Ermida de São Sebastião

IPA.00004428
Portugal, Beja, Serpa, União das freguesias de Serpa (Salvador e Santa Maria)
 
Arquitectura popular, manuelina, popular, vernácula. Interpretação vigorosa da corrente manuelina em vigor na transição do séc. 15 para o 16, segundo os padrões da arquitectura tradicional da região, este edifício assinala uma notável elaboração desta corrente tipológica, atestando o conhecimento de uma fórmula mais erudita do que é habitual no quadro do património edificado do Baixo Alentejo dessa época. Fiel aos modelos tradicionais da arquitectura manuelina da região, esta igreja destaca-se como um dos modelos mais sofisticados dentro da sua tipologia, em particular pela elaborada composição dos contrafortes escalonados, de grande vigor formal, o que lhe confere um perfil exuberante, muito do agrado da interpretação regional da sintaxe daquele estilo durante a primeira metade do séc. 16
Número IPA Antigo: PT040213050020
 
Registo visualizado 1423 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal escalonada composta por nártex, nave, capela-mor e sacristia adossada do lado direito. Volumes articulados. Cobertura diferenciada em terraço no nártex e em duas águas revestidas de tijoleira nos restantes volumes. Alçado principal orientado a O., de um pano definido por contrafortes em escorço, rematado por platibanda, rasgado por arco de volta perfeita assente em colunas e enquadrado por verga recta adintelada de argamassa, assente em finos colunelos; em segundo plano, no topo da nave, ergue-se pequeno campanário rasgado por olhal em arco de volta perfeita e rematado por empena triangular encimada por diminuta cruz de ferro. Alçado lateral S. de cinco panos definidos por contrafortes escalonados, rematados por pináculos tronco-cónicos contornados por merlões chanfrados. No primeiro pano, encimado por platibanda, rasga-se o arco de volta perfeita de acesso ao nártex, emoldurado e resguardado por gradeamento de ferro fundido; o segundo, terceiro e quarto panos sao rasgados por frestas, rematados por cornija e apresentam gárgulas ao centro; o último pano, correspondente à sacristia, é também rasgado por uma fresta. Alçado E. de um pano, rematado por frontão triangular, com cruz de argamassa relevada; em segundo plano, o topo da nave apresenta pináculos piramidais nos acrotérios. O alçado lateral N. repete o esquema do alçado lateral S. Nártex com abóbada de cruzaria de ogivas com chaves e mísulas de cantaria. Portal de cantaria de verga recta adintelada com ombreiras chanfradas.

Acessos

Celeiros, junto à estrada de Beja

Protecção

Em estudo

Enquadramento

Peri-urbano, isolado, em destaque, num terreno agrícola plano, junto ao caminho de acesso aos silos da EPAC, nas imediações da entrada da vila de Serpa. Junto à cabeceira da ermida ergue-se um cruzeiro de cantaria com base e dois degraus.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: ermida

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Beja)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 16 - construção

Dados Técnicos

Estrutura mista

Materiais

Paredes de alvenaria de pedra e cal rebocadas e caiadas, portal e eleentos secundários de cantaria, pavimento de tijoleira, gradeamentos de ferro fundido

Bibliografia

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Em três visitas realizadas à igreja em ocasiões diferentes não foi possível a entrada no seu interior devido aos estragos provocados pelas inundações que bloquearam a porta de acesso.

Autor e Data

José Falcão e Ricardo Pereira 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login