Ponte de Cidadelha

IPA.00003641
Portugal, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar, Vila Pouca de Aguiar
 
Arquitectura de comunicações e transportes e arquitectura religiosa, vernácula. Ponte de arco oitocentista, com tabuleiro em cavalete assente sobre arco de volta perfeita. Capela do séc. 20, de planta centralizada, quadrangular, interiormente iluminada apenas pelo vão de acesso e tecto plano de madeira. Fachadas em cantaria aparente, terminadas em cornija e beirada simples, tendo na principal cunhais apilastrados e portal de verga recta moldurado. Interior com paredes rebocadas e pintadas, com imagem de Cristo na cruz na parede testeira e tecto com pintura do Calvário. Ponte com o aparelho irregular sob as guardas, indiciando alterações do pavimento. Pequena capela, interiormente com pinturas no tecto características da Casa Maranus.
Número IPA Antigo: PT011713140018
 
Registo visualizado 723 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

PONTE de tabuleiro em cavalete, com largura máxima de c. de 4 m, com paramentos em aparelho regular, com algumas fiadas pseudo-isódomas, assente em arco único de volta perfeita, em cantaria, com pegões cegos. O pavimento encontra-se muito alterado, já não conservando qualquer laje, sendo constituído por cubos graníticos; guardas plenas em cantaria de granito, com duas fiadas sobrepostas. CAPELA DO SENHOR DOS AFLITOS de planta quadrada, de massa simples e cobertura homogénea em telhado de quatro águas, com pináculo circular no remate. Fachadas em cantaria de granito de aparelho irregular com as juntas tomadas e pintadas de branco, terminadas em cornija sobreposta por beirada simples. Fachada principal com os cunhais apilastrados, de ângulo, rasgada por portal de verga recta, de moldura encimada por cruz latina de cantaria relevada; o portal é ladeado por duas candeias metálicas. Fachadas laterais e posterior cegas. INTERIOR com paredes rebocadas e pintadas de branco, pavimento cerâmico e tecto plano, pintado com representação do Calvário, em que Cristo surge na cruz, ladeado por São João, à esquerda, e pela Virgem, à direita, envolvidos por concheados. À parede testeira encosta-se mesa de altar, e na parede surge imagem de Cristo na Cruz, de pés sobrepostos e mãos em posição de benção.

Acessos

Vila Pouca de Aguiar, Lugar de Cidadelhe, largo da Capela

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Deliberação da Assembleia Municipal de Vila Pouca de Aguiar de 30 setembro 2004

Enquadramento

Urbano, no centro da aldeia, com a ponte sobre o rio Avelames, situado junto a largo constituído pela encruzilhada de arruamentos do aglomerado. Na entrada da ponte, na margem direita, ergue-se a pequena capela dedicada ao Senhor dos Aflitos e, na outra margem, existe uma destoante cabina eléctrica de alta tensão. No largo ergue-se a Capela de São Sebastião e nas imediações uma fonte de mergulho (v. PT011713140076).

Descrição Complementar

Junto à guarda direita da ponte, na margem direita, existe lápide em mármore com a inscrição: PONTE NOVA INAUGURADA - EM 26-7-1997 PELO PRESIDENTE DA C. MUNICIPAL DE - VILA - POUCA - DE -A GUIAR DR. CARLOS - AMBRÓSIO.

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal (ponte) / privada: Igreja Católica (capela)

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1758, 4 Março - segundo o relato nas Memórias Paroquiais da freguesia, em Cidadelhe não existia qualquer ponte sobre o rio, o qual tinha pouca água no Verão e bastante no Inverno, com a qual moíam os moinhos no lugar; séc. 19 - época provável da construção da ponte; séc. 20, meados - construção da actual capela do Senhor dos Aflitos, tendo existido uma outra, mais antiga, junta ou adossada à capela de São Sebastião; 1997, 26 Julho - inauguração oficial da ponte pelo presidente da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar, depois das obras de restauro.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante na ponte e paredes autoportantes na capela.

Materiais

Estrutura de cantaria de granito; paredes interiores da capela rebocadas e pintadas; cimento nas juntas; pavimento cerâmico na capela e em paralelos de granito na ponte; tecto de madeira pintado; cobertura da capela em telha; lápide de mármore

Bibliografia

AAVV, Caminhos Portugueses de Peregrinação a Santiago. Itinerários Portugueses, s.l., 1995, p. 203; CAPELA, José Viriato, BORRALHEIRO, Rogério, MATOS, Henrique, As Freguesias do Distrito de Vila Real nas Memórias Paroquiais de 1758. Memórias, História e Património, Braga, 2006; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/6049479 [consultado em 11 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

CMVPA: 1997 - obras de restauro da ponte.

Observações

Autor e Data

Ricardo Teixeira e Paulo Amaral 1996 / Paula Noé 2008

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login