Ermida de Nossa Senhora da Cabeça

IPA.00004445
Portugal, Évora, Évora, União das freguesias de Évora (São Mamede, Sé, São Pedro e Santo Antão)
 
Arquitectura religiosa, maneirista e barroca. Ermida de planta longitudinal composta por alpendre, nave e capela-mor mais estreita. Fachada principal rematada por frontão, tendo os vãos em eixo composto por portal de verga recta decorado por friso e cornija e ladeado por duas janelas, encimado por janela. Alçados rematados em cornija. Cobertura da nave em abóbada de berço, sendo a da capela-mor em cúpula. Interior revestido a azulejo azul e branco e pinturas murais barrocas na cobertura da nave e capela-mor; retábulo de talha dourada.
Número IPA Antigo: PT040705210089
 
Registo visualizado 808 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta rectangular, com capela-mor diferenciada de secção quadrangular, antecedido por uma galilé formada por três arcos de volta perfeita, em granito, e cobertura em terrraço abalaustrado. A fachada principal é rematada por um registo de azulejos azuis e brancos, datado, em algarismos romanos, de 1736, e encimada por um frontão triangular, em alvenaria, e ladeado por duas volutas guarnecidas com os símbolos celestes - sol e lua. As fachadas laterais são rematadas por uma platibanda constituida pela repetição de elementos geométricos de alvenaria, formando grelha. INTERIOR com a abóbada da nave de meio-canhão, decorada com pinturas murais - contemporâneas da edificação do monumento - com a personificação, em cada canto, das Quatro Virtudes, e um medalhão central representando a Assunção de Nossa Senhora entre arabescos e outros elementos fitomórficos característicos deste período. A capela-mor é revestida de azulejos historiados, representando temas e elementos simbólicos associados à vida da Virgem. A cúpula do altar-mor, em meia-laranja, está igualmente revestida de pinturas murais, barrocas, provavelmente executadas pelo mesmo artista da nave. O retábulo do altar, em talha dourada, da invoção da Senhora da Cabeça, com nicho central, ladeado por duas mísulas e dois painéis decorados com acantos, sendo os eixos divididos por quatro colunas torsas, que se prolongam superiormente em duas arquivoltas unidas no sentido do raio. A zona inferior é em azulejo, tendo altar paralelepipédico.

Acessos

Rua Mendo Estevães; Travessa da Olaria

Protecção

Incluído no Centro Histórico da Cidade de Évora (v. PT040705050070)

Enquadramento

Urbano, na zona de expansão medieval delimitada pela cerca nova, na parte SE. da cidade, flanqueada por edifícios civis ( maioritariamente casas particulares ) sem características dignas de nota, mas de acordo com uma tipologia tradicional nas cidades do Sul.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: ermida

Utilização Actual

Funerária: capela mortuária

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR DE AZULEJOS: António de Oliveira Bernardes

Cronologia

1681 - sagração do templo cuja construção foi provavelmente da responsabilidade do Padre João Vardom que mandou executar as pinturas do interior; 1703 - execução do retábulo-mor; séc. 18, décadas de 20 e 30 - revestida com azulejos de tapete e historiados da oficina dos Oliveira Bernardes, responsáveis pelo registo da fachada, datado de 1738; 1910 - com a proclamação da República, alguma da sumptuária existente foi vendida em hasta pública.

Dados Técnicos

Estrutura mista, com paredes travadas por abóbadas com coberturas de duas pendentes; galilé construída em pilares travada por abóbada e cobertura em terraço.

Materiais

Pilares da galilé em silharia de granito; abóbadas e cúpula em tijolo rebocadas com pintura a fresco ( interior ); abóbada da galilé em tijolo maciço rebocada e caiada; coberturas em telha de canudo sobre a cúpula e em duas pendentes sobre a nave com recolha interior em algeroz com saída em gárgula de granito; cobertura plana em tijoleira sobre a galilé. Revestimentos de paredes interiores em azulejo; pavimento exterior em laje de granito maciço.

Bibliografia

CHICÓ, Mário Tavares, A Arquitectura Gótica em Portugal, Lisboa, s.d.; ESPANCA, Túlio, Inventário Artístico de Portugal - Concelho de Évora, vol.7, Lisboa, 1966; ESPANCA, Túlio, Artes e Artistas em Évora no séc. 18, A cidade de Évora, vols. 21 e 22, Évora, 1950.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Arquivo da Paróquia da Sé

Intervenção Realizada

Paróquia: intervenções pontuais, como electrificação e rebocos exteriores.

Observações

EM ESTUDO. A designação de ermida, normalmente usada para capelas em regiões ermas, pode traduzir, aqui, a crescente apropriação da cidade dum espaço outrora rural.

Autor e Data

Paula Amendoeira 1997

Actualização

Paula Figueiredo 2001
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login