Solar dos Melos e Castros

IPA.00003335
Portugal, Leiria, Bombarral, Roliça
 
Arquitetura residencial, maneirista e barroca. Solar quinhentista, seguindo o modelo erudito italiano, adoptado entre nós, do corpo prismático com torres nos ângulos; tanques e vestígios de pérgola e casa de fresco; divisão funcional característica, com o piso térreo reservado a zona de serviços e o piso superior a habitação; alpendre sobre o portal principal. A junção de um corpo do lado O., criando um pátio interior em U, transforma a primitiva planta em L; separação do exterior por muro com portal. Remodelação setecentista assinala a fachada principal, virada para a estrada pública, pela introdução de janelas molduradas, a central com decoração heráldica, nobilitando também o portal de acesso ao pátio.
Número IPA Antigo: PT031005030001
 
Registo visualizado 356 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  

Descrição

Planta composta por formas quadrangulares unidas em forma de L; volumes articulados com cobertura diferenciada em telhados de 3 águas sobre o corpo secundário, de 2 sobre o principal, de 4 sobre os torreões. Corpo principal virado a E., com 2 pisos, limitado a N. por torreão prismático de 3 pisos, a S. por uma pequena torre de 2 pisos, excêntrica em relação ao vértice da junção dos braços do L; cunhais, cimalha e moldura divisória dos pisos em cantaria pintada de azul cinza; janelas de guilhotina com molduras recortadas, sendo a que centra o corpo principal assinalada por avental em cantaria e brasão esculpido sobre a verga. Na fachada O. uma escada de um lanço, com guarda em cantaria, dá acesso a um alpendre apoiado em colunas toscanas, protegendo o portal principal do solar em arco recto em cujo lintel está uma pedra de armas com o brasão dos Mellos; sob o alpendre duas lápides com inscrções; no 1º piso arcaria com um arco redondo e outros rebaixados; janelas de rasgamento recente, sem molduras. O corpo secundário, virado a S., para o jardim, deita sobre 2 tanques, separados por colunas toscanas, que suportavam uma pérgola; 2 arcos rebaixados apoiados lateralmente em pilastras sob pequena varanda; o acesso do lado O. faz-se por escada de construção recente; janelas de vão rectangular e molduras lisas. Um corpo paralelo ao principal, dando ao pátio a forma de uma planta em U, tem funções meramente agrícolas.

Acessos

Lugar de São Mamede, junto à Estrada do Bombarral para as Caldas da Rainha

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 8/83, DR, 1.ª série, n.º 19 de 24 janeiro 1983 *1

Enquadramento

Urbano. Isolado por terreno e jardim, separado do largo principal da povoação de São Mamede por muro alto, em que se rasga portal com pilastras almofadadas, rematado por frontão contracurvado, tendo sobre a verga um brasão. Adossado a este muro encontra-se a Capela de São Lourenço (v. PT031005030006), tendo sido capela privativa do solar.

Descrição Complementar

INSCRIÇÕES: 1. Inscrição comemorativa de uma visita real gravada na lápide da esquerda; moldura filetada dupla rectangular com os cantos chanfrados em concâvo; armas reais insculpidas no centro; mármore; Dimensões Totais: 50,7x58,6; Campo Epigráfico: 45x53; Coroa: 16,5x24,5; Tipo de Letra: Leitura: A RAINHA NOSSA SENHORA VEIO A ESTA QUINTA NO DIA 25 DE SETEMBRO DE 1786 E NO SEGUINTE DIA A SENHORA INFANTE DONA CARLOTA JOAQUINA NO DIA 29 DE MAIO DE 1787 TORNARAM A VIR OS MESMOS SENHORES E A PRINCESA NOSSA SENHORA. 2. Inscrição comemorativa de uma visita real gravada na lápide da direita; moldura filetada dupla rectangular com os cantos chanfrados em concâvo; armas reais insculpidas no centro; nalguns sulcos das letras são ainda visiveis restos de argamassa preta utilizados ; mármore; Dimensões Totais:49,7x59,7; Campo Epigráfico: 43x53,7; Moldura: 2,7/3; Coroa: 11x29,5; Tipo de Letra: Leitura: NESTA CASA ESTIVERAM O SENHOR DOM JOSÉ PRÍNCIPE DO BRASIL O SENHOR INFANTE DOM JOÃO E A SENHORA INFANTA DONA MARIANA VITÓRIA EM 18 DE OUTUBRO DE 1782. HERÁLDICA: Pedra de armas: Descrição: escudo boleado de bico com chefe de linhas côncavas sobre cartela de volutas vegetalistas; esquartelado: no I: de Melos; no II e III: de Jusarte; e no IV: de... Castros; ornatos exteriores: elmo de... posto de frente; timbre: três compassos entrecruzados;

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 16 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Séc. 16, década de 40 - construção do solar, provavelmente aproveitando construções anteriores de inícios do século, bem como da Capela de São Lourenço, por Martim Afonso de Melo e Castro, também conhecido como Melo e Castro Zuzarte, capitão das Índias, de regresso do Oriente em 1541; séc. 18, 3º quartel - certamente por ocasião das visitas da Rainha D. Maria e dos príncipes ao solar, este é remodelado na sua fachada principal, torreão N. e portal de acesso ao pátio; 1904 - a casa é comprada por ascendentes dos actuais proprietários.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Cantaria e alvenaria rebocada e caiada; telha cerâmica.

Bibliografia

CÂMARA, Teresa Maria Bettencourt da, Óbidos - Arquitectura e Urbanismo (sécs. XVI e XVII), Tese de mestrado, UNL, Lisboa, 1986; RAMOS, Augusto José, O Bombarral e o seu Concelho, Bombarral, 1982; VERGIKOSK, Francisco de, Pedras de Armas do Bombarral.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

*1 - DOF: Solar dos Melos e Castro, respectiva ermida e terreno adstrito ao solar.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992 / Filipa Avellar 2004

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login