Pelourinho de Pias

IPA.00003388
Portugal, Santarém, Ferreira do Zêzere, União das freguesias de Areias e Pias
 
Pelourinho seiscentista, sem remate, pelo que não pode ser alvo de classificação tipológica, com soco quadrangular e fuste cilíndrico, encimado por alta gola, de onde arranca o capitel, inspirado na ordem compósita.
Número IPA Antigo: PT031411090002
 
Registo visualizado 191 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Judicial  Pelourinho  Jurisdição de ordem militar  Sem remate

Descrição

Estrutura em cantaria de calcário, composta por soco quadrangular de três degraus, com focinho saliente, onde assenta a base formada por plinto, escócia e toro, e fuste monolítico cilíndrico, liso. Remate em capitel de inspiração compósita com alto colarinho canelado.

Acessos

EN 348. WGS84 (graus decimais) lat.: 39.716550; long.: -8.332043

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 23 122, DG, 1.ª série, n.º 231 de 11 outubro 1933

Enquadramento

Urbano. Junto à igreja e a pequeno fontanário. A N afronta-o uma casa de habitação absolutamente destoante do conjunto.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Judicial: pelourinho

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Autarquia local, Artº 3º, Dec. nº 23 122, 11 Outubro 1933

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1146 - conquista da povoação aos muçulmanos e concessão da mesma à Ordem do Templo, que lhe outorgou foral; 1534, 25 Fevereiro - D. João III eleva-a a vila, separando-a do termo de Tomar, e concedendo foral; séc. 17 - provável construção do pelourinho; 1712 - é da Comarca de Tomar e comenda da Ordem de Cristo, sendo Comendador a Casa dos Távora; tem 750 vizinhos e 3 escrivães, juiz dos órfãos com o respectivo escrivão; 1758 - nas Memórias Paroquiais, é referido que a povoação tem 160 fogos.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónoma.

Materiais

Estrutura em cantaria de calcário.

Bibliografia

BAIÃO, António, A Vila e o Concelho de Ferreira do Zezere, O Archeologo Português, vol. XV, Jan. - Dez., 1910, p. p. 209; CÂNCIO Francisco, Ribatejo Histórico e Monumental, 1938; COSTA, António Carvalho da (Padre), Corografia Portugueza, vol. III, Lisboa, Officina Real Deslandesiana, 1712; MALAFAIA, E.B. de Ataíde, Pelourinhos Portugueses - tentâmen de inventário geral, Lisboa, Imprensa Nacional - Casa da Moeda, 1997; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal - Distrito de Santarém, vol. III, Lisboa, 1949; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/73738 [consultado em 21 dezembro 2016].

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias Paroquiais (vol. 36, n.º 52, fl. 338)

Intervenção Realizada

Séc. 20 - arranjo da zona envolvente.

Observações

Autor e Data

Rosário Gordalina 1990

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login