Ponte Antiga de Santo Adrião

IPA.00005004
Portugal, Viseu, Armamar, União das freguesias de Vila Seca e Santo Adrião
 
Ponte de arco seiscentista, de cavalete pouco pronunciado, com dois arcos de volta perfeita, com aduelas regulares, numa única fiada. Construída sobre antiga ponte romana, com guardas novecentistas e talhamares provavelmente acrescentados em época posterior.
Número IPA Antigo: PT011801130004
 
Registo visualizado 161 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte lançada em 2 arcos de volta perfeita, de idênticas dimensões, apoiados por talhamares na parte inferior da enjunta e apoiados em alicerces de rocha nas margens. Os arcos têm arquivoltas de uma só fiada de aduelas paralelipipédicas. O preenchimento lateral e superior dos arcos é feito por blocos de pedra aparelhada, regular, assentes sem argamassa. As guardas são de duas fiadas de blocos aparelhados e formam ângulo pouco pronunciado sobre o arco da margem esquerda, acompanhando idêntica elevação do tabuleiro da ponte no mesmo local. Pavimento de lajes graníticas.

Acessos

EM entre Santo Adrião e Tabuaço, sobre o Rio Tedo. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,128567, long.: -7,633222

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 31/83, DR, 1.ª série, n.º 106 de 09 maio 1983 *1

Enquadramento

Rural, isolada, em vale profundo muito arborizado, com castanheiros, carvalhos e oliveiras, e encostas agricultadas de vinhas.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

PEDREIROS: David Álvares, António Fernandes de Oliveira.

Cronologia

Séc. 2 a.C. / 1 d. C. - prováveis balizas cronológicas da sua construção primitiva, integrada na rede viária romana, servindo duas vias secundárias ou municipais (viae vicinales), entre Moimenta da Beira e Tabuaço e o rio Douro, que convergiam no local da ponte; época medieval - provável reconstrução da ponte; 1639, 23 Dezembro - procuração passada a António Fernandes de Oliveira para cobrar o dinheiro das fintas para a reconstrução da pinte, empreitada anteriormente arrematada por David Álvares; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo Padre Pedro Souto, de Santa Leocádia, ela é referida como não tendo guardas, por estar por acabar, com dois arcos (olhais) amplos; séc. 19 - provável colocação das guardas; séc. 20, meados - o tabuleiro foi coberto por tapete betuminoso; 2.ª metade - um embate automóvel destruiu parcialmente os paramentos da ponte; 1980 - a Direcção-Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais retirou o tapete betuminoso e fez um novo pavimento em calçada.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante.

Materiais

Granito.

Bibliografia

MONTEIRO, J. Gonçalves, Subsídios para a Monografia do Concelho de Armamar, Viseu, 1984; MONTEIRO, J. Gonçalves, Tabuaço, Tabuaço, 1991; RIBEIRO, Aníbal Soares, Pontes Antigas Classificadas, Lisboa, 1998; ALMEIDA, Gustavo de, Ponte antiga de Santo Adrião, in Correio de Tabuaço, Tabuaço, 15 Fevereiro 2005; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/69770 [consultado em 2 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

CMA

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1980 - enchimento de betão entre as pedras das guardas e refechamento das juntas, utilizando os silhares originais; medidas de protecção, como a fixação de limites de carga sobre a ponte.

Observações

*1 - DOF: Ponte antiga de Santo Adrião sobre o rio Tedo.

Autor e Data

Lina Marques 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login