Ponte da Ola

IPA.00003637
Portugal, Vila Real, Vila Pouca de Aguiar, União das freguesias de Pensalvos e Parada de Monteiros
 
Ponte construída na época moderna, sobre uma provável pré-existência medieval, de arco, de tabuleiro em cavalete assente sobre um arco de volta perfeita. Estribo saliente; alicerce dos pegões assente em encaixes cavados no afloramento; olhais de grande dimensão em arco de volta perfeita.
Número IPA Antigo: PT011713040012
 
Registo visualizado 403 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Transportes  Ponte / Viaduto  Ponte pedonal / rodoviária  Tipo arco

Descrição

Ponte de tabuleiro em cavalete com uma largura máxima de c. de 3,5 m, assente num único arco de volta perfeita, em cantaria. Apresenta pegões, de estribo saliente, estando o alicerce destes assente em encaixes cavados no afloramento, com 2 amplos olhais em arco de volta perfeita. O seu pavimento encontra-se muito alterado, já não conservando qualquer laje, sendo constituído por saibro compactado, registando-se ainda guardas em cantaria. O aparelho dos paramentos revela os sucessivos arranjos, particularmente nas fiadas superiores, sendo, no geral, em aparelho regular, com algumas fiadas pseudo-isódomas, embora estas se registem exclusivamente nas fiadas inferiores.

Acessos

Bragado, Estradão a partir do centro da povoação

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 740-BA/2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012

Enquadramento

Rural, isolado, na periferia de Bragado, sobre o Rio Avelames, integrada em caminho carreteiro. Junto à ponte existem moinhos.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Transportes: ponte

Utilização Actual

Transportes: ponte

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época moderna (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época medieval - provável construção da ponte; Época moderna - época provável de reconstrução; 2003, 26 março - proposta de classificação da Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar; 13 outubro - proposta de abertura do processo de classificação da DRPorto; 2004, 04 março - parecer favorável do Conselho Consultivo do IPPAR relativo à classificação; 16 março - despacho de abertura do processo de classificação do Presidente do IPPAR; 2011, 10 maio - proposta da DRCNorte para a classificação como Monumento de Interesse Público e definição de Zona Especial de Proteção; 19 dezembro - parecer favorável da SPAA do Conselho Nacional de Cultura relativo à classificaçãoe definição de Zona Especial de Proteção do imóvel.

Dados Técnicos

Arco de volta perfeita; tabuleiro em cavalete; arco, olhais, guardas e paramentos em cantaria; paramentos em aparelho regular, com algumas fiadas pseudo-isódomas; estribo saliente; alicerce dos pegões assente em encaixes cavados no afloramento.

Materiais

Estrutura da ponte em silhares graníticos; pavimento em saibro compactado.

Bibliografia

http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/5974299 [consultado em 11 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Câmara Municipal de Vila Pouca de Aguiar: 1996 - limpeza da vegetação e colocação de sinalização.

Observações

As construções em ruína que ladeiam a ponte são na tradição local atribuídas a uma antiga estalagem.

Autor e Data

Ricardo Teixeira e Paulo Amaral 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login