Mamoa 2 do Alto da Portela do Pau

IPA.00003544
Portugal, Viana do Castelo, Melgaço, União das freguesias de Castro Laboreiro e Lamas de Mouro
 
Mamoa megalítica de grande dimensão, em terra revestida por couraça lítica e contendo dólmen de planta poligonal, e decorado com motivos que cobrem quase toda a área interior útil dos esteios. Implanta-se muito próximo da Mota Grande, o maior monumento de toda a necrópole, já em território galego, e também ele com esteios decorados.
Número IPA Antigo: PT011603020027
 
Registo visualizado 821 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Funerário  Anta    

Descrição

Grande monumento funerário constituído por mamoa térrea revestida por couraça pétrea maioritariamente granítica, contendo no interior uma câmara megalítica de planta poligonal. A câmara foi condenada pela sobreposição de lajes dispostas na horizontal (JORGE e A. MATHÍAS, 1996). Não ostenta já laje de cobertura. A mamoa atingirá aproximadamente 40 metros de diâmetro e os esteios mais de 2 m de altura. Os esteios apresentam-se profusamente decorados com meandros paralelos dispostos horizontalmente.

Acessos

Castro Laboreiro, EN 202 (Melgaço - Lamas de Mouro), EN 202-3 para Castro Laboreiro, EM para Rodeiro. Na branda de A-do-Freire estradão para N. em terra batida. Gauss: M-202.8, P-566.9; Fl. 5

Protecção

Incluído no Parque Nacional da Peneda do Gerês

Enquadramento

Rural e isolada, com implantação distante de núcleos povoados e de vias de comunicação. Topo NE. do Planalto de Castro Laboreiro, junto à raia. Dominando a nascente da Corga do Vale das Antas e com boa visibilidade, ergue-se a uma cota próxima dos 1260 m. Integra um conjunto de cerca de dez monumentos, alguns deles hoje em território galego. A área é desprovida de vegetação arbórea e arbustiva sendo predominante a cobertura vegetal degradada de tojos, carqueja e urzes.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária: anta

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Época megalítica

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

5000 a.C. - 4000 a.C. - construção do monumento; 4000 a.C.- condenação da câmara megalítica pela deposição de lajes graníticas vedando o acesso ao dólmen.

Dados Técnicos

Construção megalítica; as gravuras são obtidas por picotagem muito ténue.

Materiais

Granito, terra.

Bibliografia

JORGE, Vítor Oliveira, SILVA, Eduardo J. L, BAPTISTA, A. Martinho, JORGE, Susana Oliveira - Escavação da Mamoa 1 do Alto da Portela do Pau (Castro Laboreiro, Melgaço) - 1992, Actas 1º Congresso de Arqueologia Peninsular, Trabalhos de Antropologia e Etnologia, vol. 35(3), 1995, p. 193 *1; JORGE, Vítor Oliveira e A. MATHÍAS, Fernán - Novas datas para mamoas do Alto da Portela do Pau. Castro Laboreiro (Melgaço), Trabalhos Eventuais, 2, SPAE, 1996.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1993 / 1994 - Escavação arqueológica da responsabilidade do PNPG e da Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia.

Observações

*1 - As gravuras estão em fase de publicação por A. Martinho Baptista.

Autor e Data

Paulo Dordio 1995

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login