Ponte do Arco

IPA.00000530
Portugal, Vila Real, Chaves, União das freguesias das Eiras, São Julião de Montenegro e Cela
 
Ponte romana, de arco com tabuleiro sobre um arco de volta perfeita, sem qualquer tipo de enchimento. Alguns silhares apresentam almofada e marca de forfex.
Número IPA Antigo: PT011703110032
 
Registo visualizado 1356 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte conservando o primitivo arco em volta perfeita, com uma altura de 1,1 m e uma abertura de 3,9 m, constituído por aduelas almofadadas, ainda que de um dos lados tenham caído alguns silhares da primeira fiada. Apresenta uma largura de 4,5 m e cerca 9,8 m. de comprimento, sendo o seu piso constituído por grandes lajes de granito, delimitado por lajes faceadas lateralmente. Conservam-se igualmente algumas pedras das fiadas inferiores do lado montante, sendo o alicerce, aparentemente, o original.

Acessos

Lugar de São Lourenço, caminho carreteiro a partir do km 8 da EN 213; Gauss: M-260.4, P-528.3; Fl. 47

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Rural, na periferia de São Lourenço, sobre o Ribeiro do Caneiro, na encosta O. da Serra do Brunheiro, onde surgem vestígios de uma via romana que ligava Chaves a Astorga, junto à EN 213 e próxima do miradouro sobre vale de Chaves, ainda utilizada como caminho agrícola, sendo, até ao início do séc. 20, a única via de acesso à Serra. Encontra-se envolvida por muita vegetação.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época romana

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época romana - construção.

Dados Técnicos

Arco de volta perfeita construído com pedras almofadadas.

Materiais

Silhares graníticos.

Bibliografia

RIBEIRA, João da, Miniaturas monográficas do concelho de Chaves, Almanaque de Chaves, 2º ano, Chaves, 1949, p. 39; BARRADAS, Lereno Antunes, Vias romanas das regiões de Chaves e Bragança, sep. da Revista de Guimarães, 66 (1 - 2), Guimarães, 1956, p. 65, 216 e 225; MONTALVÃO, António, Notas sobre vias romanas em terras flavienses, s.l., 1971, p. 47; MARTINS, João Baptista, Inventário de sítios com interesse arqueológico do concelho de Chaves, trabalho dactilografado, Chaves 1984, nº 84; TEIXEIRA, Ricardo e AMARAL, Paulo, Levantamento Arqueológico do Concelho de Chaves, relatórios anuais de actividades, Chaves, 1985 - 1992; Pontes romanas de Portugal [dir. de PINTO, Paulo Mendes], Lisboa, 1998.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Esta ponte integrava-se na via XVII do Itinerário de Antonino, no troço entre Aquae Flaviae e Asturica Augusta. Segundo informações orais, junto à ponte teria existido uma pedra comprida com letras, não se tendo conseguido confirmar se se trataria de um marco miliário.

Autor e Data

Isabel Sereno e Paulo Amaral 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login