Casa Torreada dos Barbosas Aranhas

IPA.00003477
Portugal, Viana do Castelo, Ponte de Lima, Arca e Ponte de Lima
 
Casa-torre construída no séc. 17, composta por torre quadrangular e ala residencial, mais baixa, ambas com fachadas muito simples e fenestração regular. Possivelmente a torre e a ala residencial são contemporâneas, uma vez que as cantarias se interpenetram, as gárgulas são iguais e parecem ser do mesmo período e, interiormente, os espaços dos dois corpos interligam-se.
Número IPA Antigo: PT011607350018
 
Registo visualizado 485 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo torre

Descrição

Planta composta por torre quadrada e ala rectangular com volumes articulados e coberturas diferenciadas a 2 e 4 águas. Alçados de 3 pisos na torre e 2 encimadas por mezanino na ala residencial. O frontispício da torre é rasgado por porta de arco e pleno, uma outra mais pequena, janela de sacada com cornija saliente e janela de guilhotina sobrepostas e sensivelmente descentradas. Coroamento por merlões chanfrados sobre cornija com gárgulas de canhão regularmente distribuídas. A ala residencial tem no 1º piso 3 portões largos, de verga recta, no 2º 4 janelas de guilhotina com molduras simples de cantaria centradas por pedra de armas e no 3º também 4 janelas emolduradas. Sobre a cornija distribuem-se gárgulas de canhão.

Acessos

Ponte de Lima, Calçada da Fonte da Vila, nº 24. VWGS84 (graus decimais) lat.: 41,767759; long.: -8,582866

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 129/77, DR, 1.ª série, n.º 226 de 29 setembro 1977

Enquadramento

Urbano, implantação harmónica, flanqueada a poente e com frente de rua a sul e a nascente. Ergue-se de gaveto no centro histórico da vila, na malha urbana que era envolvida pela antiga muralha e adaptando-se bem ao desnível do terreno. A sul, do lado oposto à Rua da Fonte da Vila, a que dá a fachada principal, em espaço ajardinado, localizam-se a Câmara Municipal (v. IPA.00029992), o Pelourinho (v. IPA.00002229) e a Fonte da Vila (v. IPA.00000451).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Cultural e recreativa: centro interpretativo

Propriedade

Púiblica: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 17 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 17 - data provável da sua construção; séc. 20, princípio - pertence ao Conde Calheiros, Francisco Lopes de Calheiros e Menezes, que a vende posteriormente a António Teodoro Mourão; 2011 - aquisição da Casa dos Barbosa Aranha pela Câmara Municipal de Ponte de Lima; 2016, 04 março - inauguração oficial do Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, com a presença do primeiro-ministro António Costa, o Ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques, o Ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, a Secretária de Estado Adjunta do Primeiro-Ministro, Mariana Vieira da Silva, o Secretário de Estado da Internacionalização, Jorge Costa Oliveira, e o Secretário de Estado da Industria, João Vasconcelos.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em cantaria de granito aparente ou rebocada e pintada; pilastras, cornija, molduras dos vãos, brasão e gárgulas em cantaria de granito; portas e caixilharia de madeira; vidros simples; grades em ferro; cobertura de telha.

Bibliografia

ALMEIDA, Carlos Alberto Ferreira de, Alto Minho, Lisboa, 1987; AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses, Lisboa, 1969; LEMOS, Miguel Roque dos Reis, Apontamentos para as memórias das Antiguidades de Ponte de Lima, Arquivo Municipal de Ponte de Lima, 1873; «A vila mais antiga de Portugal tem o primeiro "museu"do Vinho Verde - ZAP».In AEIOU.pt Online - ZAP AEIOU.pt Online. 01 agosto 2016.

Documentação Gráfica

DGPC: DGEMN:DREMN

Documentação Fotográfica

DGPC: DGEMN:DSID, SIPA

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

2016 - conclusão das obras de adaptação do imóvel a Centro de Interpretação e Promoção do Vinho Verde, projeto resultante de uma parceria entre a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes e o município de Ponte de Lima, representando um investimento de mais de 1,6 milhões de euros.

Observações

A atual denominação da casa deve-se à colocação das armas dos Barbosas Aranha na frontaria.

Autor e Data

Paula Noé 1992

Actualização

João Almeida (Contribuinte externo) 2019
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login