Palácio de Reriz

IPA.00003779
Portugal, Viseu, São Pedro do Sul, União das freguesias de São Pedro do Sul, Várzea e Baiões
 
Casa nobre barroca com portal coroado por frontão de lanços de volutas duplas, e andar nobre marcado por janelas de sacada sobre modilhões encimadas por frontões abertos de volutas. Pátio em U com colunata toscana.
Número IPA Antigo: PT021816140009
 
Registo visualizado 253 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo planta em U

Descrição

Planta em U deitado para a esquerda, composta e irregular, definindo pequeno claustro na face interior. Volumes articulados de disposição horizontalista. Cobertura diferenciada em telhados a 3 águas sobre corpos S. e E., a 4 sobre corpo N. e a 1 sobre cada uma das alas do claustro. Fachada principal a S., com embasamento muito alto; 3 panos marcados por pilastras; 2 pisos; no 1º pano 1 porta de moldura rectangular; no 2º pano portal flanqueado por pilastras e encimado por arquitrave e frontão aberto de duplo lanço de volutas, a enquadrar pedra de armas dos Almeidas, entre 2 janelas de moldura rectangular encimadas por 2 janelas cegas transversais, onde assentam, no 2º piso, 2 janelas de sacada com varandins de ferro sobre modilhões, rematadas por frontões abertos de volutas; no 3º pano, 1º piso com 2 janelas de moldura rectangular encimadas por 2 vãos cegos transversais e 2 janelas de sacada no 2º piso, idênticos aos anteriores; remate em cornija. Fachada E. com embasamento alto, 2 panos divididos por pilastra, com 2 pisos; no 1º pano 2 vãos cegos transversais no 1º piso e 2 janelas de sacada no 2º, idênticos aos da fachada S.; no 2º pano 1 janela e 2 portas de molduras rectangulares e 7 óculos de moldura circular tangentes a friso rectilíneo, a marcar o 1º piso, no 2º 7 janelas de sacada iguais às anteriores; remate em cornija. Fachada N. parcialmente adossada a casas de habitação, com 3 corpos em ressalto, com terraço sobrelevado gradeado, para o qual abrem 1 porta e 1 janela rectangulares a N. e 1 janela rectangular a E.; no 3º corpo, mais alto, 1 janela rectangular a E.. Fachada O., lado esquerdo, com 1 porta no 1º piso e 2 janelas no 2º, todas rectangulares. Fachadas da face interna do U, ocupadas no 1º piso por claustro de 3 alas, composto por galeria envidraçada com colunata toscana assente em murete, com 5 tramos nas alas N. e E. e 1 tramo na ala S., providos de janelas e 1 porta em cada ala maior; para a galeria abrem 4 portas e 4 janelas de molduras rectangulares; adossado à ala N. um corpo de piso superior recuado com 3 janelas de moldura rectangular, formando recanto a SO. com 1 porta e 1 janela rectangulares no 1º piso. Fachada O., lado direito, com 2 panos em ressalto, com embasamento e 2 pisos; no 1º pano, a O. 1 porta rectangular no 1º piso e 1 janela rectangular no 2º, e a S. 1 janela rectangular em cada piso; no 2º pano 1 janela rectangular. Interior: espaço diferenciado. No piso térreo grande átrio circundado por silhar de azulejos de padrão azul e branco, com escadaria de 2 lanços em ângulo com guarda-corpo de pedra antecedido de voluta, com patamar sob arco pleno, iluminado por 2 grandes janelas rectangulares; a E. porta de moldura pétrea rectangular de acesso ao Escritório; para N. arrecadações; no 2º piso corredor de tecto apainelado, com ligação ao Salão Nobre, Sala de Estar e Sala de Jantar, com portas interiores emolduradas de pedra e tectos de madeira; a E. Quarto Principal dividido por grande arco pleno de pedra; no extremo O. da galeria N. do claustro 2 cozinhas *1.

Acessos

Praça da República

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano. Em amplo largo circundado por edifícios de habitação e comerciais, com acentuada inclinação para S.. Flanqueado por arruamento a E. e pátio e jardim a O.. Parcialmente adossado a casas de habitação de 2 e 3 pisos a N. e O.

Descrição Complementar

No átrio uma pedra de armas dos Almeidas, proveniente da Quinta do Testamento, de Reriz. Ao redor do claustro, ajardinado com canteiros de buxo e com tanque central, e no corpo anexo a N. localizam-se diversos quartos em 2 pisos. No jardim, a O. do Palácio, existe um anexo de planta longitudinal rectangular, antiga cavalariça com 2 portas de moldura rectangular intercaladas por 3 janelas transversais.

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1715 - 1730 - construção do palácio por iniciativa do 12º Senhor da Quinta do Testamento, de Reriz, D. Diogo Francisco de Almeida e Vasconcelos, fidalgo da Casa Real e um dos fundadores da Real Companhia dos Vinhos do Alto Douro, cujo vínculo data de 1382; 1894 / 1895 / 1896 - quando frequentaram as Termas de São Pedro do Sul, os membros da família real permaneceram no Palácio de Reriz, que desempenhava o papel de Palácio Real, tornando-se o rei D. Carlos e a rainha D. Amélia os anfitriões da casa que os marqueses deixavam temporariamente. A estada real implicou algumas obras e ampliações do edifício, tendo sido construído o corpo N., com um andar superior sobre o claustro, para conter mais quartos, fechado e envidraçado o claustro e colocada a pedra de armas na fachada principal do Palácio. O largo onde o mesmo se situa passou a denominar-se Praça da Rainha, alterado após a implantação da República; 2007, 22 novembro - proposta da DRCoimbra de fixação da Zona Especial de Proteção conjunta do Convento e do Palácio de Reriz (v. PT021816140009); parecer favorável do Conselho Consultivo do IGESPAR.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes e estrutura mista.

Materiais

Alvenaria de pedra, ferro, lajes graníticas, tijoleira, madeira, telha.

Bibliografia

SILVA, António Lambert Pereira, Nobres Casas de Portugal, vol. 1, Porto, s.d.

Documentação Gráfica

CMSPS. Palácio de Reriz

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID; Palácio de Reriz

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: Séc. 20 - obras de conservação das estruturas, revestimentos e coberturas.

Observações

*1: Do recheio do palácio fazem parte peças de mobiliário, pinturas e objectos cerâmicos dos séculos 18 e 19.

Autor e Data

Madeira Portugal 1992 / Lina Marques 1998

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login