Farol de São Sebastião

IPA.00033329
São Tomé e Príncipe, Ilha São Tomé, Água Grande, Água Grande
 
Arquitetura de comunicações, do séc. 20. Farol costeiro.
Número IPA Antigo: ST910101000040
 
Registo visualizado 1091 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comunicações  Farol    

Descrição

Torre circular em estrutura metálica pintada a branco, encimada por lanterna metálica, com acesso por escada metálica, ambas vermelhas.

Acessos

Avenida Marginal 12 de Julho

Protecção

Enquadramento

Implantado sobre a muralha E. da Fortaleza de São Sebastião (v. ST910101000003), na orla SE. da Baía de Ana Chaves, na Ilha de São Tomé.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comunicações: farol

Utilização Actual

Comunicações: farol

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Ministério da Defesa e Ordem Interna da República Democrática de São Tomé e Príncipe

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

EQUIPA TÉCNICA: Capitão Tenente do Serviço Especial Cola Duarte (Diretor técnico), Faroleiro técnico chefe José Coutinho e Faroleiro técnico Subchefe Arlindo Santos (1988-1994).

Cronologia

1910 - ano de estabelecimento do farol; 1928, 10 novembro - inauguração da nova torre do farol; 1955 - a torre do farol tem uma altura de 5 m, a luz do farol, vermelha e fixa, encontra-se a 14 m de altitude e é constituída por um aparelho catadióptrico de 6ª ordem, com uma intensidade luminosa inferior a 1/10 e o seu alcance luminoso é de 6 milhas; 1979, outubro - visita do Presidente da República de São Tomé e Príncipe a Portugal, após a qual se iniciaram várias ações pontuais de cooperação com a Marinha Portuguesa nos domínios da Hidrografia; século 20, década de 1980 - assinatura do protocolo de cooperação técnico-militar entre Portugal e a República Democrática de S. Tomé e Príncipe; surge o "Projeto de Estruturação da Guarda Costeira" e os subprojetos "Ajudas à navegação" e "Capitania"; 1988, dezembro - no âmbito do subprojeto "Ajudas à Navegação", o Capitão-de-Fragata Teixeira de Aguilar desloca-se a São Tomé e Príncipe, pretendendo elaborar o projeto de recuperação da farolagem deste território que se encontrava inoperativa; é feita uma proposta de recuperação da sinalização existente e criação de novos equipamentos, projeto que é desenvolvido em quatro fases, sob a orientação técnica da Direção de Faróis; 1994, 20 setembro - no âmbito da 1ª fase do acordo de Cooperação Técnico Militar Luso-Santomense, as instalações reabilitadas dos faróis do Ilhéu das Rolas (v. ST910103000046), do Forte de São Sebastião, do Ilhéu das Cabras (v. ST910101000045) e os farolins do enfiamento da Baía de Ana Chaves (v. ST910101000080) são entregues ao Ministério da Defesa e Ordem Interna da República Democrática de São Tomé e Príncipe; 1997, outubro - o Diretor-Geral da Política de Defesa Nacional de Portugal, entrega oficialmente ao Governo de São Tomé e Príncipe, em cerimónia realizada na Fortaleza de São Sebastião, em São Tomé, o novo sistema de ajudas visuais à navegação marítima, que integra 12 faróis de navegação costeira e 5 farolins de aproximação e portuários.

Dados Técnicos

A torre do farol tem uma altura de 5 m e encontra-se a 14 m de altitude. Ótica em cristal de 6ª ordem, sistema iluminante com alcance luminoso de 12 e 10 milhas, para os setores de luz branca e vermelha, respetivamente. A característica da luz é de quatro relâmpagos agrupados, sendo o período de 12 segundos.

Materiais

Estrutura em ferro galvanizado.

Bibliografia

Lista de faróis, bóias luminosas, radiofaróis, sinais de nevoeiro e sinais horários e de mau tempo, estações radiotelegráficas e de socorros a náufragos, Lisboa, Direcção de Faróis, 1955; "Faróis reacendem na ilha de São Tomé", Revista da Armada, Ano XXIV, nº 272, Lisboa, janeiro 1995, pp. 14- 15; "O sistema de ajudas à navegação marítima de S. Tomé e Príncipe", Revista da Armada, Ano XXVIII, nº 312, Lisboa, agosto 1998, pp. 12-13; "Inspecção e manutenção técnica à rede de sinalização marítima de S. Tomé e Príncipe", Revista da Armada, Ano XXXVI, nº 405, Lisboa, fevereiro 2007, pp. 9.

Documentação Gráfica

Ministério da Defesa Nacional: Direção de Faróis

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; Ministério da Defesa Nacional: Direção de Faróis

Documentação Administrativa

Ministério da Defesa Nacional: Direção de Faróis

Intervenção Realizada

Marinha Portuguesa (Direção de Faróis): 1928 - execução de modificações no farol; 1994 - finalização das obras de reabilitação das instalações do farol, ao abrigo dos acordos de Cooperação Técnico Militar Luso-Santomense: beneficiação da torre, colocação de novos passadiços, recuperação e beneficiação da ótica em cristal; 2006, 21 outubro/9 dezembro - pintura integral da estrutura e substituição das baterias no âmbito do Projecto 5 - Apoio à Manutenção do Sistema de Ajudas Visuais à Navegação que integra o programa do acordo de Cooperação Técnico Militar Luso-Santomense.

Observações

EM ESTUDO

Autor e Data

Teresa Ferreira 2012

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login