Capela do Calvário

IPA.00003991
Portugal, Portalegre, Nisa, União das freguesias de Arez e Amieira do Tejo
 
Arquitectura religiosa, barroca. Capela de peregrinação, de amplas proporções, de nave única e capela-mor rectangular. Magnífico retábulo-mor de cantaria lavrada à imitação de talha.
Número IPA Antigo: PT041212020005
 
Registo visualizado 295 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, em cruz latina, composta de nave única, capela-mor quadrangular comunicando com capela colateral à direita e sacristia à esquerda. Volumes articulados, massas dispostas na vertical. Fachada principal de pano único rasgado por pórtico arquitravado com frontão triangular rematado de urnas e tendo ao centro um brasão; aos lados janelas rectangulares com frontões idênticos, mas de menores dimensões, e com varandim em concha e grades de ferro; remate arquitravado com urnas piramidais nos ângulos coroando as pilastras dos cunhais; ao centro uma edícula com nicho, sobrepojada de frontão curvo interrompido coroado de cruz em pedra. Fachadas laterais: rasgadas superiormente por 3 óculos e com portas laterais; Cabeceira: pano único delimitado por pilastras assentes em altos plintos-contrafortes, e coroadas de pináculos em pinha; corpos das capelas laterais, sendo o da esquerda rasgado por porta simples. INTERIOR: nave de 3 tramos, com cobertura em abóbadas de aresta, com arcos torais marcados, assentes em cornija arquitravada a todo o correr da nave; no 1º tramo rasgam-se, nos muros laterais, duas portas de verga recta sem comunicação com o exterior; no tramo médio à esquerda, púlpito; no último tramo 2 altares em arcos de volta perfeita sobre pilastras; capela-mor rasgada lateralmente por 2 portas arquitravadas, a esquerda, de acesso à sacristia, entaipada e a direita comunicando com a capela lateral; óculos de iluminação e retábulo de cantaria imitando talha.

Acessos

Amieira do Tejo. WGS84 (graus decimais) lat.: 39,510141; long.: -7,811702

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 37 801, DG, 1.ª série, n.º 78 de 02 maio 1950

Enquadramento

Rural, isolado, no alto de um monte em terreiro circundado por um murete, tendo a N. Monte habitado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Portalegre - Castelo Branco)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 18 - construída por vontade de Pedro Vaz Caldeira Sequeira, sargento-mor da vila; 1740 - conclusão das obras; 1952 - encontra-se muito degradada; 1969 - encontra-se muti arruinada; 1970 - início obras de restauro pela DGEMN; 1970 - a sacristia era usada como palheiro; 1974 - a sacristia já se encontra ao uso da capela.

Dados Técnicos

Estrutura mista.

Materiais

Estruturas: alvenaria rebocada e caiada no paramento dos muros; cantarias em cunhais, frisos, cornijas, molduras de vãos, corucheús e campanários.

Bibliografia

SOUSA, Tude Martins, e RASQUILHO, Francisco Vieira, Amieira - do Antigo Priorado do Crato, Figueira da Foz, 1936.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DSARH

Intervenção Realizada

DGEMN: 1970 / 1971 - reconstrução telhados da capela e anexos incluindo: demolição de telhados em ruína; limpeza e isolamento extradorso da abóbada; construção de betão armado em lintéis e vigas; reconstrução de telhados com estrutura de pombal; consolidação de cantarias; recuperação e reconstrução de rebocos exteriores e interiores na capela; consolidação cruz de cantaria; recuperação de portas e caixilhos na capela; 1974 - obras de recuperação da Sacristia: demolição de alvenarias para desentaipampara desentaipamento de vãos; arranque de pavimentos de tijoleira arruinados; assentamento de pavimento em mosaico hidráulico no anexo e de tijoleira prensada, tipo regional, na sacristia e capela; picagem e execução rebocos interiores e exteriores incluindo abóbadas da sacristia; construção portas de madeira engradadas e almofadadas no anexo e sacristia; construção de caixilhos e portadas na sacristia; pintura de portas e caixilhos; 1975 - construção e reparação de portas e caixilhos incluindo: construção da porta principal em madeira exótica; construção de portas interiores e exteriores; reparação de portas e pintura de caixilhos e grades de ferro.

Observações

Autor e Data

Rosário Gordalina 1992 / 2005

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login