Grutas existentes na freguesia de Lapas (Almonda)

IPA.00003370
Portugal, Santarém, Torres Novas, União das freguesias de Torres Novas (São Pedro), Lapas e Ribeira Branca
 
Sítio pré-histórico. Gruta.
Número IPA Antigo: PT031419050003
 
Registo visualizado 182 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Sítio  Sítio pré e proto-histórico  Gruta      

Descrição

As cavernas e galerias formam um labirinto de difícil acesso nalgumas zonas, apresentando noutras largos corredores e salas espaçosas. A zona junto à igreja mede aproximadamente 60 m. e é constituída por 7 galerias no sentido N. / S., medindo c. de 55m no sentido O. / E.. Algumas galerias apresentam o solo, paredes e abóbodas regularizados. Numa das galerias perfurada na parte superior até ao adro da igreja matriz, edificada por cima das grutas, existe uma espécie de nicho.

Acessos

EN. 243 e 349, a cerca de 3 Km. a NO. de Torres Novas. EM. de Lapas, Lugar das Catacumbas

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 32 973, DG, 1.ª série, n.º 175 de 18 agosto 1943

Enquadramento

Rural. As galerias desenvolvem-se sob a aldeia das Lapas, junto a um afluente do rio Almonda, no interior de um maciço rochoso, de constituição geológica miceno-lacustre e sobre topos quaternários de natureza granulosa.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Não aplicável

Utilização Actual

Não aplicável

Propriedade

Afectação

Época Construção

Pré-história

Arquitecto / Construtor / Autor

Não aplicável

Cronologia

O espólio encontrado aponta para uma cultura mista com influências dolménicas e talvez almerienses, de c. de 2000 a.c. (Almeida, 1959). Ao longo dos tempos as grutas serviram de currais, arrecadações, adegas, aos habitantes das Lapas; 1992, 01 junho - o imóvel é afeto ao Instituto Português do Património Arquitetónico, pelo Decreto-lei 106F/92, DR, 1.ª série A, n.º 126.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

PROENÇA, Raúl, Torres Novas in Guia de Portugal, II, Lisboa, 1927; GONÇALVES, Artur, Memórias de Torres Novas - Novos Subsídios para a sua história, Torres Novas, 1937; ALMEIDA, Fernando de, Antiguidades de Torres Novas, 2ª parte - Estação pré-histórica das Lapas, in Revista de Guimarães, vol. 49, nºs 3-4, Julho-Dezembro 1959.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN

Intervenção Realizada

1937 - desobstrução e limpeza de algumas das grutas; instalação eléctrica; a zona junto à igreja é aberta ao público (Junta de Freguesia e Câmara Municipal); 1962 - o tecto das grutas abateu em 3 locais; 1967 - substituição do estrado em madeira, junto à entrada de um edifício, por empedrado protegido por lambril.

Observações

1. As opiniões divergem quanto à origem das grutas das Lapas: obras da natureza; obras da época paleo-cristã; obras dos Mouros como refúgio dos cristãos; resultado da extracção de pedra realizada para a construção do castelo de Torres Novas; antigas minas metálicas. 2. Materiais encontrados: lâminas de sílex, lascas, alabardas, enxó encabada em calcário, alfinete de osso, placas de xisto gravadas, machados de anfibolite, enxó em xisto, cerâmica negra de tipo dolménico e vermelha de pasta fina. 3. Segundo a tradição popular, no nicho rasgado na gruta, foi encontrada a imagem de Nossa Senhora da Vitória que se encontra hoje na igreja matriz das Lapas. Segundo Gonçalves (1937, p. 161) a imagem teria sido escondida na gruta c. de 411, durante o pontificado de Inocêncio I, seguindo a determinação do Concílio de Braga que proibiu então o soterramento de todas as imagens como medida de salvaguarda contra os bárbaros.

Autor e Data

Rosário Gordalina 1991 / Isabel Mendonça 1995

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login