Solar das Antas

IPA.00004142
Portugal, Viana do Castelo, Paredes de Coura, Rubiães
 
Casa nobre barroca da última década do séc 18, integrando-se planimetricamente na tipologia da chamada "casa-torre" ainda que desenvolva para a fachada posterior planta em U, como acontece com tantos outros solares do Alto Minho. Apesar de se desenvolver à beira da estrada, procurou conferir uma certa privacidade ao seu frontespício precedendo-o por pátio fechado por alto muro. Aquele segue as características gerais do estilo Barroco também a nível organizacional da fachada, dividindo-a por pisos através de frisos e em corpos por pilastras que, na torre, são encimadas por fogaréus procurando verticaliza-la em relação às alas laterais. A decoração do pórtico e frontão, contudo, é já Rococó, bem como o abaulamento da superfície onde se rasga.
Número IPA Antigo: PT011605200006
 
Registo visualizado 509 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Planta em U aberto para a fachada posterior e integrando torre central no frontespício. Este tem 2 pisos divididos por friso e é articulado por pilastras formando 4 corpos, cada 1 deles rasgado por porta de verga recta sobrepujada no 2º por janela de balcão sob modilhões e com cornija curva. A torre é precedida por escada de 1 lanço dando acesso directo ao 2º piso onde, numa superfície de cantaria côncova se rasga o portal moldurado e encimado por caprichoso frontão com pedra de armas, ladeado por janelas com cornija curva. Os cunhais são coroados por pináculos. O frontispício é precedido por pátio fechado por muro com portão entre pilastras com fogaréus, volutas estendidas até novas pilastras e fogaréus decrescentes. A fachada lateral junto à estrada é também ritmada por pilastras e as janelas, no 2º piso, têm moldura com cornija curva. No cunhal adossa-se portão para a quinta, entre pilares apoiando cornija com telha e merlões chanfrados. Fachada posterior alteada com um 3º piso, tendo no 1º portas de vão recto e no 2º janela simples de moldura curva, enquanto as das alas laterais têm cornija curva saliente.

Acessos

Rubiães, Lugar de Anta; Estrada de Rubiães - Antas de Rubiães (CM. 1 035). WGS84 (graus decimais) lat.: 41,899280; long.: -8,643706

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 1/86, DR, 1.ª série, n.º 2 de 03 janeiro 1986

Enquadramento

Rural. Ergue-se à beira da estrada, tendo a N. um solar da mesma família e a nascente, bem perto do muro, a capela de São Bartolomeu e vários marcos miliários classificados.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 18 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1243 - refere-se já a família de Antas - Estevão Vasques d'Antas que põe em alvoroço as criadas da Princesa Mafalda, tendo esta de intervir para que entre os seus criados e aquele fidalgo, filho do Paço de Antas, se fizessem pazes por 60 anos; 1592 - Lopo d'Antas, o romano, constroi capela a poucos metros da quinta, onde gastou quase toda a sua renda com 3 capelães para dizerem missa quotidiana; 1791 - reedificação do paço antigo.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes em alvenaria rebocada e cantaria.

Materiais

Granito, betão e madeira.

Bibliografia

MOREIRA, José Augusto, O Minho Pitoresco, 1 vol., Lisboa, 1886; GUERRA, Luís de Figueiredo da, Torres Solarengas do Alto Minho, Coimbra 1925; GUERREIRO, Mário, O Paço de Antas in Notícias de Coura, 15 fev. 1957; AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses, Lisboa, 1969.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Já por alguns anos que as obras de restauro estão paradas.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login