Cromeleque de Vale de Maria do Meio

IPA.00034014
Portugal, Évora, Évora, União das freguesias de Nossa Senhora da Tourega e Nossa Senhora de Guadalupe
 
Cromeleque megalítico, constituido por 34 menires, alguns apresentando motivos gravados (báculo, quadrilátero, lua).Terá tido duas fases construtivas, a mais recente provavelmente relacionada com uma orientação lunar, integrando-se, possivelmente,no contexto crono-cultural correspondente à neolitização do interior alentejano. A par do Cromeleque dos Almendres (v. IPA.00003946) e do Cromeleque da Portela de Mogos (v. IPA.00004457), constitui um dos grandes recintos megalíticos do aro eborense.
Número IPA Antigo: PT040705020242
 
Registo visualizado 341 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Religioso  Alinhamento    

Descrição

Planta alongada, disposta no sentido O . - E., definida por 34 menires de dimensões diferenciadas, dois deles tendo gravados motivos como o báculo, a lua e o quadrilátero.

Acessos

EN 370, a 4Km a S. da sede de freguesia, virar à mão esquerda em direcção a SE., por caminho de terra batida, por c. de 850m.

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto 16/2013, DR, 1.ª série, n.º 119 de 24 junho 2013 / ZEP / Zona "non aedificandi", Portaria n.º 181/2015, DR, 2.ª série, n.º 52 de 16 março 2015

Enquadramento

Rural, isolado, na Herdade de Vale de Maria do Meio.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: alinhamento

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Afectação

Época Construção

Época megalítica

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

6000 a.C. - 5000 a.C. - época provável de edficação do cromeleque; 1993 - identificado pelo arqueólogo Manuel Calado; 2004, 26 janeiro -Proposta de abertura do procedimento de classificação pelo IPPAR/DRÉvora; 2004, 13 fevereiro - Despacho de abertura do procedimento de classificação pelo Presidente do IPPAR; 2009, 27 outubro - Proposta da DRCAlentejo de classificação como IIP e de fixação de ZEP; 2010, 11 fevereiro - Despacho do Diretor do IGESPAR devolvendo à DRCAlentejo a proposta de ZEP para aplicação do Decreto-Lei n.º 309/2009, DR, 1.ª série, n.º 206 de 23-10-2009; 2010, 25 março - nova proposta de ZEP pela DRCAlentejo; 2010, 15 dezembro - Parecer da SPAA do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como MN e favorável à fixação de ZEP; 2011, 31 maio - novo Parecer da SPAA do Conselho Nacional de Cultura relativo à classificação e ZEP; 2012, 16 outubro - Anúncio n.º 13566/2012 publicado no DR, 2.ª série, n.º 200, de projeto de decisão de classificação como MN e fixação de ZEP; 2012, 24 dezembro - publicado no DR, 2.ª série, n.º 248, o Anúncio n.º 13800/2012, relativo a alteração ao Projeto de Decisão de classificação e fixação de ZEP, agora considerada como zona non aedificandi; 2014, 05 novembro - publicado no DR, 2.ª série, n.º 214 o Anúncio n.º 260/2014 relativo à alteração ao Projeto de Decisão relativo à fixação de ZEP; 2019, 21 março - publicação da Resolução da Assembleia da República n.º 42/2019, DR, 2.ª série, n.º 57/2019, recomendando ao Governo que adote as medidas que possam dar resposta ao estado de abandono e de degradação do Cromeleque dos Almendres, do Menir dos Almendres, da Anta Grande do Zambujeiro e do Cromeleque Vale Maria do Meio.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Rosário Gordalina 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login