Igreja da Ordem Terceira de São Francisco

IPA.00003391
Portugal, Santarém, Chamusca, União das freguesias da Chamusca e Pinheiro Grande
 
O carácter setecentista do edifício foi muito alterado com as obras de adaptação a asilo de 1912; conserva da primitiva feição sobretudo a galilé e a torre sineira.
Número IPA Antigo: PT031407010001
 
Registo visualizado 396 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja de confraria / irmandade  Ordem de São Francisco - Franciscanos Terceiros

Descrição

Planimetria longitudinal, volumes articulados da cabeceira e torre sineira e construções anexas. Cobertura homogénea em telhado de 2 águas no corpo do templo. Massas dispostas na vertical. Fachada principal de 2 registos sendo o inferior definido por galilé de 3 arcos sendo os extremos mais estreitos de volta perfeita, e o central em arco abatido, abrindo para a porta de entrada de verga recta; no 2º registo 3 janelões rectangulares com gradeamento à face e molduras de cantaria terminando em plintos coroados de vasos. A galilé tem acesso por escadaria de 2 lances, gradeada. No interior destacam-se a abóbada pintada do corpo do templo e as pinturas parietais do mesmo.

Acessos

Rua de São Francisco

Protecção

Categoria: IM - Interesse Municipal, Decreto n.º 95/78, DR, 1.ª série, n.º 210 de 12 setembro 1978

Enquadramento

Urbano. Situa-se na parte alta da vila, envolvida por casario.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: igreja de confraria / irmandade

Utilização Actual

Cultural e recreativa: centro de congressos / Cultural e recreativa: associação recreativa

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 18 / 19

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Fundado nos séc. 18 por Ordem terceira da Penitência a sua construção teve início em 1741 prolongando-se até quase ao final do século. Em 1790 as obras foram embargadas por José Bernardino da Silva do que resultou o corredor a Sul. O sino data de 1775. Do século 19 datam as pinturas da abóbada (1816) e dos muros (1869); desses anos datam também a decoração da Casa do Despacho, a pintura e dourada e as ferragens da Sacristia. Em 1898 foi extinta a Ordem Terceira de São Francisco e os seus bens anexados à Santa Casa da Misericórdia. Em 1912 foi cedida à Comissão do Asilo Chamusquense o qual desde então e até hoje ali funciona. Em 1929 voltou à posse da Misericórdia.

Dados Técnicos

Materiais

Estruturas: muros de alvenaria, arcos, cunhais e cornijas de cantaria; coberturas: telha. Revestimentos: pinturas murais reboco.

Bibliografia

http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71547 [consultado em 2 janeiro 2017].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Misericórdia, 1947: Obras de restauro com a intenção de restituir à frontaria a feição primitiva alterada com as obras de adaptação a asilo em 1912. Foi aberto o nicho que fora então entaipada.

Observações

Autor e Data

Rosário Gordalina 1991

Actualização

Pedro Caiado (Contribuinte externo) 2016
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login