Capela de Nossa Senhora da Vitória

IPA.00003684
Portugal, Viseu, Viseu, União das freguesias de Viseu
 
Capela maneirista, composta por nave única, unificando o espaço. Pináculos piramidais nos ângulos. Pórtico seiscentista, seguindo a tratadística da época e que contrasta com a simplicidade do demais edifício. Campanário sobre a fachada principal. Silhares visíveis, sem reboco.
Número IPA Antigo: PT021823090027
 
Registo visualizado 192 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal simples; disposição verticalista das massas; cobertura homogénea em telhado a 4 águas. Fachada principal: pórtico ladeado por colunas coríntiassobre alto plinto, suportando uma arquitrave saliente. Sobre ela, um nicho onde se insere uma imagem de pedra de N. Srª., ladeado de armorial heráldico, encimado por frontão triangular; cornija; gárgulas; pináculos rematam os cunhais; campanário com uma sineira. Alçado O. com porta de acesso encimada por fenestração rectangular. Alçados N. e E. cegos. INTERIOR: capela de nave única; tecto de madeira; altar assente em plataforma de três degraus rectangulares. Lado do Evangelho: porta de acesso para o exterior encimado por fenestração rectangular. Alçado do altar-mor: cego. Alçado do lado da Epístola: nicho.

Acessos

Parque Municipal Aquilino Ribeiro, junto à Igreja da Ordem Terceira de São Francisco.

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria n.º 740-AQ/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012

Enquadramento

Em espaço ajardinado, situa-se junto à entrada do Parque Municipal, em via de percurso pedestre, nas traseiras do tribunal.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1385 - derrota da hoste castelhana na Batalha de Aljubarrota, levando a população de Viseu à construção de uma capela em acção de graças por tal feito; 1605 - reconstrução da capela, então arruinada, mandada executar pelo Cónego António Almeida Abreu, conforme data inscrita; 1635 - reconstrução pelo Cónego António Cardoso Almeida; 1738 - doada pelo Cabido da Sé aos Irmãos da Ordem Terceira de São Francisco; 1947, 08 fevereiro - proposta de classificação pela DGEMN; 1956 - deslocação da capela para o local onde se implanta actualmente; 2010, 30 Dezembro - procedimento prorrogado pelo Despacho nº 19338/2010, DR, 2ª série, nº 252; 2011, 11 novembro - proposta de fixação de Zona Especial de Proteção pela DRCCentro; 5 Dezembro - procedimento prorrogado até 31 de Dezembro 2012 pelo decreto-Lei nº 115/2011, DR, 1ª série, nº 232; 21 Dezembro - publicação em D.R., 2ª série, nº 243, anúncio 19051/2011, com o projecto de decisão relativo à classificação como Monumento Interesse Público.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Granito, madeira.

Bibliografia

VALE, A. de Lucena, revista Beira Alta, Vol. XVI, 1957; Grande Enciclopédia Portuguesa e Brasileira, Vol. 36, Lisboa-Rio de Janeiro, s.d.; COSTA, Jorge Braga da e CRUZ, Júlio, Monumentalidade Visiense, Viseu, AVIS, 2007; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73197 [consultado em 2 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1955 - plano de reconstrução da capela para outro local (o actual), motivada pelo arranjo urbanístico da zona central de Viseu; construção de cantarias danificadas; aguarda-se expropriação dos terrenos para a implantação da capela; 1956 - abertura das fundações para a reinstalação da capela.

Observações

Legenda epigrafada no pórtico Esta Capella de Nossa Senhora da Vitoria mandou fazer e dotou por sua devassam o Conego António de Almeida Avreu 1605. Os brasões de armas pertencem respectivamente aos Cardosos e Almeidas e aos Abreus e Costas.

Autor e Data

João Carvalho 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login