Atalaia da Mata / Bateria da Mata

IPA.00003485
Portugal, Viana do Castelo, Vila Nova de Cerveira, União das freguesias de Vila Nova de Cerveira e Lovelhe
 
Atalaia construída no séc. 17, para apoio da defesa do castelo de Cerveira e do Forte de Lovelhe, com planta circular e fosso escavado no afloramento, com paramentos exteriores em talude, rematando em cordão e parapeito com balcões sobre modilhões, integrando cisterna no seu interior.
Número IPA Antigo: PT011610150005
 
Registo visualizado 243 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Atalaia    

Descrição

Bateria assente numa plataforma defendida por uma muralha de blocos mal faceados, assentes em seco, com c. de 1 m de espessura e conservando uma altura máxima de c. de 1 m. Na zona de ligação do esporão à encosta foi escavado um fosso no afloramento, sobre o qual foi construído um passadiço de pedra vã. A bateria apresenta uma planta circular, sendo construída com um aparelho de alvenaria de blocos irregulares de granito, com cornija, vãos e balcões em cantaria. Tem uma entrada virada a E., em porta de uma folha em vão de arco quebrado, que através de 9 degraus dá acesso à zona superior da bateria. No interior, no centro do edifício, encontra-se uma cisterna de planta circular com c. de 2 m de diâmetro e uma profundidade de c. de 3 m. Em plano mais elevado, contornando todo o perímetro da bateria, encontra-se uma ronda com uma largura de c. de 1,5 m, com acesso por 3 degraus lançados a partir dos dois lados da escadaria da entrada, estando limitada por uma muralha com uma espessura de c. de 1,5 m e conservando uma altura máxima de c. de 1 m. Esta muralha apresenta três aberturas conduzindo a balcões salientes, assentes sobre 4 consolas de granito, virados a N, S. e O..

Acessos

Vila Nova de Cerveira, Lovelhe; Alto do Lourido; Monte da Senhora da Encarnação, estradão a partir do km 104 da EN 13

Protecção

Categoria: MIP - Monumento de Interesse Público, Portaria n.º 493/2017, DR, 2.ª série, n.º 248/2017 de 28 dezembro 2017

Enquadramento

Rural, isolado, remate de esporão, a meia encosta, coberto de pinhal e mimosas, sobranceiro ao Rio Minho e superfície aluvial deste rio.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: atalaia

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 17, meados - construção da atalaia durante as Guerras da Restauração; 1979, 19 novembro - Despacho de homologação do Secretária de Estado da Cultura, a determiner a classificação como de Imóvel de Interesse Público; 2017, 15 março - publicação do projeto de decisão relativo à classificação da Atalaia como Monumento de Interesse Público, em Anuncio n.º 23/2017, DR 2.ª série n.º 53/2017.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Muralha em alvenaria de blocos irregulares de granito, ligados com argamassa, com cornija, vãos e balcões em cantaria; porta em madeira chapeada.

Bibliografia

GUERRA, Luis de Figueiredo, Castelos do Distrito de Viana, O Instituto, 73 (5), Coimbra, 1926; GUERREIRO, Castro, Contributos para a História de Vila Nova de Cerveira. 1. O Castelo e outras Fortificações, Vila Nova de Cerveira, 1987, p. 47.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Funcionava conjuntamente com o Forte de Lovelhe e o castelo de Vila Nova de Cerveira, formando um triângulo defensivo neste sector do Rio Minho. O contorno do esporão foi escavado de forma a acentuar o declive que se sucede à plataforma superior.

Autor e Data

Paulo Dordio e Paulo Amaral 1995

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login