Forte da praia da Consolação

IPA.00003297
Portugal, Leiria, Peniche, Atouguia da Baleia
 
Fortaleza de planta estrelada, com baluartes triangulares, construída sobre escarpa rochosa; inicialmente com alojamento para guarnições e capela dedicada a Nossa Senhora do Cabo (CALLIXTO 1980). A bateria de reforço defensivo daenseada de Peniche, com 15 canhoeiras, construída no terreiro, junto à fortaleza, formava um campo entrincheirado, em conjunto com paliçada de estacaria.
Número IPA Antigo: PT031014020009
 
Registo visualizado 552 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Militar  Forte    

Descrição

Planta estrelada, com 4 baluartes triangulares, 2 virados a E., 2 menores a N. e S., tendo desaparecido a parte terminal do lado do mar; 5 plataformas lajeadas para assentamento das bocas de fogo; do lado E. a fortaleza é circundada por fosso, cruzado por ponte sobre 2 arcos redondos, de acesso ao portal; este, com vão em arco redondo de moldura rusticada, é ladeado por 2 pilastras também rusticadas rematadas por bolas; sobre o entablamento uma lápide com inscrição alusiva à fundação, encimada pelo escudo nacional coroado. As cortinas da fortaleza, muito destruídas, mostram ainda vestígios de canhoeiras dos lados N. e S.. No INTERIOR várias construções adossadas de planta rectangular, cobertas por terraço e por telhados de 2 águas, abrindo para um pátio rectangular, fechado com contraplacado e coberto por ripado e telha plástica; abóbadas a berço no interior. No terreiro em frente, os restos de uma bateria recortada por canhoeiras, virada a N., em parte destruída por aluimento de terras, do lado da fortaleza.

Acessos

Lugar do Forte, na Consolação. WGS84 (graus decimais) lat: 39.324465 long:-9.361564

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto nº 95/78, DR, 1.ª série, n.º 210 de 12 setembro 1978

Enquadramento

Marítimo. Situa-se num esporão rochoso sobre o mar, no extremo S. da enseada de Peniche, virando a fachada principal, em que se abre o portal, para o largo principal da Consolação, em frente à Igreja Paroquial.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Militar: forte

Utilização Actual

Propriedade

Pública: estatal

Afectação

Câmara Municipal de Peniche, auto de cedência de 07 agosto 2017

Época Construção

Séc. 17

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1645 - conclusão da construção da fortaleza, segundo lápide sobre o portal, iniciada c. de 1641, por iniciativa do Conde de Atouguia e senhor de Peniche, D. Jerónimo de Ataíde (CALADO 1991); 1665 - terão sido levado a cabo obras deampliação da primitiva plataforma (CALLIXTO 1980); 1755 - a bateria voltada ao mar desmorona-se por acção do terramoto; 1796 - estão já construídas as 5 plataformas do lado O., para assentamento de bocas de fogo, não se voltando a reconstruir o baluarte (Planta do Arquivo Militar, CALLIXTO 1988); 1800 - construção da bateria com 15 canhoeiras voltadas à enseada, que em conjunto com uma paliçada de estacaria, incluíndo a Igreja, cortava o acesso por terra à fortificação, formando um campo entrincheirado (Planta do Arquivo Militar, Nº 1571, CALLIXTO 1988); 1832 - obras de restauro; 1947 - instalação de colónia de férias, a cargo das Religiosas do Sagrado Coração de Maria; 1974 - instalação da Associação recreativa Forte Clube da Consolação; 1975, 09 agosto - auto de cessão do forte à Associação Recreativa Forte Club da Consolação; 2017, agosto - o Forte é cedido ao município por 25 anos; 2019 - obras de requalificação para instalação de dois espaços interpretativos e museológicos, ligados ao património geológico e ao património militar, instalação de uma zona de informação turística e sala multiusos com cafetaria.

Dados Técnicos

Estruturas autoportantes

Materiais

Alvenaria e cantaria de pedra calcária, tijolo, betão, tijoleira, lajedo, madeira, vidro.

Bibliografia

CALLIXTO, Carlos, O Forte de Nossa Senhora da Consolação da Praça de Peniche, in Revista da Marinha, nº 95, Nov. 1980; Idem, Forte da Consolação em Peniche merece restauro e uma visita, in Diário de Notícias, 30 Julho 1988; CALADO, Mariano, Peniche na História e na Lenda, Peniche, 1991; http://www.patrimoniocultural.pt/pt/patrimonio/patrimonio-imovel/pesquisa-do-patrimonio/classificado-ou-em-vias-de-classificacao/geral/view/71113 [consultado em 20 dezembro 2016].

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DRMLisboa

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DRMLisboa, DGEMN/GSRP

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID, DGEMN/DRMLisboa

Intervenção Realizada

1954 - adaptação a colónia de férias: instalações sanitárias e cozinha, criando-se para tal novo espaço fechado, do lado S. do átrio, entre a muralha e as construções do mesmo lado; portas, janelas; paredes em alvenaria, revestimentos a tijoleira, rebocos interiores; 1983 - construção de uma zona fechada com contraplacado e telhado plástico, a meio dos 2 corpos paralelos, pela Associação Recreativa; 1995 - recuperação do baluarte redondo; 1997 - recuperação dos panos de muralha, fosso e ponte, caiação; 2003 - consolidação e estabilizaçãodos troços de muro adjacentes à escada de acesso à praia.

Observações

Encontra-se executado o projecto de reabilitação e restauro do interior do forte. As arribas encontram-se em estado avançado de erosão pondo em risco a estabilidade do forte.

Autor e Data

Isabel Mendonça 1992

Actualização

Júlio Grilo 2006
 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login