Cividade de Terroso

IPA.00005135
Portugal, Porto, Póvoa de Varzim, União das freguesias de Aver-o-Mar, Amorim e Terroso
 
Aglomerado proto-urbano. Povoado proto-histórico com ocupação romana. Povoado fortificado / castro com três linhas de muralhas. A organização deste povoado aproxima-o ao esquema dos grandes povoados castrejos da fase mais recente da Época do Ferro do Norte de Portugal, do tipo da Citânia de Sanfins ou da Cividade de Âncora. Na intervenção de 1906 / 1907 foram identificadas estruturas sepulcrais as quais constituem um documento muito raro no contexto dos povoados fortificados da Época do Ferro do Norte de Portugal.
Número IPA Antigo: PT011313120005
 
Registo visualizado 353 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto urbano  Aglomerado urbano  Povoado  Povoado da Época do Ferro  Povoado fortificado  

Descrição

O povoado fortificado mostra uma organização defensiva constituída por três linhas de muralhas. A plataforma central da cividade era circundada por um forte sistema defensivo constituído por dois muros paralelos construídos com grandes blocos e pedras de tamanho médio sem argamassa, com as faces exteriores de aparelho regularizado e o intervalo entre ambos preenchido com saibro. As outras duas linhas defensivas são reconhecíveis por desníveis e afloramentos de muros. Na plataforma central, o ordenamento urbano mostra um arruamento lajeado axial, no sentido E - O pelo centro do povoado, parecendo cruzar-se com outro no sentido N - S, formando quatro grandes unidades. Cada um destes quadrantes está dividido em núcleos familiares constituídos por várias construções em torno de um pátio quase sempre lajeado.

Acessos

Terroso, EN 205 (Póvoa de Varzim - Barcelos), EM para Terroso, a 6 Km da Póvoa de Varzim

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 44 075, DG, 1.ª série, n.º 281, de 05 dezembro 1961

Enquadramento

Rural. Localiza-se numa elevação com c. de 161 m de altitude máxima, sobranceira à extensa várzea que se prolonga até ao mar.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Pública: Municipal / Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Idade do Ferro

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

500 a.C. - séc. 01, meados - construção e ocupação da cividade; 1906 - o povoado foi escavado pela primeira vez por Rocha Peixoto; 1907 - os proprietários do terreno não deixaram que as escavações continuassem e obrigaram a que a terra fosse recolocada sobre as ruínas; 1980 - segunda campanha de escavações, sob a responsabilidade de Armando Coelho Ferreira da Silva da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP); 2003 - conclusão de obras de dinamização do espaço, com o apoio do Programa Operacional da Cultura.

Dados Técnicos

Materiais

Granito

Bibliografia

SARMENTO, M., Disperos, Coimbra, 1933, p. 166; ALMEIDA, C. A. F., Póvoa de Varzim e o seu aro na Antiguidade, Boletim Cultural da Póvoa do Varzim, 11 (1), 1972, p. 5 - 34; SILVA, A. C. F., Campanha de trabalhos arqueológicos na Cividade de Terroso (Póvoa de Varzim), 1980, Boletim Cultural da Póvoa do Varzim, 20 (2), 1981, p. 305 - 315; idem, A cultura Castreja no Noroeste Português, Paços de Ferreira, 1986, p. 30 e 39 - 40, Est. XVII - XX e XL; Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Inventário, Lisboa, vol. II, Distrito do Porto, p. 80; CARVALHO, Elisabete, Póvoa de Varzim investiga ocupação desde o bronze ao medieval in Diário do Minho, 10 Agosto 2006.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1906 - Escavações arqueológicas; 1980 / 1982 - escavações arqueológicas; 2003 - Obras de requalificação do local, limpeza da vegetação infestante, construção do edifício de apoio, criação de acessos e colocação de sinalética; 2006 - trabalhos de limpeza e manutenção.

Observações

Autor e Data

Isabel Sereno / Paulo Dordio 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login