Convento de Nossa Senhora de Jesus do Sítio / Igreja e Hospital da Santa Casa da Misericórdia de Santarém

IPA.00003395
Portugal, Santarém, Santarém, União de Freguesias da cidade de Santarém
 
Arquitectura religiosa, maneirista. Planimetria e volumetria características do maneirismo. A fachada constitui um representativo exemplo do "estilo chão" de possível autoria de um dos Tinoucos ou, como também sugere Vítor Serrão (1990) de Mateus do Couto.
Número IPA Antigo: PT031416120019
 
Registo visualizado 274 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Convento / Mosteiro  Convento masculino  Ordem de São Francisco - Franciscanos Terceiros

Descrição

Planta longitudinal de nave única, com transepto inscrito e capela-mor rectangular. Ao corpo da igreja anexam-se o edifício do Hospital e 1 antiga capela. Fachada principal de 3 panos e 4 registos: no inferior e ao centro pórtico de verga recta arquitravada, ladeado por 2 portas com frontões interrompidos; nos panos laterais janelões rectangulares munidos de frontões semi-circulares; no 2º registo rasgam-se no pano central 3 nichos e nos laterais 2 janelas, alternando-se o coroamento de uns e outros por frontões triangulares e semi-circulares; no 3º registo 5 janelões com a mesma alternância de frontões verificada no registo inferior; o último registo é constituído pelo prolongamento dos corpos das torres laterais, rasgados por janelões sineiros e, ao centro, por balaustrada em pedra. INTERIOR: cobertura em abóbada de meio canhão na nave e caleada em caixotões na capela-mor de 3 tramos, definidos pelos grandes janelões moldurados dos muros laterais; retábulo-mor de cantaria com colunas compósitas e arco de volta perfeita, coroado por tímpano sobre incipiente entablamento; ocupando os dois primeiros tramos da nave o baixo coro com duas capelas laterais por banda; cúpula sobre o cruzeiro. Azulejos azuis e brancos do Séc. 17; pinturas murais no tecto do coro e das capelas colaterais, de autoria de António Simões Ribeiro; 4 pinturas em tábua seiscentistas figurando "Apresentação da Virgem Maria no templo", "Visitação", "Adoração dos pastores" e "Cristo deposto da Cruz"; numa capela lateral tela figurando "O Pentecostes" de Pedro Alexandrino *1.

Acessos

Largo Cândido dos Reis

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto n.º 8 627, DG, 1.ª série, n.º 27 de 08 fevereiro 1923 / ZEP / Zona "non aedificandi", Portaria, DG, 2.ª série, n.º 43 de 22 fevereiro 1947

Enquadramento

Urbano, adossado, junto à EN..

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: convento masculino

Utilização Actual

Religiosa: igreja de confraria / irmandade

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Mateus do Couto (atr.): fachada; Pintores: Pedro Alexandrino, António Simões Ribeiro

Cronologia

1592 - Fundação da Igreja pelo Arcebispo D. Miguel de Castro; 1615 - 1649 - construção da Igreja; Séc. 17, inícios - pinturas em tábua do altar colateral esquerdo; 1723 - pinturas murais do tecto do coro, tela o "Pentecostes" e capelas laterais, estas de autoria de António Simões Ribeiro; 1834 - Instala-se aqui o Hospital de Jesus Cristo fundado no Séc. 15 por Afonso de Santarém; 1930, c. de - a Igreja foi fechada ao culto servido desde aí, e até meados do século, como celeiro e armazém do Hospital; 1948 - transferência para o cruzeiro de 2 altares do Séc. 17 provenientes da Igreja da Muralha; 1954 - substituição do retábulo do altar-mor por outro de cantaria proveniente da Igreja da Graça (141612001) e que para ali fora transferido há já vários anos, encontrando-se até aí desmantelado, no coro; 1969 - danos causados pelo sismo.

Dados Técnicos

Estrutura autoportante / Paredes autoportantes

Materiais

Estruturas: cantaria, cintas em betão armado. Coberturas: telha românica sobre vigotas betão armado, madeira casquinha (tecto caixotões sacristia). Revestimentos: reboco a cal, azulejos, pinturas murais. Pavimentos: tijoleira cerâmica, cantaria.

Bibliografia

VASCONCELOS Padre Inácio da Piedade, História de Santarém Edificada, Vol. 2, Lisboa, 1740; BRANDÃO Zephyrino, Monumentos e Lendas de Santarém, Lisboa 1883; OSÒRIO José, Guia de Santarém, Santarém, 1924; FEIO Areosa, Santarém Princesa das Nossas Vilas, Santarém, 1929; SEQUEIRA Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Santarém, Vol. 3, Lisboa, 1949; Ministério das Obras Públicas, Relatório da Actividade do Ministério no ano de 1955, Lisboa, 1956; SERRÃO, Victor, Santarém, Lisboa, 1990.

Documentação Gráfica

DGEMN: DSID

Documentação Fotográfica

DGEMN: DSID

Documentação Administrativa

DGEMN: DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1954 / 1958 - demolição do altar capela-mor e colocação de novo, incluindo o rebaixamento dos degraus da capela, fornecimento e assentamento de azulejos idênticos aos existentes no muro deixado a descoberto pelo rebaixamento, substituição das coberturas e pavimentos, demolição das escadas, torres e altares de madeira, abertura de uma porta para a sacristia; 1969 / 1970 - manutenção das coberturas, consolidação dos muros, demolição do anexo junto à EN. e do muro de vedação; 1983 - reparação da cobertura e demolição do muro de vedação, substituição da cobertura e tecto da capela anexa à igreja, reparação das fachadas da capela e execução de pinturas; DGEMN / Santa Casa da Misericórdia de Santarém: 1996 / 1997 - reparação da cobertura da igreja, conservação e beneficiação das galerias do claustro, limpeza de cantarias, execução de rebocos e pinturas exteriores; DGEMN: 1998 - reparação dos paramentos das fachadas que ladeiam o claustro e pinturas; instalação de um sistema de repulsa de pombos na fachada principal.

Observações

*1 - a tela, atribuída a Pedro Alexandrino, substitui a tela original do antigo altar-mor quando esta foi levada para restauro para Lisboa.

Autor e Data

Rosário Gordalina 1990

Actualização

João Seabra 1997 / 1998 / 1999
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login