Igreja Paroquial de Unhão / Igreja do Divino Salvador

IPA.00004858
Portugal, Porto, Felgueiras, União das freguesias de Unhão e Lordelo
 
Arquitectura religiosa, românica. Igreja paroquial de planta longitudinal e nave única, da 1ª metade do séc. 13, remodelada no séc. 18 e 19, planimétrica e decorativamente. Para além da fachada principal pouco conserva da primitiva construção, mas apercebemo-nos que deveria ter apresentado uma excelente fábrica, tanto que o seu construtor nos deixou o seu nome gravado na inscrição que noticia a sagração do templo. A decoração do pórtico apresenta a mesma ambiência e idêntica modelação do de Ferreira ou de Pombeiro, mas possui uma execução algo diferente e mais refinada. As bases, de plinto decorado, estarem instaladas sobre uma sapata alta, denota uma época mais tardia. Altar-mor barroco de estilo nacional e retábulos da nave oitocentistas.
Número IPA Antigo: PT011303280004
 
Registo visualizado 721 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta por nave única e capela-mor, com torre sineira quadrangular e anexos adossados à esquerda. Volumes escalonados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas na igreja e uma e três nos anexos. Fachada principal, orientada a O., em empena truncada, coroada por pináculos e cruz sobre base decorada ao centro. Pórtico aberto em gablete, de quatro arquivoltas de arco pleno apoiadas sobre colunas de capitéis moldurados e imposta esculpida com palmetas simplificadas; a arquivolta exterior possui moldura de enchaquetado. No tímpano uma cruz de malta envolvida por cordagens entrelaçadas. Sobre o gablete abre-se fresta ladeada por arco pleno sobre capitéis esculpidos. Fachadas laterais da nave com cornija sobre cachorros. Torre de dois registos, o primeiro de cantaria aparelhada e o segundo de alvenaria rebocada, pilastras nos cunhais e sineira em cada uma das faces; cobertura em coruchéu. No INTERIOR, dois retábulos colaterais de talha branca e dourada, púlpito quadrado no lado do Evangelho e dois retábulos laterais, postos de ângulo, de talha branca e dourada. Arco triunfal pleno e tecto de madeira de perfil curvo pintado a verde com estrelas e sol central. Capela-mor com retábulo de talha dourada.

Acessos

Lugar da Igreja

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 37 728, DG, 1ª série, n.º 4 de 5 janeiro 1950 *1 / ZEP, Portaria n.º 650/2010, DR, 1.ª Série, n.º 173, de 6 setembro 2010

Enquadramento

Rural, isolado. Em pequena elevação junto à EN 207 com pequeno adro fronteiro e casa anexa. à volta da igreja existem várias cruzes de via sacra, simples ou com pequena moldura.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial *2

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Mestre Sisaldo.

Cronologia

1165 - sagração da igreja pelo arcebispo de Braga D. João Peculiar; Séc. 13, 1.ª metade - construção dos elementos subsistentes; séc. 18 - remodelações; 1758. 21 Maio - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco Gervásio Martins de Andrade, é referido que a Igreja tem por orago Salvador, tendo cinco altares, o mor, com o Santíssimo Sacramento, o do Menino Deus e São Sebastião (colateral do Evangelho) e Nossa Senhora do Rosário (Epístola), surgindo, na nave, o de Santo António; tem uma grande Irmandade de Nossa Senhora do Rosário e dois altares privilegiados; o pároco é reitor apresentado pelo Arcebispo de Braga e rende anualmente 150$000; séc. 19 - colocação de retábulos na nave; 2005, Março - elaboração da Carta de Risco do imóvel pela DGEMN; 2007, 4 de dezembro - proposta da DRCNorte para atribuição de ZEP; 2008, 6 de fevereiro - parecer favorável do Conselho Consultivo do IGESPAR, I.P.; 2009, 3 de setembro - despacho de homologação do Ministro da Cultura.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura de alvenaria de granito de aparelho regular; granito em muros de retenção e vedação, pavimentos e escadas da envolvente, em pavimentos interiores; saibro em pavimentos da envolvente; chapa zincada em rufos e caleiros; ferro em grades; madeira em pavimentos e cobertura interiores, em caixilharia; telha de canudo na cobertura; azulejos; estuque pintado em tectos; vidro nas janelas.

Bibliografia

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, História de Arte em Portugal. O Românico, vol. 3, Lisboa, 1986; CAPELA, José Viriato, MATOS, Henrique e BORRALHEIRO, Rogério, As freguesias do Distrito do Porto nas Memórias Paroquiais de 1758 - Memórias, História e Património, Braga, Universidade do Minho, 2000; IPPAR, Património Arquitectónico e Arqueológico Classificado, Lisboa 1993.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMN

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMN

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DREMN, DGEMN/Carta de Risco

Intervenção Realizada

DGEMN: 1968 - obras de reparação e conservação; 1988 - obras nas coberturas, arranjos exteriores e beneficiação geral; 1989 - pavimentação exterior e pavimento da capela-mor; 1991 - trabalhos de drenagens interiores, consolidação das guias dos taburnos e restauro das tampas respectivas; 1994 - trabalhos de conservação da instalação eléctrica e dos paramentos interiores; 1998 - limpeza dos paramentos exteriores, tratamento das juntas, dos rebocos da torre sineira, remoção dos altifalantes da torre sineira; PROPRIETÁRIO: 1999 - instalação de sino e relógio electrónico; obras de remodelação da sala anexa à sacristia; 2002 - reforço da estrutura de suporte do pavimento do coro-alto e colocação de novo soalho; 2003, Agosto - data do concurso de adjudicação para elaboração de estudos de arquitectura; DGEMN: 2005 - conservação e restauro do retábulo-mor; conservação e restauro do revestimento azulejar da capela-mor; obras de conservação das coberturas, paramentos, vãos e arranjos exteriores; 2007 - conclusão da conservação da imagem de Nossa Senhora do Leite, em pedra policromada.

Observações

*1 - DOF: Elementos da Igreja Matriz de Unhão: 1) Conjunto da fachada principal com o pórtico de arquivoltas sobre colunas de capitéis moldurados e a janela que o encima; 2) Inscrição existente num silhar de cantaria da fachada lateral direita. *2 - A Rota do Românico do Vale do Sousa inclui 19 imóveis: Igreja de São Miguel de Entre-os-Rios (v. PT011311100010), Igreja de Gândara (v. PT011311040009), Igreja de São Gens de Boelhe (v. PT011311020008), Igreja de Abragão (v. PT011311010015), Memorial da Ermida (v. PT011311150005), Capela da Senhora do Vale (v. PT011310080004), Igreja de São Pedro de Ferreira (v. PT011309050001), Ponte de Espindo (v. PT011305130009), Ponte de Vilela (v. PT011305020008), Igreja de Aveleda (v. PT011305020004), Torre de Vilar (v. PT011305260005), Igreja de Santa Maria de Airães (v. PT011303020007), Igreja de São Vicente de Sousa (v. PT011303260008), Igreja Velha de São Mamede de Vila Verde (v. PT011303330020), Igreja de Paço de Sousa (v. PT011311220003), Igreja de Cete (v. PT011310080001), Igreja Matriz de Meinedo (v. PT011305130002) e Mosteiro de Pombeiro (v. PT011303150001).

Autor e Data

Isabel Sereno e João Santos 1994

Actualização

Cristina Costa 2005
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login