Complexo Mineiro Romano do Couço do Monte Furado

IPA.00003486
Portugal, Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira, Covas
 
Minas romanas de exploração aurífera. Poço para depósito das areias aluvionares no leito do rio; poços de decantação para recolha do minério na parte terminal do túnel.
Número IPA Antigo: PT011610040007
 
Registo visualizado 1681 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Extração, produção e transformação  Mina    

Descrição

Túnel escavado no afloramento rochoso atravessando o meando do rio Coura, possuíndo a meia altura lucernários, ou seja, pequenos nichos escavados nas suas paredes para colocação de sistema de iluminação dos trabalhadores. À saída do túnel, encontram-se escavados dois pequenos tanques, dispostos contiguamente, com um pequeno desnível entre eles. A água do rio seria desviada por um pequeno açude a montante, no meandro, sendo as águas do rio conduzidas por um canal para o túnel, permitindo, deste modo, retirar as areias auríferas depositadas no leito. Por outro lado, os tanques colocados no final do túnel, por decantação retinham outros elementos auríferos.

Acessos

Covas, Estrada Florestal a partir do Km 15 da EN 301

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 67/97, DR, 1.ª série, n.º 301 de 31 dezembro 1997

Enquadramento

Rural, isolado, base de encosta de declive acentuado, coberta com pinhal, junto a um meandro do Rio Coura.

Descrição Complementar

A meio do leito do rio encontra-se o Poço de Cabaninhas, com cerca de 12 m de profundidade, que não se encontra visível dado se encontrar entulhado e o nível das águas o encobrir, mas que teria igualmente a função de reter materiais auríferos que seriam recolhidos nos momentos em que as águas eram desviadas pelo túnel.

Utilização Inicial

Extração, produção e transformação: mina

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época romana

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época romana - construção; 1983, Julho - Despacho do Secretário de Estado da Cultura determinando a classificação do Couço do Monte Furado como Imóvel de Interesse Público.

Dados Técnicos

Galerias abertas no afloramento.

Materiais

Bibliografia

Complexo mineiro do Monte Furado - 1982, Informação Arqueológica, 5, Lisboa, 1985, p. 245; ALARCÃO, Jorge de, O Domínio Romano em Portugal, Lisboa, 1988, p. 127.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Câmara Municipal de Paredes de Coura: 2019, agosto - início dos trabalhos de escavação, dirigida por Brás Curráis, investigador do Centro de Estudos de Arqueologia, Artes e Ciências do Património (CEAACP) da Universidade de Coimbra, tendo em vista a transformação do local em polo de turismo cultural, investimento na ordem de 30 mil euros; prevê-se a criação e a marcação do trilho que ligará a antiga central hidroelétrica até ao Couço do Monte Furado, numa extensão de cerca de 2 km, junto às margens do rio Coura, com colocação de painéis informativos

Observações

Muito embora não haja um elemento seguro de caracterização cronológica deste sistema de exploração de recursos auríferos, há um paralelo com grande semelhança com o caso presente, localizado em Montefurado, Lugo (Espanha).

Autor e Data

Paulo Dordio e Paulo Amaral 1995

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login