Castelo de Vilharigues / Atalaia de Vilharigues

IPA.00004993
Portugal, Viseu, Vouzela, União das freguesias de Vouzela e Paços de Vilharigues
 
Arquitectura militar, gótica. Atalaia do final da Idade Média, com janela de duplo arco quebrado e balcões sobre cachorros, originariamente com matacães.
Número IPA Antigo: PT021824080003
 
Registo visualizado 449 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Atalaia    

Descrição

Torre arruinada de planta centralizada, quadrangular erguida sobre um pódium quadrangular. Massa simples, verticalista, sem cobertura. Fachadas S. e O. inexistentes, exceptuando os cunhais NO. e SE., ligando-se a este um estreito troço de parede, a S., sem vãos. Fachada E. com janela de duplo vão em arco quebrado dividido por mainel; à direita parte de um balcão de sacada sobre 4 cachorros, com vão rectangular. Fachada N. com uma fresta muito estreita e balcão de sacada com acesso por porta rectangular. INTERIOR: espaço único; nas paredes E. e N. marcadas as frestas e os dois vãos rectangulares que dão passagem para os balcões; a dupla janela a E. apresenta internamente um recorte em arco pleno. Pavimento arruinado e coberto por vegetação.

Acessos

Vilharigues

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 33 587, DG, 1.ª série, n.º 63 de 27 março 1944

Enquadramento

Urbano. Isolado, sobre outeiro com alguma vegetação que se eleva no centro da povoação. Circundado por muro baixo a N. e O., por Capela de Santo Amaro a S. e por arbustos a E..

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: atalaia

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 15 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 11 / 13 - decorrente da reconquista de Viseu e povoamento da Terra de Lafões, foi criado um sistema defensivo centrado no Monte da Senhora do Castelo (Vouzela), que incluía diversas torres senhoriais e atalaias, implantadas em diversas povoações do território e Lafões; séc. 15 - Vilharigues foi honra paçã, provida de Paço com torre senhorial, tradicionalmente atribuída à família de D. Duarte de Almeida, o Decepado, a quem D. Afonso V fez mercê de um reguengo no concelho de Lafões; séc. 20, 2ª metade - muitas das pedras da Torre, então propriedade dos condes de Tarouca, foram retiradas e reaproveitadas na edificação da capela de Santo Amaro que lhe fica defronte; 2006 - projecto de recuperação da torre, do arquitecto Renato Rebelo, que prevê a construção, no interior do monunento, de uma torre em vidro, com estrutura de ferro e madeira; projecto de remodelação da zona envolvente, com criação de espaços verdes, instalações sanitárias, uma zona de churrasco e parque de estacionamento.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito.

Bibliografia

Guia de Portugal, vol. 3-2, Lisboa, 1994; Torre medieval vai ser recuperada, in O Primeiro de Janeiro, 04 Outubro 2006; Projecto arrojado para recuperar torre medieval, in Jornal do Centro, 06 Outubro 2006; Recuperação de torre medieval vai avançar em breve, in Notícias de Vouzela, 06 Outubro 2006; Vouzela - Torre medieval vai ser recuperada, in 24 Horas, 04 Outubro 2006; SANTOS, Ana Paula, Torre medieval de Vilharigues - recuperação e valorização, in Gazeta da Beira, 12 Outubro 2006; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/72324 [consultado em 4 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Lina Marques 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login