Casa de Rodas

IPA.00003595
Portugal, Viana do Castelo, Monção, União das freguesias de Monção e Troviscoso
 
Casa nobre barroca, de "planta comprida" integrando capela no topo da ala residencial, com fachadas de dois pisos, terminadas em friso e cornija. No interior, capela com retábulo rococó. Caracteriza-se pela sobriedade e singeleza de linhas, constituindo o único elemento decorativo a pedra d'armas e frontão sobre o vão da porta principal. Interior de maior riqueza decorativa, com tecto da capela de perspectivas ilusionistas, com pinturas em trompe l'oeil e retábulo de talha barroca.
Número IPA Antigo: PT011604170010
 
Registo visualizado 558 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Planta rectangular composta, integrando capela, sensivelmente avançada no extremo esquerdo e corpo perpendicular no direito. Volumes articulados com coberturas diferenciada em telhados de duas águas. Fachadas rebocadas e pintadas de branco. Fachada principal de dois pisos, terminada em friso e cornija, encimada ao centro por falso frontão triangular ladeado por dois pináculos; o primeiro piso é rasgado por duas janelas de peitoril quadrangulares, três portais de verga recta e dois em arco de volta perfeita num jogo alternado; a vão central, em arco, constitui a entrada principal, sendo encimada por brasão de família, que se estende pelo tímpano do frontão; o segundo piso tem fenestração irregular, com janelas de peitoril, molduradas. e de sacada deverga abatida, ecom guarda de ferro; junto à capela, ergue-se pequena sineira em arco de volta perfeita. O corpo perpendicular tem também dois pisos, e uma varanda corrida no segundo. Capela com cunhais apilastrados coroados por pináculos adelgaçados sobre plintos paralelepipédicos, terminada em empena, com friso e cornija, rematada por cruz latina de cantaria sobre acrotério; é rasgada por portal de verga recta, com moldura de cantaria, encimado por cornija contracurvada, por duas frestas laterais, de moldura recortada e encimado por óculo quadrilobado. Interior com coro-alto, púlpito quadrado e retábulo, de talha, ladeado por 2 portas - uma adaptada a confessionário - com frontaleira e encimado por pedra d'armas. Tecto de madeira pintado com Nossa Senhora da Assunção ao centro da estrutura arquitectónica em trompe l'oeil.

Acessos

Monção, Lugar de Rodas. WGS84 (graus decimais) lat.: 42,065434; long.: -8,478920

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 1/86, DR, 1.ª série, n.º 2 de 03 janeiro 1986

Enquadramento

Rural, isolada. Ergue-se numa quinta de produção vinícola e no fundo de largo terreiro relvado fechado por altos cedros.

Descrição Complementar

Sobre o portal principal, surge brasão de família, com escudo francês esquartelado, tendo no I quartel as armas dos Pita, esquartelado com I e IV de azul, torre e seu torreão, tudo de ouro; o II e III, de vermelho, banda de ouro sainte da boca de 2 cabeças de serpe de verde, picadas de ouro e linguadas de vermelho; no II as de Palhares, de vermelho, braço armado de prata, empunhando 1 espada guarnecida de ouro, posta em pala, tudo entre 6 besantes de ouro; no III dos Antas (com diferença), de vermelho, 6 lisonjas de azul perfiladas de ouro e apontadas em cruz, 4 em pala e 3 em faixa; e no IV dos Marinho, de prata, 4 faixas ondadas de azul. Inferiormente 1 pequeno escudo com as armas dos Ortigueira. É encimado por elmo com paquife e por timbre com armas dos Pita; na base tem um pequeno escudo com as armas de Ortigueira. O brasão sobre o retábulo da capela, em madeira, tem as armas dos Pita, pleno, encimado porelmo e timbre dos Pita. Numa das salas do andar nobre, o tectotem brasão de família, com escudo esquartelado, tendo no I quartel as armas dos Palhares, no II as dos Coelho (leão voltado e cercado por7 coelhos), no III as dos Antas (com duas diferenças) e no IV as dos Pita; é encimado por elmo com paquife e timbre dos Coelho. Numa arrecadação da casa, subsiste ainda escudo francês partido, teno no I asarmas dos Abreu e no II as dos Lima, encimado por timbre dos Abreu.

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Comercial e turística: casa de turismo de habitação

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 17 / 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO PAISAGISTA: Gonçalo Ribeiro Telles.

Cronologia

Séc. 16 - O primeiro possuidor conhecido da casa (primitivamente chamada de Picoutos e torreada, segundo vestígios ainda existentes entre a capela e a casa) foi D. Genebra do Vale Palhares, Senhora da casa, e que casou com Fernão Pita Ortigueira; séc. 16, fins - obras acrescentaram-na para NO., até à sala que fica à direita da estrada principal, e para SO. juntando ao corpo primitivo uma grande cozinha, formando portanto, quadrado à volta de pequeno pátio interior; 1658 - durante as Guerras da Independência e aquando da invasão pelo Gen. Baltasar de Roxas y Pantoja, a casa foi incendiada; séc. 18, princípios - Manuel Palhares Coelho mandou-a restaurar; 1767 - construção da capela por José Pita Palhares Antas Marinho e sua mulher; 1774 / 1836 - durante a sua administração a casa mudou o nome para "Casa de Rodas"; 1837, 18 Janeiro - aqui morreu José Pita de Palhares Antas Marinho, capitão-mor de ordenanças em 1808 e que se distinguiu na defesa de Monçãoaquando da 2ª invasão francesa; 1839 - casamento de D. Narcisa Maria Pita de Soares Borges de Vasconcelos, senhora da casa de Rodas, e de João Malheiro Pereira Ferraz, da casa de Covelas, em Ponte da Barca; 1881, 25 Abril - casamento de seu filho, Bento Malheiro Pereira Pita de Vasconcelos com D. Maria Luísa de Faria e Távora de Abreu e Lima, filha da senhora da Casa da Carreira em Viana do Castelo, daí que Bento Malheiro tenha sido o 4º Visconde da Carreira; este procedeu a algumas reformas na casa; 1902 - aquando festa em honra de Nossa Senhora da Conceição, construiu-se o corpo perpendicular ao frontespício e 1 piso ao centro do edifício; 1904 - restaurada; 1915, 28 Janeiro - falecimento de Bento Malheiro na casa de Rodas; 1963, 21 Janeiro - escritura de D. Maria Augusta Malheiro de Faria e Távora Abreu e Lima doando a casa a sua filha D. Maria Luísa Lobo de Miranda de Faria e Távora Abreu e Lima; 1961 - projecto de arquitectura paisagista para o jardim por Gonçalo Ribeiro Telles e sua posterior execução.

Dados Técnicos

Estrutura de paredes autoportantes em alvenaria rebocada e cantaria.

Materiais

Granito, madeira, talha e pinturas decorativas. Cobertura de telha.

Bibliografia

SILVA, António Lambert Pereira da, Nobres Casas de Portugal, vol. 3, Porto, s.d.; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Solares Portugueses, Lisboa, 1969; GOMES, José Garção, Monção e seu Alfoz na Heráldica nacional, Barcelos, 1965; ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Alto Minho, Lisboa, 1987; s.a., Turismo de Habitação. Casa de Rodas in Olá / Semanário, 1 Jul. 1988, p. 65; ROCHA, J. Marques, Monção, Monção, 1988; GOMES, José Garção, Monção e seu Alfoz na Heráldica Nacional, Tui, 2000.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - Pertence à cadeia "A Tradição de Portugal", nº 40. *2 - O nome de Rodes advém do apelido de António Gonçalves Roda, espanhol, natural de Múrcia, que no tempo dos Filipes aqui veio casar com D. Ana Brandão da Rocha, tendo ele negócio com o Brasil

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login