Pelourinho de Sesimbra

IPA.00003446
Portugal, Setúbal, Sesimbra, Sesimbra (Santiago)
 
Arquitectura jurisdicional, do séc. 20. Pelourinho de pinha piramidal, com soco quadrangular de três degraus, com coluna toscana, encimada por pináculo. Pelourinho construído no séc. 20, que segue as características gerais do primitivo, de que subsistem alguns fragmentos.
Número IPA Antigo: PT031511020002
 
Registo visualizado 423 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Comemorativo  Memória de pelourinho    

Descrição

Estrutura em cantaria de calcário, composta por soco quadrangular de três degraus, onde assenta uma pequena base com friso de onde arranca o fuste de superfície lisa, cilíndrico, diminuindo de diâmetro para o topo; capitel liso com sulco intermédio e ábaco quadrado encimado por remate poligonal. No segundo degrau do soco encontra-se incisa a seguinte inscrição: "Réplica do Pelourinho do séc. XVI - CMS 1988".

Acessos

Largo do Município. wGS84 (graus decimais) lat.: 38.443711; long.: -9.099653

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano, implantação harmónica. Implantado em terreno desnivelado, num pavimento empedrado, encontrando-se o primeiro degrau do soco parcialmente enterrado de modo a vencer o desnível existente. Rodeado por edifícios de dois pisos, entre os quais o da Câmara Municipal (v. PT031511020017) e do Edifício no Largo do Município, nº 5 (v. PT031511020018).

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comemorativa: memória de pelourinho

Utilização Actual

Comemorativa: memória de pelourinho

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

1201, Agosto - Sesimbra recebeu foral de D. Sancho I; 1218, Janeiro - confirmação do foral por D. Afonso II; 1264, 19 Janeiro - a povoação está anexa à Ordem de Santiago, sendo comendador Paio Pires Correia; 1323 - foi criado o concelho de Sesimbra por D. Dinis, fazendo-a então vila 1514, 28 Julho - D. Manuel concedeu-lhe foral novo; provável construção do antigo pelourinho; 1712 - é da Comarca de Setúbal e pertence aos Duques de Aveiro, entrando em correição o Ouvidor de Azeitão; tem 500 vizinhos; 1758 - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco José Calisto Figueiredo, é referido que a povoação, com 1534 pessoas, pertence à Casa de Aveiro; tem juiz de fora, que serve também o Barreiro e câmara com pautas trienais, juiz ordinário, vereador e procurador do concelho; 1759 - até esta data, foi cabeça de comenda do Mestrado da Ordem de Santiago e foram seus comendadores os Duques de Aveiro; 1914 - o pelourinho foi destruído; 1988 - construção do pelourinho, cópia do primitivo que aqui se encontrava e do qual se guardam fragmentos na Câmara Municipal.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em cantaria de calcário.

Bibliografia

COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza, vol. III, Lisboa, Officina Real Deslandesiana, 1712; BONIFÁCIO, Luís, Pelourinhos do Distrito de Setúbal, in A Província, Montijo, 12 Maio 1955; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; SERRÃO, Eduardo da Cunha, Sesimbra monumental e artística, Sesimbra, 1986.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 10, n.º 285, fl. 1941-1956)

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

Cecília Matias 2002
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login