Igreja da Santa Casa da Misericórdia do Sardoal

IPA.00003389
Portugal, Santarém, Sardoal, Sardoal
 
Igreja da Misericórdia gótica e maneitista, com tribuna rasgada no alçado da nave, comunicando com a vizinha Sala da Irmandade. Da construção anterior resta o portal lateral, em arco redondo acairelado, de características tardo-góticas. O vocabulário renascentista está presente na modinatura e decoração do portal e óculos que rasgam o portal principal, na pequena fresta vazada no alçado da capela-mor e no arco triunfal. Escadaria de acesso ao pórtico principal assente num plinto elevado, adaptando-se ao desnível muito acentuado do terreno, do lado S.. O revestimento azulejar setecentista recriou uma espacialidade interna com características dinâmicas barrocas.
Número IPA Antigo: PT031417030003
 
Registo visualizado 447 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja de Confraria / Irmandade  Misericórdia

Descrição

Planta longitudinal composta pela nave e capela-mor rectangulares, justapostas, com anexos adossados do lado S., vencendo o desnível do terreno. Volumes articulados com coberturas diferenciadas em telhado de 2 águas. Fachada principal virada a SE., com empena triangular rematada por cornija, corpo adossado de 3 pisos, do lado esquerdo, encimado por sineira, rasgado por porta, 1 janela e 1 fresta quadrangular; no eixo da empena, ao cimo de uma escadaria, abre-se o pórtico em arco de volta perfeita, com pilastras laterais com grotescos relevados e capitéis compósitos, entablamento com friso esculpido; nas enjuntas 2 medalhões com bustos em meio relevo; sobre o entablamento uma edícula com o grupo da Misericórdia ladeado de anjos e sobreposto de medalhão; nos extremos da cornija anjos músicos; dos lados do medalhão 2 óculos moldurados com motivos de óvalos e dardos relevados. Na fachada lateral, virada a NE., com cimalha corrida, rasga-se um portal em arco de volta perfeita com o intradorso acairelado, no corpo da nave, no corpo reentrante da capela-mor pequena fresta ladeada por pilastras com motivos relevados e frontão de volutas em remate. INTERIOR: nave única, com lambril de azulejos em azul e branco, com motivos de albarradas, abrindo para a capela-mor por arco triunfal de volta perfeita com as aduelas esculpidas, bem como os capitéis e os pilares em que descarrega; o alçado do arco triunfal é inteiramente revestido a azulejos, de padronagem, com a cruz do Calvário em roxo, sobre o fecho do arco; as paredes laterais da capela-mor são totalmente revestidas a azulejo, com a cena do lava-pés, portas, janelas e uma arco em "trompe l'oeil", repetindo, em roxo de manganés, iguais motivos em cantaria do alçado fronteiro; retábulo em talha dourada, joanino.cobertura da nave e capela-mor em madeira; porta rasgada no alçado da nave, do lado da Epístola e na capela-mor, do mesmo lado, dando acesso aos anexos da Santa Casa e à sacristia. Coro-alto em madeira sobre a porta principal, ampla tribuna em madeira, sobre cachorros em cantaria, adossada ao alçado lateral esquerdo, púlpito em forma de cálice, em madeira, à direita do arco triunfal.

Acessos

Largo da Misericórdia; Travessa da Misericórdia

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 251/70, DG, 1.ª série, n.º 129 de 03 junho 1970 *1

Enquadramento

Urbano, meia encosta. Fachada principal e lateral N. abrindo para um largo empedrado, rodeado por diversas habitações de 1, 2 e 3 pisos, fachada posterior e lateral S. rodeada por logradouro; na extremidade S. do logradouro, o antigo edifício do Hospital.

Descrição Complementar

No exterior, na fachada lateral direita, painel de azulejos figurando "D. Leonor fundadora das Misericórdias", realizado por Gabriel Constante, em 1931.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja de confraria / irmandade

Utilização Actual

Religiosa: igreja de confraria / irmandade

Propriedade

Privada: Misericórdia

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Gabriel Constante (painel azulejar no exterior)

Cronologia

1370 (década de) - construção de uma primeira ermida, ordenada por D. Fernando; 1511 - obras de ampliação; 1552 - remodelação da igreja; 1554 - confirmação da Misericórdia do Sardoal pelo Papa Inocêncio IV, com o título de Confraria de Santa Maria do Hospital; séc. 18 - revestimento azulejar, retábulo do altar-mor em talha; 1712 - o Padre Carvalho da Costa refere a existência da Misericórdia, como uma "casa muy rendosa" e de hospital; 1834 - o Hospital é mudado para o convento de Nossa Senhora da Caridade; 1931 - restauro do edifício, segundo data incisa no letreiro de azulejos.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes

Materiais

Estrutura em alvenaria rebocada e caiada; cantaria em portais, molduras de janelas e arcos, cachorrada da tribuna. Cobertura em telha cerâmica. Pavimentos em tijoleira e lajedo de cantaria. Revestimentos em azulejos e talha.

Bibliografia

CÂNCIO, Francisco, Ribatejo Histórico e Monumental, Coimbra, vol. III, 1939; COSTA, P. António Carvalho da, Corografia Portugueza..., 2.ª ed., tomo III, Braga, 1869 [1.ª ed. de 1712]; GONÇALVES, Luís Manuel, Sardoal do Passado ao Presente, Sardoal, 1992; MARKL, Dagoberto, História da Arte em Portugal - O Renascimento, vol. 6, Lisboa 1986; Monumentos, n.º 12 e n.º 13, Lisboa, DGEMN, 2000-2001; MOTA, Jacinto Serrão da, Memórias restauradas do antigo lugar e villa do Sardoal, manuscrito depositado na Câmara Municipal do Sardoal, 1754; PEREIRA, Esteves, RODRIGUES, Guilherme, Portugal Diccionário, vol. VI, Lisboa, 1912; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Santarém, vol. III, Lisboa, 1949; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/74826 [consultado em 28 dezembro 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

DGEMN - 1978 / 1979 - reparação das coberturas e cintagem de paredes exteriores; 1983 - reparações exteriores e caiações; 1999 - reparação da cobertura e caiação do exterior; DGEMN / SCMS: 2001 - substituição e correcção do tecto da nave; impermeabilização da cobertura; correcção do tecto de caixotões.

Observações

*1 - DOF: Igreja da Santa Casa da Misericórdia do Sardoal, incluindo o seu recheio.

Autor e Data

Rosário Gordalina 1990 / Isabel Mendonça 1995

Actualização

Ângelo Silveira 2002
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login