Estação Arqueológica do Senhor dos Mártires / Necrópole do Olival do Senhor dos Mártires

IPA.00004091
Portugal, Setúbal, Alcácer do Sal, União das freguesias de Alcácer do Sal (Santa Maria do Castelo e Santiago) e Santa Susana
 
Necrópole.
Número IPA Antigo: PT041501010007
 
Registo visualizado 121 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Funerário  Necrópole    

Descrição

Os despojos da cremação foram deixados no ustrinum ou recolhidos em vasilhas de barro, depois enterradas a pequena profundidade, acompanhados por objectos do defunto e vasos sacrificiais. Não existem câmaras sepulcrais ou cistas.

Acessos

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto 251/70, DG, 1.ª série, n.º 129 de 03 junho 1970

Enquadramento

Rural, meia encosta, soterrado sob um olival. A estação implanta-se a cerca de 1000m a O. de Alcácer, junto à Igreja do Senhor dos Mártires (v. IPA.00002151).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária: necrópole

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 05 a.C. / 03 a.C.

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 05 a.C. - 03 a.C. - ocupação do cemitério de incineração; entre os objectos pessoais dos defuntos encontrados no primeiro tipo de sepulturas contam-se objectos de cerâmica grega atribuídas ao séc. 04 e parte do 03; 1874 - identificação da existência de necrópole proto-histórica.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

CORREIA, Virgílio, Uma conferência sobre a necrópole de Alcácer do Sal, in Biblos, I, Coimbra, 1925; Escavações realizadas na necrópole pré-romana de Alcácer do Sal em 1926 e 1927, separata de O Instituto, vol 75, nº 2; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/70490 [consultado em 5 agosto 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Descobertas arqueológicas: 1874 / 1875 / 1895 - descobertas várias centenas de objectos (armas, vasos, jóias); 1926 / 1927 - escavação sistemática levada a cabo por Virgílio Correia; 1967 - início das escavações na necrópole pré-romana e romana do Senhor dos Mártires, pelo Dr. António Manuel Cavaleiro Paixão; 1975 - despacho do Secretário de Estado da Cultura e Educação autorizando a continuação das escavações arqueológicas na necrópole do Senhor dos Mártires, pelo Dr. António Manuel Cavaleiro Paixão.

Observações

Nesta estação foram encontrados 4 tipos de sepulturas, todas elas de cremação: 1º tipo - urna ou vaso-ossuário tapado com uma espécie de taça de bordas cónicas, contendo restos de cinzas e ossos queimados, deposta a pouca profundidade sobre armas, jóias e outros objectos pertencentes ao defunto, recolhidos após a cremação e colocados em volta do ossuário, junto de vasos unguentários; 2º tipo - vaso-ossuário de forma ovoide, coberto por pequenas lajes de xisto ou espécie de testo de covo semi-esférico, contendo restos de cinzas e ossos queimados, colocado sobre a rocha do fundo do terreno ou em concavidade aberta para o efeito; 3º tipo - depósito funerário composto por resíduos de ossos e cinzas, pequenas vasilhas, armas e jóias que mostram ter sofrido a acção do fogo, sem qualquer resguardo, abandonado no local da cremação; 4º tipo - depósito funerário composto por ossos carbonizados, vasilhas pequenas, armas, jóias e outros objectos que sofreram a acção do fogo, resguardado por uma cova aberta no terreno afundado até à rocha, na qual era cortada uma tina rectangular com as dimensões do corpo e por camadas de blocos calcários na parte superior; estas fossas estavam todas orientadas no sentido E. / O., tendo normalmente 2 m. de comprimento, excepcionalmente 4 m. Entre o espólio encontrado contam-se objectos indígenas (armamento e adorno guerreiro) e objectos de importação do Mediterrâneo (peças de cerâmica e jóias finas).

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login