Solar dos Peixotos / Gabinete de Apoio às Autarquias Locais

IPA.00004284
Portugal, Viseu, Viseu, União das freguesias de Viseu
 
Casa nobre barroca, de planta rectangular; 2 pisos, tendência horizontalista das massas; andar nobre no 2º. piso, marcado pela concepção mais rica das janelas / varandas; cunhais lisos e pouco salientes; entrada nobre; escadaria interior por se situar o imóvel localizado em malha urbana. Varanda alpendrada; caixilharia de madeira. Tecto de gamela sobre o patamar e as escadarias laterais e hall.
Número IPA Antigo: PT021823240016
 
Registo visualizado 522 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial unifamiliar  Casa  Casa abastada  

Descrição

Planta longitudinal composta, volumes articulados, cobertura homogénea de telhado a 4 águas. Fachada principal orientada a SO., 2 pisos demarcados por cornija. Entablamento nas fachadas SO. e SE.. No 1º. piso, porta principal com molduras e arquitrave, sobrepujada por frontão interrompido, composto por 2 volutas ladeando um nicho de arco abatido, que invade o 2º. piso; 3 janelas de guilhotina rectangulares de moldura e 3 portas com molduras graníticas; 2 óculos emoldurados ladeiam as volutas do frontão e seis fenestrações rectangulares sobre as janelas e portas; mais uma fenestração quadrada que se adossa ao cunhal; cunhais pouco salientes. 2º. piso com 8 janelas com lintel, de sacada com varanda de ferro, cornija e entablamento. Alçado NO.: 1º. piso cego. 2º. piso: janela rectangular, emoldurada, de sacada. Alçado SE.: 1º. piso cego, à excepção de porta emoldurada, a que se tem acesso por escadaria de secção semicircular. 2º. piso: 3 janelas de sacada com varanda de ferro; lintel; entablamento. Alçado NE: 3 pisos. 1º: portas de acesso ao interior e escadaria conduzente ao 2º. piso; pilares graníticos de secção quadrangular, que suportam as varandas dos pisos superiores. 3 portas, inseridas no corpo de maior volumetria. 2º. piso: varanda. No já referido corpo saliente, grande janelão rectangular, de moldura granítica, iluminante da escadaria, a que se tem acesso pela fachada principal. 3º. piso: varanda fechada de madeira e vidro. No corpo ao qual se adossa a varanda 2 fenestrações rectangulares emolduradas, ladeiam um óculo ou olho-de-boi, cornija. INTERIOR: 1º. piso: pátio de planta quadrada, com porta à esquerda comunicando com divisões incaracterísticas que dão acesso umas para as outras. Em frente, ladeado por portas encimadas por fenestrações rectangulares, um arco a pleno centro e abóbada de igual recorte marca, no seu fim, o arranque da escadaria que no patamar (iluminado pelo janelão rectangular vertical e sobre ele, dois de menores dimensões, rectangulares e horizontais e um de recorte oval), diverge em duas laterais, de acesso ao piso nobre. Correspondendo à 2ª. entrada, grande salão, com um arco a pleno centro a meio da planta. 2º. piso: termina a escadaria em hall que dá acesso a divisões indiferenciadas, intercomunicantes e divididas por corredor central. Corpo adossado ao Alçado SE.: uma escada de fuga, a que se tem acesso por porta lateral no 2º. piso, desembocando directamente no exterior, ao nível térreo.

Acessos

Rua Alves Martins e Rua do Cimo da Vila. WGS84 (graus decimais) lat.: 40,656259, long.: -7,911868

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Decreto n.º 28/82, DR, 1.ª série, n.º 47 de 26 fevereiro 1982

Enquadramento

Urbano; em terreno pouco desnivelado, destacado; isolado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa

Utilização Actual

Política e administrativa: política e administração regional e local

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Gaspar Ferreira (séc. 18). PEDREIRO: Pascoal Rodrigues (1729).

Cronologia

1729 - a casa, em obra de construção, foi adquirida por António de Loureiro Castelo-Branco e Vasconcelos ao seu primo, o cónego Nicolau de Almeida Castelo Branco; a obra decorria por conta do mestre pedreiro Pascoal Rodrigues, com provável traça do arquitecto Gaspar Ferreira, de Coimbra; séc. 19 - a casa viria a ser herdada pela trisneta do comprador, Mariana Loureiro de Almeida e Vasconcelos; 1962 - os filhos da proprietária, Duarte e Francisco de Vasconcelos Peixoto venderam a casa a um particular; séc. 20, década de 70 - aquisição do edifício pela Câmara Municipal de Viseu, para instalar o Gabinete de Apoio Técnico e a Assembleia Municipal de Viseu.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito, alvenaria e cantaria; reboco; madeira e ferro.

Bibliografia

COSTA, Jorge Braga da e CRUZ, Júlio, Monumentalidade Visiense, Viseu, AVIS, 2007; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71040 [consultado em 2 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1979 - obras de restauro.

Observações

Autor e Data

João Carvalho 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login