Picadeiro do Real Colégio dos Nobres

IPA.00004038
Portugal, Lisboa, Lisboa, Santo António
 
Arquitectura desportiva, setecentista. Picadeiro de planta rectangular simples, com ampla cobertura em vigamento de madeira, rasgada por trapeiras que iluminam uniformemente o interior. Possui una cobertura muito alteada e com vigamento e forro de madeira, resultando, exteriormente, numa cobertura de tipo amansardado.
Número IPA Antigo: PT031106460108
 
Registo visualizado 3627 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Desportivo  Picadeiro    

Descrição

Planta rectangular de que resulta um volume único, paralelepipédico, coberto por telhado amansardado de três águas, sobre o qual evoluem duas águas rasgadas por sete trapeiras de cada lado. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, a principal virada a S., rematada em empena e rasgada por portal em arco de volta perfeita, ladeado por vãos rectilíneos. Fachadas laterais adossadas, possuindo, na posterior, duas janelas rectilíneas em posição elevada. INTERIOR com vasta nave com cerca de 18 x 55 m., coberta por uma estrutura de madeira composta por 7 asnas principais, de duplo perfil, e 59 asnas secundárias, sustentando a trave-mestra, com uma flecha à altura de 22m., sem quaisquer apoios intermédios. Acima da linha de descarga abrem-se nos muros laterais, de cada lado, seis janelões rectos. Uma divisão interna do espaço junto à entrada acomoda, no piso térreo, instalações sanitárias, balneários e compartimentos de arrumos (antigas cavalariças) ladeando o corredor de acesso e, no piso superior, as actuais bancadas.

Acessos

Rua da Escola Politécnica, n,º 60

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 95/78, DR, 1.ª série, n.º 210 de 12 setembro 1978 / ZEP, Portaria n.º 529/96, DR, 1.ª série-B, n.º 228 de 01 outubro 1996 *1 / Parcialmente incluído na Zona de Proteção do Aqueduto das Águas Livres (v. IPA.00006811) e na Zona de Proteção do Edifício da Imprensa Nacional (v. IPA.00019891) / Incluído na Zona Especial de Proteção do Jardim Botânico da Faculdade de Ciências (v. IPA.00007006) e na Zona Especial de Proteção Conjunta dos imóveis classificados da Avenida da Liberdade e área envolvente

Enquadramento

Urbano, destacado e isolado por muro que o separa da Rua da Escola Politécnica. Surge implantado numa zona plana, no complexo da Faculdade de Ciências de Lisboa (v. PT031106460332), situando-se, no outro extremo da via, o Edifício da Imprensa Nacional - Casa da Moeda (v. PT031106460830) e o Palácio Seia (v. PT031106460082).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Desportiva: picadeiro

Utilização Actual

Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa, auto de cessão de 03 Fevereiro 1948

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Carlos Mardel (atr., séc. 18).

Cronologia

1761 - criação do Real Colégio dos Nobres, com a invocação de Nossa Senhora da Conceição, situado no antigo Noviciado da Cotovia, da Companhia de Jesus, entretanto extinta; 1766 - abertura do Colégio, construído segundo desenhos de Carlos Mardel, sendo possível que tenha executado os planos para o Picadeiro, destinado às aulas de equitação e esgrima dos alunos; 1837 - extinção do Colégio dos Nobres e fundação da Escola Politécnica; 1847 - 1879 - obras de reconstrução da Escola Politécnica, dirigidas pelo general de Engenharia José Feliciano da Silva e Costa; 1911 - instalação da Faculdade de Ciências no edifício da antiga Escola Politécnica e anexos; 1926 - o antigo picadeiro funciona como garagem e oficina automóvel; séc. 20, anos 40 - o picadeiro é utilizado como ginásio; mais tarde, é instalado no local a Associação de Estudantes; 1954 - aquisição de secretárias, carteiras e um quadro preto para o anexo do Picadeiro; 1966, 14 Abril - os serviços académicos chamam a atenção para o péssimo estado de conservação da cobertura e estrutura do picadeiro, tendo sido, de imediato, feita a proposta de classificação do imóvel.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria mista; escadas e modinaturas em cantaria de calcário; paredes rebocadas e pintadas; cobertura, pavimentos, portas e caixilharias de madeira; cobertura exterior revestida a telha.

Bibliografia

AGUILAR, Manuel Busquets de, O Real Colégio dos Nobres (1761 - 1837), Lisboa, 1935; ARAÚJO, Norberto de, Peregrinações em Lisboa, Vol. XI, Lisboa, s.d.; CARVALHO, Rómulo de, História da Fundação do Colégio Real dos Nobres de Lisboa (1761 - 1772), Coimbra, 1959; Guia Urbanístico e Arquitectónico de Lisboa, Lisboa, 1987; JANEIRA, Ana Luísa, (coord. de), Ciências e Técnicas nas Instituições do Rato, Lisboa, 1984; LOPES, António, Roteiro Histórico dos Jesuítas em Lisboa, Braga, 1985; MESQUITA, Alfredo, Lisboa, Ilustrada, Lisboa, 1903; RIBEIRO, José Lopes, O Edifício da Faculdade de Ciências. Quatro Séculos de Retratos Institucionais, Lisboa, 1987; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Depois do Terramoto. Subsídios Para a História dos Bairros Ocidentais de Lisboa, Lisboa, 1916 - 34.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DRMLisboa

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID-001/011-0003-1661/1, DGEMN/CAM-0359-02; CML: Arquivo de Obras (Processo n.º 19.314)

Intervenção Realizada

1926 - substituição do pavimento do piso térreo por betão, alteração dos compartimentos do piso intermédio (para construção de depósito de gasolina, escritório comercial e casa do guarda), alargamento da janela da fachada O.; 1931 - colocação de bomba de abastecimento de combustível no interior do edifício, alargamento do portão de entrada, obras de manutenção; 1941 - obras de manutenção exterior; DGEMN: 1944 - conservação da zona da associação de estudantes e ginásio; 1966 - revisão da instalação eléctrica da Associação de Estudantes; arranjo do ginásio; 1956 - obras de manutenção exterior; 1958 - obras de transformação interior para as actuais funções (pavimentos, instalações sanitárias e balneários, equipamento).

Observações

*1- DOF:..Picadeiro do antigo Colégio dos Nobres a nascente da Faculdade de Ciências. Zona Especial de Proteção Conjunta da Avenida da Liberdade e edifícios classificados na área envolvente.

Autor e Data

Teresa Vale e Carlos Gomes 1993

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login