Capela da Senhora do Amparo / Santuário da Capela da Senhora do Amparo

IPA.00004874
Portugal, Porto, Lousada, União das freguesias de Figueiras e Covas
 
Arquitectura religiosa, do séc. 20. Capela de planta rectangular simples, com corpos adossados à fachada lateral direita, formando uma capela lateral e sacristia, com cobertura interna em falsa abóbada de berço, rebocada e pintada, e iluminada uniformemente pelas janelas rasgadas nas fachadas laterais. Fachada principal em empena, com os vãos rasgados em eixo composto por portal de verga recta, encimado por cruz de Malta vazada. Fachadas com cunhais simples de cantaria, firmados por pináculos piramidais, e rematadas em friso de cantaria. Interior com coro-alto e púlpito no lado do Evangelho, com altar-mor simples. Capela de construção seiscentista, como o poderá comprovar o reaproveitamento das colunas de um antigo retábulo maneirista, totalmente reformada em meados do séc. 20, de linhas simples, destacando-se o facto da fachada se encontrar revestida a azulejo de padrão bícromo, azul e branco, e vazada por cruz de Malta, alusão ao padroado da paróquia, o qual pertencia a Leça do Balio. Apresenta, na fachada principal, vestígios da cornija do portal da primitiva capela.
Número IPA Antigo: PT011305070006
 
Registo visualizado 693 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta rectangular composta por nave única, a que se adossam, na fachada lateral direita, três corpos perpendiculares, de volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas excepto no anexo junto à fachada principal, plana. Fachadas em cantaria de granito rebocadas e pintadas a branco, excepto a principal revestida a azulejo, percorridas por socos de cantaria e flanqueadas por cunhais apilastrados sobrepujados por pináculos, e rematadas em frisos e cornijas de cantaria. Fachada principal virada a S., revestida a azulejo de padrão bícromo, azul e branco, rematada em empena com cornija de chanfro e cruz sobre plinto no vértice. É rasgada por portal de verga recta ladeado por dois postigos, todos com molduras de cantaria, sobrepujado por cornija e vão cruciforme, da Ordem de Malta. Fachada lateral esquerda rasgada por portal de verga recta e duas janelas rectilíneas com molduras em granito. Fachada lateral direita marcada pelos três anexos, o do lado esquerdo com porta rectilínea com moldura simples em cantaria de granito, formando os restantes duas empenas, o central cego e marcado por arco de sustentação da estrutura, e o do lado direito com porta de verga recta. Sobre os corpos anexos, são visíveis as janelas rectilíneas do templo. Fachada posterior em empena cega, com cruz no vértice, assente em plinto. INTERIOR com paredes rebocadas e pintadas de branco, com cobertura em falsa abóbada de berço, rebocada e pintada de branco, assente em cornija de madeira e reforçada por tirantes metálicos, tendo pavimento em ladrilho cerâmico. Coro-alto em placa de betão com guarda torneada e acesso pelos anexos do lado da Epístola; possui pavimento em ladrilho cerâmico e tem um órgão eléctrico. Neste lado, capela adossada, dedicada a Nossa Senhora do Amparo, com acesso por arco de volta perfeita e interior rebocado e pintado de branco, com cobertura em falsa abóbada de berço, rebocada e pintada de azul, tendo pavimento em granito, com corredor central cerâmico, formando uma padronagem polícroma e geométrica, de 2X2, com frisos laterais com padrão de azulejo único. No lado do Evangelho, porta de verga recta de acesso ao anexo da sacristia. O espaço do templo encontra-se seccionado por presbitério, elevado por um degrau, onde se situa, no lado do Evangelho, o púlpito quadrangular com bacia de granito, assente em mísula do mesmo material, e possuindo guarda vazada em ferro pintado de verde, tendo acesso por escadas de cantaria e guarda metálica no lado direito. Sobre supedâneo de dois degraus de granito, surge a mesa de altar paralelepipédica, um atril no lado do Evangelho e, encostado à parede testeira, uma estrutura em cantaria que serve de suporte a imaginária, ladeado por duas mísulas de granito

Acessos

Monte da Senhora do Amparo. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,290524; long.: -8,320450

Protecção

Em estudo

Enquadramento

Rural, isolado, implantado no topo de um monte, rodeado por zona de piqueniques, zona de mato e propriedades de cultivo. Junto à capela e numa cota mais baixa, as instalações sanitárias. A Capela surge numa plataforma artificial, construída em alvenaria mista, dando origem a um adro fechado por grades e com acessos laterais. O adro está pavimentado a calçada, interrompido por corredores de placas de granito, possuindo, na zona fronteira ao portal axial, uma enorme cruz de Malta desenhada no pavimento; é pontuado por árvores. Junto à fachada principal, várias peças em cantaria lavrada, uma delas representando uma desgastada Pietà. Do local é possível apreciar-se o vale de Mesio, bem como várias povoações, entre as quais a de Sousela.

Descrição Complementar

A Capela lateral da Epístola possui uma estrutura retabular de talha pintada de branco e dourado, de planta recta e um eixo definido por duas colunas de capitéis coríntios e o torso com o terço inferior decorado com folhagem e os superiores espiralados, assentes sobre um banco simples. Ao centro, nicho de volta perfeita, com o fundo pintado de azul e protegido por vidraça, estando ladeado por duas mísulas, rematadas por falsos baldaquinos de acantos. A estrutura remata em cornija, adaptando-se à curvatura da coberturae possui decoração vegetalista e festões, que se prolongam, criando a segunda moldura do nicho. Altar em forma de urna, com decoração fitomórfica. No centro da Capela, uma caixa de esmolas com a inscrição: "ESMOLAS NOSSA SENHORA DO AMPARO". Na base do Crucificado do altar-mor, a inscrição: "ESTE CALVARIO MANDOV FAZER IOAO DE ALMEYDA MENDES AN 1723 NOS".

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: igreja de peregrinação

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 17 - provável construção da capela; 1723 - data no Calvário existente no altar-mor da capela, mandado fazer por João de Almeida Mendes; 1758, 26 Maio - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco José António Ferreira, é referido que a ermida pertence aos fregueses e tem Confraria, sediada na Igreja Paroquial; séc. 20, 2.ª metade - alteamento e remodelação da Capela; colocação de revestimento azulejar na fachada principal; 1996 - arranjo da zona envolvente.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria rebocada e pintada; cunhais, pináculos, modinaturas, atril, altar, pavimento do adro em cantaria de granito; altar de talha; pavimento em ladrilho cerâmico; cobertura exterior em telha; sino em bronze.

Bibliografia

SILVA, José Carlos, As Capelas Públicas de Lousada, Porto, Universidade Portucalense, 1997.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Diocese do Porto: Secretariado Diocesano de Liturgia

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 12, n.º 437, fl. 2993-3000)

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Patrícia Costa 2002 / Diocese do Porto e Paula Figueiredo (IHRU) 2011 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese do Porto)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login