Café Aliança

IPA.00004519
Portugal, Faro, Faro, União das freguesias de Faro (Sé e São Pedro)
 
Arquitectura comercial, revivalista. Edifício urbano revivalista com características burguesas, de planta longitudinal, três pisos, com janelas de sacada com guardas nos 2º e 3º pisos, destacando-se no piso térreo a colunata de cantaria que antecede a entrada do café. e a típica cobertura em açoteia. No interior decoração revivalista, predominantemente inspirada no Café Nicola, em Lisboa (v. PT031106310493) e no Café Majestic, no Porto (v. PT011312120062), inclui mobiliário da época executado por artesãos locais. Constitui um interessante exemplar da renovação arquitectónica efectuada no séc 20. Aqui funcionou a redação do célebre jornal O Heraldo, sendo local priviligiado de tertúlias artísticas e literárias. É o café mais antigo da cidade.
Número IPA Antigo: PT050805050067
 
Registo visualizado 262 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comercial  Estabelecimento de restauração  Café  

Descrição

Planta longitudinal, volumes simples com cobertura homogénea em açoteia. Massas dispostas na vertical em três pisos. Fachadas delimitadas por pilastras e socos de cantaria e platibanda. Fachada principal voltada a S. com três vãos por piso; no piso térreo três portas com arcos de volta perfeita delimitados por quatro colunas clássicas que suportam o balcão com as guardas do 2º piso, cujas janelas de sacada têm arcos de volta perfeita, o 3º piso tem também sacada corrida sobre modilhões e janelas de verga recta com guardas. A fachada posterior, virada a N., tem cinco vãos por piso, todos de verga curva com motivo decorativo ao centro; no piso térreo duas portas laterais, uma de acesso ao café e a outra aos pisos superiores, e três janelas centrais; no 2º piso janelas de sacada com balcões com guardas de ferro, sendo o central mais ressaltado; no 3º piso há uma janela de sacada sobre modilhões e com guarda de ferro e as restantes são janelas de peitoril com parapeito gradeado. INTERIOR: alto lambril de madeira com fotografias, entablamento com motivos decorativos em estuque e tecto em caixotões decorado com trabalhos de estuque. Cadeiras e mesas em ferro forjado com tampo de mármore

Acessos

Rua Dom Francisco Gomes, nº 7, 9 e 11, Rua da Marinha, nº 8, 10 e 12

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria, n.º 740-EF/2012, DR, 2.ª série, n.º 252, de 31 dezembro 2012

Enquadramento

Urbano, flanqueado. Ergue-se no Centro Histórico, num quarteirão junto à beira mar, com duas fachadas dando para a via pública. Possui ampla esplanada virada para a Ria Formosa.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comercial: estabelecimento de restauração

Utilização Actual

Comercial: estabelecimento de restauração / Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Quintas Júnior

Cronologia

1912 - fundação do jornal O Heraldo, fundado por Carlos Lyster Franco, cujo corpo redactorial funcionou no café, sendo centro de tertúlias artísticas e literárias; 1930 - José Pedro da Silva submete à Câmara Municipal de Faro o projecto para um novo café após o incêndio ter destruido totalmente o anterior; 1943 - 1970, década de - utilizado como bolsa de valores da economia da região nas quais os industriais e comerciantes discutiam, sob a liderança de Teófilo Fontainhas Neto, às 4ªs e 6ªs Feiras, os valores de produtos como a alfarroba, figo, amêndoa e cortiça; 2000, 16 junho - Proposta de classificação pela CM de Faro; 2001, 13 fevereiro - Proposta de abertura do processo de classificação pelo IPPAR/DRFaro; 2001, 15 fevereiro - Despacho do IIPAR determinando a abertura do processo de classificação; 2002, 07 agosto - Proposta do IIPAR/DRFaro relativa à classificação; 2003, 07 maio - Parecer do Conselho Consultivo do IPPAR a propor a classificação como IIP - Imóvel de Interesse Público; 2003, 26 maio - Despacho de homologação de classificação como IIP, pelo Ministro da Cultura; 2011, 21 janeiro - O IGESPAR solicita à DRCAlgarve a formalização de uma proposta de ZEP; 2011, 02 fevereiro - Proposta de ZEP pela DRCAlgarve; 2011, 26 outubro - Parecer da SPAA do Conselho Nacional de Cultura favorável à ZEP.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Cantaria calcária, alvenaria, estuque, ferragens e madeira.

Bibliografia

LAMEIRA, Francisco, Ildefonso C., Faro-Edificações Notáveis, Faro, 1995; NETO, Teodomiro, Café Aliança, Faro, 1994; PAULA, Rui M. e PAULA, Frederico, Faro Evolução urbana e Património, Faro, 1993.

Documentação Gráfica

CMF

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Francisco Lameira 1996 / Rosário Gordalina

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login