Pelourinho de Castelo

IPA.00003680
Portugal, Viseu, Moimenta da Beira, Castelo
 
Pelourinho quinhentista ou seiscentista, de bloco prismático, com soco quadrangular de dois degraus, onde assenta fuste quadrangular e um pequeno remate, que ostenta pequeno relevo ilegível na face norte.
Número IPA Antigo: PT011807080002
 
Registo visualizado 197 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição não determinada  Tipo bloco

Descrição

Estrutura em cantaria de granito, composta por soco de dois degraus quadrangulares, lisos, estando o primeiro semi-enterrado no solo. A face superior do segundo degrau apresenta uma série de depressões e na zona de encaixe o fuste foi desbastado. Este é prismático, de talhe irregular, encaixando directamente no degrau superior. A sua secção é quadrada, levemente chanfrada nos dois terços inferiores, estreitando-se em direcção ao topo, aí voltando a apresentar os vértices em esquina. Remate constituído por um cubo, no prolongamento do fuste, sobre o qual assenta outro paralelepípedo, truncado superiormente, de faces rebaixadas enquadradas por molduras rectilíneas com vestígios de remates de forma esférica. Existe uma inscrição com a data de "1669", na pedra de remate (GUIA, 1986, p. 72 ). Na face N. da mesma um relevo toral, ilegível.

Acessos

Rua João Fernandes, Largo do Pelourinho. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,037049; long.: -7,621943

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano. Em largo diminuto ligeiramente inclinado para O.. Pouco destacado e quase encostado a muro de pedra, a E., junto de uma fonte. Circundado por habitações modernas de dois pisos.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 16 / 17 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1527 - o censo joanino da população do reino refere o Concelho de Castelo, apesar de se desconhecer a existência de foral; séc. 16-17 - provável construção do pelourinho; séc. 19 - tem juiz ordinário e Câmara com vereadores e procurador; 1836 - extingue-se o Concelho de Castelo sendo incluído no de Moimenta da Beira; 1964 - o pelourinho encontrava-se adossado a um tanque ou lavadouro de roupa que posteriormente desapareceu, sendo o pelourinho removido para junto da parede fronteira.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito.

Bibliografia

GUIA A. Bento da, As Vinte Freguesias de Moimenta da Beira, Viseu, 1986; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; REAL, Mário Guedes, Pelourinhos da Beira Alta, Castelo, in Beira Alta, vol. XXIII, Viseu, 1964, pp. 129-138; SOUSA, Júlio Rocha e, Pelourinhos do Distrito de Viseu, 1998.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Lina Marques 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login