Edifício no Rossio do Marquês de Pombal, n.º 27 / Café Águias d' Ouro

IPA.00004373
Portugal, Évora, Estremoz, União das freguesias de Estremoz (Santa Maria e Santo André)
 
Arquitectura comercial e residencial, ecléctica, arte nova. Exemplar tardio de Arte Nova, de cariz regionalista; marcado pela justaposição de elementos exóticos, naturalistas e geométricos, bem como pela multiplicidade de materiais, expressa sobretudo na composição da fachada, que constitui quase um compêndio dos motivos decorativos mais caros à gramática decorativa do início do século. O eclectismo e exuberância formal da fachada que, através dum dissemelhante tratamento de vãos, duma amálgama de motivos decorativos naturalistas, geométricos ou exóticos e da conjugação de materiais como cantaria, vitral, azulejos e ferro forjado, consegue um efeito visual de grande impacto. A importância sociológica do imóvel, enquanto raro sobrevivente dos antigos cafés de tertúlia do início do século ( e actual ponto de encontro para habitantes e forasteiros ) e referência incontornável dum dos espaços nobres da cidade de Estremoz.
Número IPA Antigo: PT040704060034
 
Registo visualizado 468 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Casa residencial e comercial  

Descrição

Planta rectangular, de três pisos, formando uma massa vertical que se destaca ligeiramente na envolvente. Cobertura em terraço e pendente única. A fachada, orientada a NE., divide-se em três registos, marcados por sete vãos, todos deliberadamente dissemelhantes entre si, e é rematada por uma pequena platibanda decorada com flores de lis e pináculos em cantaria, dispostos alternadamente. No piso térreo revestimento de cantaria e dois vãos de lintéis rectos; restantes pisos revestidos de azxulejos vermelhos com remates em decoração Arte Nova e vãos de grande exuberância formal. INTERIOR: espaços diferenciados, sendo o piso térreo destinado a armazém e café, o primeiro piso a restaurante e o segundo a habitação. O pé direito é relativamente baixo no piso térreo, sendo a cobertura em abóbada de arco abatido suportada por colunas revestidas a tijolo *2.

Acessos

Rossio do Marquês de Pombal, n.º 27

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1.ª série-B, n.º 42 de 19 fevereiro 2002 *1

Enquadramento

Urbano, em pleno centro urbano e social da cidade, junto ao rossio, flanqueado por edifícios burgueses do séc.19 ou das primeiras décadas do séc.20.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Comercial: estabelecimento de restauração

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Jorge Santos Costa; José Manuel Pinheiro Rocha (projecto alterações)

Cronologia

1908 - 1909 - construção do edifício; 1909, 4 de Abril - inauguração do café ( que funcionará a par de bufett e sala de bilhar no r/c ), cujo proprietário era Francisco Rosado que virá a constituir a firma Rosado & Carreço; 1930, finais da década - primeira grande remodelação do espaço sob a responsabilidade do Arquitecto Jorge Santos Costa: remodelação da fachada térrea, transformação duma das portas em montra-janela, obstrução da porta central e estabelecimento dum acesso único ao café e à parte residencial; renovação de interiores e fornecimento de mobiliário especialmente desenhado para o novo espaço 1964 - alterações segundo projecto de José Manuel Pinheiro Rocha: obras de adaptação do primeiro piso a restaurante e articulação com o existente; 1995 - abaixo-assinado por moradores de Estremoz a favor da classificação do café; 1996, 07 Agosto - despacho de abertura do processo de classificação pelo IPPAR ; 1997, 02 Janeiro - Despacho de classificação como Imóvel de Interesse Público.

Dados Técnicos

Estrutura mista de paredes portantes, distribuída por três pisos

Materiais

Alvenaria mista de pedra e tijolo, revestimento em cantaria no piso térreo da fachada, azulejo no revestimento dos outros pisos, ferro forjado e trabalhado nas janelas de sacada, tijolo nos arcos de assentamento da abóbada do piso térreo, madeira nos caixilhos e nos pavimentos.

Bibliografia

MOTA, Maria João Barbosa, Aguias d'Ouro, ( Universidade de Évora ), 17 de Janeiro de 1996; Estremoz contesta encerramento do Aguias d'Ouro, Público, 15 de Maio de 1996.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; IPPAR: DRE; CME

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; IPPAR: DRE; CME

Intervenção Realizada

Observações

*1 - DOF...Edifício onde se encontra o Café Águias de Ouro,no Rossio do Marquês de Pombal, 27; *2 - inicialmente a fachada principal, era de nove vãos: 3 portas no piso inferior, janela geminada e 5 janelas de sacada. Em vários períodos o edifício sofreu alterações como a substituição de caixilhos, revestimento da fachada a azulejo, etc..; a diferença entre o piso térreo - revestida de cantaria, com dois vãos de lintéis rectos - e os outros - revestidos de azulejos vermelhos com remates em decoração Arte Nova e vãos tratados com grande exuberância formal - é o resultado da intervenção modernista efectuada no primeiro piso.

Autor e Data

Paula Amendoeira 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login