Igreja Paroquial de Sobreira / Igreja de São Pedro / Igreja Velha

IPA.00033130
Portugal, Porto, Paredes, Sobreira
 
Arquitetura religiosa, oitocentista. Igreja paroquial de planta retangular composta por nave, capela-mor, anexos e torre sineira adossados ao lado direito, com coberturas interiores em falsas abóbadas de berço, iluminada uniformemente por janelas retilíneas rasgadas nas fachadas laterais. Fachada principal rematada em empena e com os vãos rasgados em eixo composto por portal de verga reta e janela do coro. Torre sineira de três registos, com cobertura em coruchéu piramidal. Interior com coro-alto, batistério no lado da Epístola, sob a torre sineira. Arco triunfal de volta perfeita, ladeada por retábulos colaterais, dispostos em ângulo, de talha pintada, neoclássicos. Capela-mor com retábulo de talha neoclássica.
Número IPA Antigo: PT011310200082
 
Registo visualizado 327 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Igreja paroquial  

Descrição

Planta retangular composta por nave, capela-mor e anexo e torre sineira adossados ao lado direito, de volumes articulados e escalonados, com coberturas diferenciadas em telhados de duas águas no templo, de três na sacristia, sendo em coruchéu hexagonal na torre, revestido a azulejo em monocromia, branco. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, percorridas por socos pintados de cinza, as extremas flanqueadas por cunhais de cantaria, todos firmados por pináculos piramidais, e rematadas em frisos e cornijas; a fachada principal encontra-se revestida a azulejo de padrão 2x2, em bicromia, a azul e branco. todas as empenas estão rematadas por cruzes latinas sobre plintos paralelepipédicos no vértice. Fachada principal virada a O., rematada em empena sem retorno, rasgada por portal de verga reta, encimado por janelão retilíneo, todos com molduras simples em cantaria. Sobre o portal, registo de azulejo com inscrição. A torre sineira encontra-se revestida a azulejo em monocromia, branco, com moldura a azul e branco, dividindo-se em três registos, por frisos e cornija: o inferior, seccionado por friso de cantaria, está rasgado por porta de verga reta, encimado por inscrição, e janela de varandim com guarda metálica; o segundo registo, possui o mostrador do relógio, circular, encimado pelas ventanas de volta perfeita, assentes em impostas salientes e com a pedra de fecho a prolongar-se pelo friso do remate. Na face S., um registo de azulejo, em bicromia, a azul e branco, representando o orago. Fachada lateral esquerda rasgada por porta travessa de verga reta e duas janelas retilíneas, surgindo uma terceira no corpo da capela-mor. A fachada lateral direita é rasgada por porta travessa semelhante à anterior, e por uma janela. É marcada pelas escadas de cantaria e guarda metálica, de acesso à torre e pelo anexo, com porta de verga reta e duas janelas, surgindo uma segunda porta na face O.; todos os vãos do anexo possuem molduras saliente, pintadas de azul claro. O corpo da capela.-mor possui janela retilínea. Fachada posterior em empena, rasgada por pequeno óculo circular. INTERIOR com as paredes rebocadas e pintadas de branco, percorridas por silhares de azulejo de padrão, os da nave em bicromia, a azul e branco, e os da capela-mor policromos; tem coberturas em falsas abóbadas, a da nave de perfil contracurvo, seccionada por arcos formeiros e reforçada por tirantes metálicos, pintada de azul celeste e com frisos branco, a da capela-mor, de berço abatido, pintada de azul e ostentando elementos em estuque decorativo; ambas assentam em frisos e cornija de cantaria. Pavimento em soalho. Coro alto de madeira, assente em arco em asa de cesto, com acesso por porta de verga reta no lado da Epístola, a partir da torre sineira. Portal protegido por guarda-vento de madeira pintada de castanho e vidro colorido, ladeado por pias de água benta em cantaria. No lado da Epístola, sob a torre sineira, o batistério, com acesso por arco de volta perfeita e molduras de cantaria, protegido por grades metálicas pintadas de preto, com o fundo revestido a azulejo policromo; possui pia batismal de cantaria, composta por coluna pequena e taça tronco-cónica. As janelas encontram-se protegidas por sanefas de madeira pintada. Confrontantes, capela retabulares laterais, dedicadas ao Sagrado Coração de Jesus (Evangelho) e ao Crucificado (Epístola). Arco triunfal de volta perfeita, encimado por sanefão de talha pintada de bege e dourado, formando enrolamentos, com festões e coração inflamado central. Está ladeado por capelas retabulares colaterais dedicadas ao Imaculado Coração de Maria (Evangelho) e Nossa Senhora do Rosário (Epístola). Junto a este, um órgão elétrico. Elevada por um degrau de cantaria, a capela-mor, com cobertura pontuada por estrelas, a imitar o firmamento, surgindo, em estuque, uma enorme cruz papal. Sobre supedâneo de três degraus, o retábulo-mor de talha pintada de branco e dourado, de planta reta e um eixo definido por duas colunas coríntias com os terços inferiores marcados, assentes em plintos paralelepipédicos, decorados por folhagem. Ao centro, tribuna de volta perfeita e moldura simples, tendo seguintes de acantos e contendo trono expositivo, que remate em frontão triangular com o tímpano ornado pelos símbolos papais. Está ladeado por estrutura de talha pintada de branco, com mísulas, encimadas por sanefas e tendo na base portas de acesso à tribuna. Altar paralelepipédico, encimado por sacrário em forma de templete, com cobertura em domo, assente em pilastras, tendo a porta ornada pela figura de Cristo Redentor. Em frente, a mesa de altar paralelepipédica e decorada por cartela dourada, flanqueada por sebastos com troféus formados por símbolos eucarísticos. No lado da Epístola, a porta de acesso à sacristia, com as paredes rebocadas e pintadas de branco, com teto plano de madeira e pavimento em soalho, contendo vários armários em madeira.

Acessos

Largo da Igreja. WGS84 (graus decimais) lat.: 41,147176; long.: -8,389220

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, implantado em zona bastante elevada, em plataforma artificial, formando adro, parcialmente protegido por muro de cantaria de granito. Está pavimentado a calçada, formando retângulos definidos por réguas de cantaria. No adro, surgem alguns canteiros com árvores de pequeno porte e roseiras, estando pontuado por candeeiros de iluminação pública. No lado direito, um cruzeiro em cantaria de granito, composto por plataforma quadrangular de dois degraus, onde assenta plinto paralelepipédico, coluna faceta, tabuleiro e a cruz latina, de hastes prismáticas. Protegido por vidraça, uma sepultura medieval. Encontra-se rodeado por casas unifamiliares, algumas delas, mais antigas e devolutas. Nas imediações, surgem o Cemitério e a Igreja Nova (v. PT011310200083).

Descrição Complementar

No painel de azulejo da fachada principal, a inscrição "SÃO / PEDRO / 1866". Na torre sineira, lápide de cantaria, com a inscrição: "MANDADA EDIFICAR POR / ANTÓNIO DA ROCHA NOGUEIRA, / BERNARDINO DA CUNHA LEÃO E IRMÃOS / RESIDENTES NO BRASIL. EM 1874". O painel da torre sineira tem, na base, a inscrição "SÃO PEDRO" e "M / FÁBRICA DO CARVALHINHO". OS retábulos laterais são semelhantes, de talha pintada de branco e dourado, de planta reta e um eixo definido por pilastras de fuste ornado por acantos, assentes em duas ordens de plintos paralelepipédicos, ornados por florão, e firmadas por urnas. Ao centro, nicho de volta perfeita, tendo moldura dourada, com o fundo pintado, ladeado por mísulas de madeira. A estrutura remata em espaldar recortado, sobrepujado por cornija e ornado por acantos. O altar do Evangelho é paralelepipédico, tendo falsa urna pintada, decorado por acantos enrolados, a inscrição "IHR" e "AM", tendo, na base a data "1880". O do lado da Epístola possui, sobre o remate reserva com cruz e atributos da Paixão de Cristo, tendo altar paralelepipédico expositivo. Os retábulos colaterais são semelhantes, de talha pintada de branco e dourado, de planta reta e um eixo definido por duas colunas de fustes espiralados e o terço inferior ornado por brutesco, assentes em plintos paralelepipédicos com decoração de acantos. Ao centro, nichos contracurvados, com os fundos pintados, ladeados por mísula com imaginária. As estruturas rematam em frisos de acantos, cornijas, friso de festões e domo ornado por botões e folhagem. Altares em forma de urna, decorado por folhagem e coração inflamado, encimado por sacrário embutido na estrutura, com a porta decorada por acantos. Sobre a porta da sacristia, uma lápide de cantaria com a inscrição incisa e avivada a negro: " O REVERENDO LUIS PEDRO DE ANDRADE / BREDERO DE DEÃO DA SÉ DO PORTO / E PADROEIRO IN SOLIDUM DESTA IGREJA / VENDO A RUINA DA CAPELA MOR E SA / CRISTIA A MANDOI DEMOLIR A FUNDAMENTIS A / FES TODA DE NOVO COM MAIS DES PALMOS DE / FUNDO FES ALTAR TRIBUNA E PANO DE SÃO PEDRO / FOI BENZIDA COM TODA A SOLENIDADE POR COMISÃO / DO EXCELENTISSIMO SENHOR BISPO PELO REVEREDO REITOR DA MESMA / IGREJA EM 24 de JUNHO DE 1806". No lado oposto, as armas do padroeiro.

Utilização Inicial

Religiosa: igreja paroquial

Utilização Actual

Religiosa: igreja

Propriedade

Privada: Igreja Católica (Diocese do Porto)

Afectação

Sem afetação

Época Construção

Séc. 19

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR DE AZULEJO: Fábrica do Carvalhinho (séc. 20).

Cronologia

Séc. 17 - execução de estruturas retabulares; 1642, 08 outubro - primeiro registo de batismo na paróquia; 1643, 16 fevereiro - primeiro registo de casamento na paróquia; 20 fevereiro - primeiro registo de óbito na paróquia; 1758, 21 abril - nas Memórias Paroquiais, assinadas pelo pároco Manuel de Ascensão Ribeiro, é referido que a paróquia é dedicada a São Pedro e tem o altar-mor, com o orago, a Senhora, o Menino e Santa Ana; o abade é reitor, apresentado pelo Deão da Sé do Porto, rendendo ao pároco 150$000; 1866 - data no painel de azulejo da fachada principal, revelando a reconstrução do templo; 1874 - construção da torre sineira, com dádivas de vários residentes no Brasil; 1880 - data no retábulo lateral do Evangelho; séc. 20 - forro da sineira com azulejo, com painel executado na Fábrica do Carvalhinho, no Porto; 1996 - início da construção da igreja nova; 2008, 10 junho - inauguração da nova igreja; 2012, 05 fevereiro - roubo do sino da igreja.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria rebocada e pintada; cunhais, frisos, cornijas, cruzes, modinaturas, pias de água benta e degraus em cantaria de granito; pavimentos em soalho; coberturas rebocadas e pintadas, a do anexo de madeira, revestidas exteriormente em telha cerâmica; portas de madeira; guarda-vento de madeira e vidro colorido; batistério com grades metálicas e pia batismal de cantaria; retábulos de talha pintadas; silhares de azulejo industrial; revestimento da fachada principal e da torre sineira em azulejo.

Bibliografia

CAPELA, José Viriato, MATOS, Henrique e BORRALHEIRO, Rogério, As freguesias do Distrito do Porto nas Memórias Paroquiais de 1758 - Memórias, História e Património, Braga, Universidade do Minho, 2000; PINTO, Dr. Ricardo, Paredes - Jóia do Sousa..., Paços Ferreira, 1996.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; Diocese do Porto: Secretariado Diocesano de Liturgia

Documentação Administrativa

DGARQ/ADPorto: Paróquia de Sobreira

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: séc. 20 - reforma das coberturas interiores.

Observações

Autor e Data

Paula Figueiredo 2012 (no âmbito da parceria IHRU / Diocese do Porto)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login