Igreja Paroquial de Sernancelhe / Igreja de São João Baptista

IPA.00004287
Portugal, Viseu, Sernancelhe, União das freguesias de Sernancelhe e Sarzeda
 
Igreja paroquial românica, de planta retangular. Torre sineira de planta quadrada adossada à fachada. Capelas laterais e sacristia. Portal românico com tímpano trilobado, flanqueado por nichos com estátuas.
Número IPA Antigo: PT011818160005
 
Registo visualizado 492 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta longitudinal composta por nave, capela-mor, capelas laterais, sacristia e torre sineira de planta quadrada adossada à fachada. Disposição horizontalista das massas. Coberturas diferenciadas em telhados a uma, duas, três e quatro águas. Fachada principal de pórtico de arco a pleno centro com três arquivoltas, simples as exteriores, a do centro formada por uma teoria de dez anjos de asas abertas, apoiam-se em três pares de colunas de fustes lisos e cilíndricos, coroadas por capitéis com pequenas volutas. Ao nível do assentamento das arquivoltas, dois nichos, cada um com três pequenas esculturas sob dosséis, representando os Evangelistas e São Pedro e São Paulo. Tímpano mais moderno, apoiado em dois estribos lisos decorado com figuras geométricas e motivos vegetalistas e pequeno óculo central tribolado. A coroar o pórtico, óculo quadrilobado. Empena angular encimada por cruz e pináculos nos cunhais. Torre sineira de dois andares, com uma porta lateral de acesso e aberturas sineiras simétricas de arco a pleno centro, é encimada por pináculos setecentistas. Tem gravada a data de 1636 e três cruzes esculpidas no muro. Corpo da capela-mor com fenestração rectangular. Mais recuado e de menor pé direito, a sacristia que se adossa ao muro da capela-mor, com uma janela rectangular e uma cachorrada de decoração diferenciada à excepção de dois cachorros lisos, sobre a janela. Fachada posterior de muro cego, cornija pouco saliente decorada com esferas. No lado do Evangelho, muro cego à excepção de pequena fresta. Cachorrada de decoração variada assente em cornija com esferas. Corpo da igreja, de maior pé direito, com cachorrada sem decoração. Porta lateral de arco apontado. Capela lateral de menor pé direito e pequena fenestração rectangular para o lado da capela-mor. INTERIOR de uma nave e capela-mor. Arco triunfal apontado, policromado, com decoração de esferas, cordas, espinha e xadrezado. Lado do Evangelho: Porta de acesso para a torre sineira, pia baptismal em nicho de arco de volta perfeita a que se segue uma capela lateral também de arco a pleno centro com altar de talha dourada e tecto, policromado, em caixotões. Segue-se-lhe porta lateral de arco a pleno centro e o púlpito. Lado da Epístola: arcossólio de arco apontado a que se segue porta de arco a pleno centro de acesso para o exterior, fronteira à outra já referida. Segue-se-lhe capela lateral de arco a pleno centro, na qual estão dois altares de talha dourada e um arcossólio de arco apontado com túmulo com caracteres góticos. Cabeça humana sobre a qual se apoia uma mísula, coroa o remate do arco. Janelão rectangular no segundo registo. Capela-mor com altar de talha dourada, pequena fresta no muro. No lado da Epístola, fresta fronteira à atrás citada, janelão rectangular. Pequena porta que dá acesso à sacristia. Nave e capela-mor com tecto de madeira de duas águas. Na face interior da fachada principal, um altar de cada lado, em talha dourada, encimados por baldaquino de madeira policromada. Pavimentos de lajedo. Dois altares de decoração mural na parede testeira ladeando o arco triunfal, originalmente sob as pinturas do arco, sendo que no lado do evangelho sobrepõem-se 2 pinturas com a mesma representação.

Acessos

Largo da República

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 29 604, DG, 1.ª série, n.º 112 de 16 maio 1939

Enquadramento

Ambiente urbano, destacado, em largo principal. Assenta em afloramentos rochosos com sepulturas escavadas na rocha.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja paroquial

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Lamego)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 12 / 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Carlos Augusto Massa (1883); Pascoal Parente (séc. 18).

Cronologia

1172 - construção da igreja, que pertencia ao padroado da Comenda de Malta; 1574 - a igreja pertence ao padroado real e integra o território da Diocese de Lamego; 1636 - edificação da torre; reforma da igreja pelos mesmos artistas que trabalharam na Igreja Matriz de Cunha (v. PT011818040027); séc. 18 - obras diversas conforme datação no arco triunfal; pintura de uma das capelas por Pascoal Parente; 1883 - pintura de um São João Baptista na cobertura da nave por Carlos Augusto Massa; 2016, 27 dezembro - abertura de concurso para a empreitada de conservação e restauro do património móvel e integrado da igreja.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes em cantaria.

Materiais

Granito, talha.

Bibliografia

MOREIRA, Vasco, Terras da Beira. Cernancelhe e o seu Alfoz, Porto, 1929; CORREIA, Alberto, Sernancelhe. Roteiro Turístico, Viseu, 1992; PROENÇA, Raul e DIONÍSIO, Sant'Ana, Guia de Portugal, Beira II - Beira Baixa e Beira Alta, Lisboa, 1984; Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, vol 28, Lisboa / Rio de Janeiro, s.d.; Separata do Mundo da Arte, n.º 17, Janeiro de 1986; ALVES, Alexandre, Artistas e Artífices nas Dioceses de Lamego e Viseu, vol. II, Viseu, 2001; SERRÃO, Joaquim Veríssimo - Livro das Igrejas e Capelas do Padroado dos Reis de Portugal - 1574. Paris: Fundação Calouste Gulbenkian Centro Cultural Português, 1971; SERRÃO, Vítor, A Arte da Pintura na Diocese de Lamego (séculos XVI-XVIII), in O Compassao da Terra - a arte enquanto caminho para Deus, vol. I, Lamego, Diocese de Lamego, 2006.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; Arquivo " Mural da História "

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1961 - obras de consolidação e escoramento; 1962 - continuação dos trabalhos anteriores; reconstrução da parte da armação e cobertura; 2000 - substituição total das telhas da cobertura com assentamento de subtelha em cartão betuminoso, conservação de emergência de uma pequena área de pintura mural situada na parede do arco cruzeiro do lado do Evangelho.

Observações

Várias cruzes esculpidas nos muros exteriores ao longo da igreja. É datada de 1172 conforme inscrição no último silhar exterior, em baixo à direita, na capela-mor. Provável capitel visigótico utilizado com pia de água benta. Pintura mural ladeia o arco triunfal e o lado interno da fachada principal.

Autor e Data

João Carvalho 1996

Actualização

Lúcia Pessoa 2000
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login