Ermida de Nossa Senhora dos Remédios / Ermida de Santo Amaro

IPA.00035086
Portugal, Ilha de Santa Maria (Açores), Vila do Porto, Almagreira
 
Capela reconstruída em 1868, conforme data inscrita na frontaria, de planta retangular simples e interiormente de espaço único, com iluminação unilateral e cobertura em falsa abóbada de berço abatido. Apresenta fachadas com os elementos estruturais e decorativos sublinhados a vermelho, de sabor popular, a principal terminada em empena, coroada por cruz e pináculos laterais, e rasgada por portal de arco em asa de cesto. A fachada lateral esquerda é cega e a oposta é rasgada por janela retilínea e porta travessa, de verga reta; a posterior é cega e termina em empena. No interior possui púlpito de madeira no lado do Evangelho e a parede testeira rasgada por amplo arco, albergando retábulo-mor com recurso a linguagem clássica, de planta reta e três eixos, possuindo em cada um dos eixos um nicho, de estrutura semelhante ao da Capela de Nossa Senhora da Saúde (v. IPA.00035084) e o Ermida de Nossa Senhora da Boa Morte (v. IPA.00035089), sensivelmente contemporâneos. A sacristia deve ser de data posterior. Tem duplo orago, o primeiro já referenciado no séc. 16, dedicado a Nossa Senhora dos Remédios, e o segundo a Santo Amaro devido à administração de uma leprosaria, sendo essa a prevalecente à data da reconstrução.
 
Registo visualizado 319 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta retangular simples, com sacristia retangular adossada à fachada lateral direita. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas na capela e de uma na sacristia, no prolongamento da nave, rematadas em beirada simples, na sacristia, ou dupla. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com faixas, cunhais, remates, molduras dos vãos, pináculos e outros elementos sublinhados a vermelho. Fachada principal, virada a O., terminada em empena, ligeiramente truncada, com cornija, coroada por cruz latina biselada pintada de branco, sobre acrotério, e, lateralmente, sobre os cunhais, por pináculos tipo urnas sobre acrotérios. É rasgada por portal de arco em asa de cesto, sobre pilastras, formando bandeira com vidrinhos, encimada por elemento de cantaria relevado, tipo pináculo, pintado de vermelho, com inscrição delimitada por cartela. Fachada lateral esquerda cega e a oposta rasgada por janela retangular e porta travessa, de verga reta; na sacristia, abre-se virada a O., porta de verga reta e, a S., janela retilínea. Fachada posterior cega, com a capela-mor terminada em empena e a sacristia em meia empena. INTERIOR de espaço único, com as paredes rebocadas e pintadas de branco, pavimento cerâmico e cobertura em falsa abóbada de berço abatido, com largos tirantes de madeira. No lado do Evangelho, dispõe-se púlpito de madeira, de bacia retangular e com guarda em falsos balaústres decorados com motivos ondulados e volutados, acedido por escada de madeira com guarda semelhante. Na parede testeira, abre-se amplo arco, de volta perfeita, revestido a talha, pintada de branco, com almofadas retangulares a branco e azul e frisos dourados. Alberga retábulo-mor de talha pintada de branco, marmoreados fingidos a bege e dourado, de três eixos, definidos por duas colunas centrais, de fuste liso, assente em plintos paralelepipédicos, almofadados, e de capitéis fitomórficos; em cada eixo, abre-se nicho, de volta perfeita, com porta envidraçada, contendo imaginária. A estrutura remata, sobre friso, em fragmentos de cornija e volutados, e cartelas, a central com monograma "S A". Banco com apainelados ornados de querubins. Altar tipo urna, pintado de branco e friso dourado.

Acessos

Lugar da Praia Formosa

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, no interior do lugar, entre as casas e os campos de cultivo, inserido num adro poligonal, disposto junto à estrada, vedado por muro e com pavimento de cimento. A fachada principal vira-se ao miradouro da Praia Formosa; no ângulo SO. do adro, existe plinto de antiga cruz da Via Sacra. Nas imediações, erguem-se as ruínas do antigo Forte de São João Batista.

Descrição Complementar

O portal axial tem chave relevada, prolongada por elemento recortado, inscrito com "S AMARO", ladeado pela data inscrita separadamente "1868".

Utilização Inicial

Religiosa: ermida

Utilização Actual

Religiosa: ermida

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese de Angra)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 19 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16, segunda metade - Época provável de construção de uma ermida dedicada a Nossa Senhora dos Remédios na aldeia da Praia, visto Gaspar Frutuoso, em "Saudades da Terra", a referir e dizer que a ela vão muitos enfermos em romaria e que alcançam saúde; diz ainda que "Nasce uma fonte onde se tem lavado muitos enfermos e cobram saúde, e, por isto e por estar ali perto da ermida, lhe chamam todos a Fonte de Nossa Senhor"; 1630, 19 janeiro - os veradores da Câmara Municipal de Vila do Porto acordam ir à Praia ver a terra dos lázaros, para a entregarem à Confraria de Nossa Senhora dos Remédios, uma vez que, quem a havia legado por testamento, fê-lo com a condição de "(...) que non avendo Lázaros o que des permite q. nunca aia os mordomos de Nossa Senhora dos Remédios possam gastar a renda"; 1868 - data sobre o portal principal relativo à reforma da capela; séc. 20 - época provável construção da sacristia.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria de pedra rebocada e pintada de branco; soco, cunhais, cornija, molduras dos vãos, pináculos, cruz e outros elementos em cantaria pintada; portas de madeira; vidros simples; pavimento cerâmico; teto e tirantes de madeira; púlpito e estrutura retabular em talha pintada; beiral e cobertura em telha de meia-cana tradicional.

Bibliografia

CARVALHO, Manuel Chaves - Igrejas e Ermidas de Santa Maria, em Verso. Vila do Porto (Açores): Câmara Municipal de Vila do Porto, 2001; FIGUEIREDO, Jaime de - Ilha de Gonçalo Velho: da descoberta até ao Aeroporto. 2ª ed.. Vila do Porto (Açores): Câmara Municipal de Vila do Porto, 1990; MONTE ALVERNE, Agostinho de (OFM) - Crónicas da Província de S. João Evangelista das Ilhas dos Açores. 2ª ed.. Ponta Delgada (Açores): Instituto Cultural de Ponta Delgada, 1986; MONTEREY, Guido de - Santa Maria e São Miguel (Açores): as duas ilhas do oriente. Porto: Ed. do Autor, 1981; VELHO ARRUDA, Manuel Monteiro, "Breve notícia sobre a Lepra na ilha de Santa Maria". In Insulana. Ponta Delgada (Açores): vol. XIII (2º semestre), 1957, pp. 357-367; Ermida de Nossa Senhora dos Remédios, (http://www.inventario.iacultura.pt/smaria/vilaporto_fichas/11_89_51.html), [consultado em 15-12-2013]; Ermida de Nossa Senhora dos Remédios, (http://pt.wikipedia.org/wiki/Ermida_de_Nossa_Senhora_dos_Rem%C3%A9dios_(Almagreira)), [consultado a 30-09-2013].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - Na festa do orago, após a missa, realiza-se concorrido leilão, onde são arrematados braços e pernas de massa sovada, doados pelos devotos em pagamento de promessas.

Autor e Data

Bruna Valério e Paula Noé 2014 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese de Angra)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login