Fonte das Figueiras / Fonte Mourisca / Chafariz das Figueiras

IPA.00003358
Portugal, Santarém, Santarém, União de Freguesias da cidade de Santarém
 
Fonte gótica, do tipo nicho, rasgado por arcos quebrados, descarregando sobre colunas com capitéis vegetalistas; cobertura em abóbada de cruzaria de ogivas. Na vila antiga de Ourém existe uma fonte idêntica, mandada construir por D. Afonso, conde de Ourém, em 1435. Destacam-se as diferenças de aparelho entre o corpo da fonte, de cantaria, e o remate, em alvenaria *1, bem como as dimensões e forma anómalas dos merlões que coroam tanto o alpendre da fonte como a muralha à qual se adossa.
Número IPA Antigo: PT031416210004
 
Registo visualizado 732 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Hidráulica de elevação, extração e distribuição  Chafariz / Fonte  Chafariz / Fonte  Tipo nicho

Descrição

Planta quadrangular; massa simples coberta por terraço. As 3 faces da fonte são rasgadas por arcos quebrados, com uma arquivolta assente em meias colunas de capitéis vegetalistas; em 2 das enjuntas das faces O. e S. 2 pedras de armas - o escudo português e as armas antigas de Santarém; uma cachorrada em forma de quilha de barco, encimada por renque de merlões ponteagudos, remata o conjunto. No interior, na parede fundeira, um nicho em arco quebrado com molduração idêntica à dos arcos que rasgam as faces da fonte, de onde jorra a água para um tanque que ocupa todo o seu interior; cobertura em abóbada de cruzaria sobre colunas embebidas de capitéis vegetalistas. Do tanque interior a água passa a um tanque exterior, de planta rectangular e de maiores dimensões, também encostado à muralha.

Acessos

EN. 114 - através de uma calçada do lado esquerdo na descida para a Ribeira; a N. o Lg. das Escadas.

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG, 1.ª série, n.º 136 de 23 junho 1910 / ZEP / Zona "non aedificandi", Portaria, DG, 2.ª série, n.º 111 de 15 maio 1946

Enquadramento

Rural, vale. A fonte, adossada a um pano de muralha coroado por merlões, ergue-se ao fundo de uma íngreme calçada, no vale de Mont'Irás, rodeada por vegetação frondosa; à sua frente um largo empedrado e uma escadaria, rasgada na encosta. Um patamar rasgado por 3 degraus vence o desnível entre a fonte e o largo.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Hidráulica: chafariz

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Pública: municipal

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 14

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido

Cronologia

Séc. 14 - data provável de construção, inserida na reformulação do perímetro muralhado, no reinado de D. Fernando (v. PT031416120011); 1738 - segundo Luis Montez de Matozo é referido o chafariz como tendo água salobra (MATOZO, p. 96).

Dados Técnicos

Estrutura autónoma.

Materiais

Alvenaria de pedra e cantaria.

Bibliografia

BARREIRA, João, Santarém in Guia de Portugal, Vol. II, 1927; FEIO, A. Areosa, Santarém, princesa das nossas vilas, Santarém, 1929; CÂNCIO, Francisco, Ribatejo Histórico e Monumental, vol. I., Coimbra, 1938; CUSTÓDIO, Jorge, Património Monumental de Santarém - Inventário - Estudos Descritivos, CMS, Santarém, 1996; MATOZO, Luis Montez - Santarém Ilustrado. 2. Ed. Santarém: Junta de Freguesia de Marvila, 2011; MENDES, Octávio da Silva Paes, Santarém Monumental, Santarém, 1988; Monumentos, n.º 12, Lisboa, DGEMN, 2000; SEQUEIRA, Gustavo de Matos, Inventário Artístico de Portugal-Distrito de Santarém, Vol. III, Lisboa, 1949; SERRÃO, Vítor, Santarém, Lisboa, 1990; SARMENTO, Zeferino, História e Monumentos de Santarém, Santarém, 1993,

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN / DSID / DSARH / DSMN

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN / DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN / DSID

Intervenção Realizada

DGEMN: 1949 - consolidação da base a muralha com alvenaria hidráulica, restauro da cantaria, arranjo da calçada e lajedo em redor da fonte; 1960 / 1961 - arranjo da zona envolvente; 1982 - limpeza de muros e refechamento de juntas no troço da muralha anexa à fonte; construção de uma rampa de alvenaria ao longo da escada, para acesso a veículos; 1999 - obras de conservação.

Observações

*1 CANCIO (1938) sugere que o remate ameado seria de uma campanha de obras posterior. A fonte estava inicialmente adossada a uma muralha da antiga cinta, em local estratégico de subida para a vila, próximo das portas de Atamarma, entre a Ribeira e o bairro de Marvila; junto a ela passava uma via pública.

Autor e Data

Rosário Gordalina 1992 / Isabel Mendonça 1996

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login