Real Fábrica das Sedas

IPA.00003987
Portugal, Lisboa, Lisboa, Santo António
 
Arquitectura industrial, pombalina. A composição obedece a um rigoroso esquema rírmico-geométrico com base num módulo de sete planos e em rectângulos de raiz de dois. Adaptação de uma tipologia corrente de palácio, (dois torreões avançados nos extremos ligados por duas alas recuadas a um corpo central), à nova função. O frontão triangular que remata o corpo central é um dos primeiros na arquitectura portuguesa.
Número IPA Antigo: PT031106460227
 
Registo visualizado 521 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Extração, produção e transformação  Fábrica    

Descrição

Planta longitudinal rectangular de que se destacam 3 corpos, do que resulta uma planta em E. De volumetria uniforme, os vários corpos paralelepipédicos apresentam cobertura em telhados a 2 e 3 águas. A fachada principal, a NE., desenvolve-se em 2 pisos, sendo compartimentada em 5 corpos por pilastras e cunhais de cantaria, e ritmada pelo rasgamento de 14 janelas em cada um dos andares. O corpo central apresenta-se rematado por frontão triangular o qual integra uma pedra de armas do reino, D. José I.

Acessos

Rua da Escola Politécnica, n.º 219 - 287; Largo do Rato, n.º 7 a 7C

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 5/2002, DR, 1.ª Série-B, n.º 42 de 19 fevereiro 2002 / ZEP, Portaria n.º 398/2010, DR, 2.º série, n.º 112 de 11 junho 2010 *1 / Incluído na Zona Especial de Proteção Conjunta dos imóveis classificados da Avenida da Liberdade e área envolvente

Enquadramento

Urbano, destacado, flanqueado formando gaveto.

Descrição Complementar

Inclui a oficina Ricardo Leone.

Utilização Inicial

Extração, produção e transformação: fábrica

Utilização Actual

Comercial: loja / Comercial: estabelecimento de restauração / Educativa: escola

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Carlos Mardel (1734-1741).

Cronologia

1734 / 1741 - construção, em terrenos aforados à Quinta dos Soares da Cotovia, da Fábrica das Sedas do Rato, de acordo com a Real Resolução de 13 de Fevereiro de 1734 e o Alvará passado ao comerciante francês Robert Godin em 25 do mesmo mês; o projecto foi da autoria de Carlos Mardel; 1738 - início do funcionamento; 1750 - a Fábrica, por dificuldades da gestão de Godin, passa para a Administração da Fazenda; 1755 - o terramoto de 1 de Novembro danifica-a gravemente; 1757 - reconstrução, promovida pela Junta do Comércio; séc. 18, último quartel - a fábrica conhece o seu apogeu produtivo; 1757 - alvará confirmando os Estatutos da Real Fábrica das Sedas; 1835 - as instalações da fábrica vão à praça, sendo adquiridas pelo empresário Manuel Joaquim Jorge; c. 1850 - aquisição da fábrica pelo empresário Francisco Ferrari, que alienou parte do edifício (para habitação e comércio); 1897 - incêndio de grandes dimensões que causa a quase total destruição, sendo a actividade produtiva transferida para o anexo do Largo das Amoreiras; 2011, 20 maio - Declaração de retificação aos termos da portaria de definição de Zona Especial de Proteção, Declaração de rectificação n.º 874/2011, DR, 2.ª Série, n.º 98; 2017, 29 novembro - inaugura, no espaço da antiga oficina Ricardo Leone, uma nova loja da livraria Amedina

Dados Técnicos

Paredes autoportantes

Materiais

Alvenaria mista, cantaria de calcário, reboco pintado, ferro forjado e fundido, madeira, estuque pintado

Bibliografia

SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Depois do Terramoto. Subsídios Para a História dos Bairros Ocidentais de Lisboa, Vol. II e III, Lisboa, 1918 e 1922; ALMEIDA, D. Fernando de, (coord. de), Monumentos e Edifícios Notáveis do Distrito de Lisboa. Lisboa - Tomo II, Lisboa, 1975; JANEIRA, Ana Luisa, (coord. de), Ciências e Técnicas nas Instituições do Rato, Lisboa, 1984 ; FRANÇA, José-Augusto, (coord. de), A Sétima Colina. Roteiro Histórico-Artístico, Lisboa, 1994 ; PASSOS, José Manuel da Silva, Bilhetes Postais Antigos. Do Largo do Rato à Praça D. Luís, Lisboa, 1994

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

CML: Arquivo de Obras, pº nº 25.372, nº 2.230, nº 10.457, nº 43.832

Intervenção Realizada

1994 - limpeza das cantarias e pintura da fachada; reconstrução do interior da antiga padaria para adaptação a novos usos

Observações

*1 - constitui uma Zona Especial de Proteção conjunta do Bairro Alto e Imóveis Classificados na sua Área Envolvente.

Autor e Data

Teresa Vale e Carlos Gomes 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login