Capela de Santa Eulália

IPA.00003542
Portugal, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Refóios do Lima
 
Arquitectura religiosa, românica. Capela rural, de uma nave e cobertura de madeira, da 2ª fase do românico português, onde é evidente uma certa apropriação das formas e temas tradicionais, nomeadamente na adopção da capela-mor quadrangular, e da 2ª fase do foco românico do Alto Minho, onde é já nítido uma certa tendência para o gótico, aqui especialmente notório da supressão do tímpano. Segundo Manuel Aguiar Barreiros, os modilhões decorados com cabeças de touro, lobo, carneiro e animais exóticos, bem como com formas humanas em diversas atitudes, serviram de modelo aos do da capela de Moreira Lima. A existência de 1 ou 2 fiadas de pedra mais saliente na base das fachadas, faz-nos pensar que esta capela sucedeu a uma outra, mais antiga. Os altares da capela-mor são de estilo maneirista e os laterais da nave são rococós.
Número IPA Antigo: PT011607370012
 
Registo visualizado 407 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta longitudinal, composta, de nave única, capela-mor quadrangular mais baixa e dependências adossadas no lado S. Volumes escalonados com cobertura diferenciada em telhado de 1 e 2 águas. Frontespício orientado, terminado em empena truncada besantada, pórtico de arco pleno com caneluras e arquivolta exterior de besantes, sobre imposta besantada, inferiormente assente no pé-direito. É encimada por fresta sensivelmente descentrada e um sulco na pedra no sentido vertical. Fachada lateral S. com portal de arco pleno simples sobre imposta e janela na capela-mor. Sacristia e arrecadação com porta, janela lateral e uma outra janela no frontespício. Corre a nave e capela-mor cornija besantada sobre modilhões historiados. Interior com coro-alto sobre 2 mísulas, tendo por baixo pia baptismal e painel de madeira representando S. Sebastião; arcossólio no lado do Evangelho e púlpito quadrado no lado da Epístola; 2 altares laterais de talha dourada, postos de ângulo e ligando-se ao arco triunfal, com armação de talha; um dos frontais do altar tem pintura imitando tecidos. Tecto de masseira. Capela-mor com retábulo também de talha dourada. Cobertura da madeira, em masseira, formando caixotões.

Acessos

Refóios do Lima, Transversal da EN. 202. VWGS84 (graus decimais) lat.: 41,796910; long.: -8,548678 (à freguesia)

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 44 675, DG, 1.ª série, n.º 258 de 09 novembro 1962

Enquadramento

Urbano, isolada. Implanta-se num adro murado e apertado sobranceiro a estreito caminho, e tendo ao redor casa de habitação. Do adro disfruta-se belo panorama para o Convento de Refóis, também classificado.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Religiosa: capela

Propriedade

Privada: Igreja Católica

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 13 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Séc. 13, finais - Provável construção; 1430 - data do túmulo do Abade Estevão, no lado do Evangelho; 1677 - data do dintel da sacristia; séc. 17 - talha do interior; 1834 - incorporada na freguesia de Santa Maria de Refóios, formando com aquela uma só freguesia.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Granito, madeira, talha, pintura sobre tábua; pavimento de madeira e lajes (na capela-mor) e cobertura de telha.

Bibliografia

BARREIROS, Padre Manuel de Aguiar, Egrejas e capelas Romanicas da Ribeira Lima, Porto, 1926; AURORA, Conde d', Roteiro da Ribeira Lima, Porto, 1959; LIMA, António Fernandes, Templo Românico que devia ser conservado in Diário do Minho, 16 Out. 1961; SMITH, Robet C., A Talha em Portugal, Lisboa, 1963; ALMEIDA, Carlos A. Ferreira, Primeiras Impressões sobre a Arquitectura Românica Portuguesa in Revista da faculdade de Letras, vol. 2, Porto, 1971, p. 65 - 116; MORAIS, Adelino Tito de, Restauro da capela Românica da Santa Eulália, de Refois in Diário do Minho, Braga, 22 Mai. 1981; ALVES, Lourenço, A Arquitectura Religiosa do Alto Minho, Viana do Castelo, 1987.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

1962 - Diversas obras de conservação, pela Comissão Fabriqueira da capela, apesar do parecer contrário da DGEMN em 1961 e que consistiam na substituição da cobertura da capela e anexos em telha tipo mourisco. Os trabalhos não estavam em condições de ser aceites dadas as deficiências construtivas que prejudicavam a estrutura das paredes pela falta de um frechal de betão armado para a sua cintagem e também ao aspecto da capela, pelo mau assentamento da nova cobertura e diversidade do tipo dos seus elementos constituintes; 1981 - segundo notícia de jornal, decorreram obras de restauro, incluindo o levantamento das ossadas do interior.

Observações

O arco do arcossólio tem a seguinte legenda: "ERA DE MIL CCCC CENTOS XXX ANOS - O ABADE ESTEVÃO MANDOU FAZER" e a cruz em flor-de-lis na tampa aponta para o facto do abade pertencer à Ordem de Aviz.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login