Monumento ao Esforço da Raça / Monumento aos Heróis da Independência

IPA.00032714
Guiné-Bissau, Bissau SA, Bissau, Bissau
 
Monumento comemorativo construído no séc. 20, pelos portugueses, em Art Deco, para comemorar o esforço da "raça portuguesa" na construção do Portugal além-mar. Após a independência da Guiné-Bissau foi o único monumento português que permaneceu quase intacto em Bissau, sendo renomeado para Monumento aos Heróis da Independência e encimado por uma estrela. Apresenta dimensão monumental, compondo-se de alto soco, sobreposto por elementos verticais, tendo frontalmente busto de mulher sobre plinto e segurando coroa de louros, flanqueado por elementos curvilíneos escalonados.
Número IPA Antigo: GW910301000024
 
Registo visualizado 37 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Comemorativo  Monumento comemorativo    

Descrição

Acessos

Bissau, Praça dos Heróis Nacionais (antiga Praça do Império)

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano, isolado, implantado no centro da praça, sobre plataforma em cruz grega, acedida por quatro faixas que formam igualmente cruz, intercaladas por canteiros. A praça desenvolve-se em frente do Palácio do Governador de Bissau / Palácio Presidencial (v. IPA.00030431) e na proximidade erguem-se os edifícios da Associação Comercial, Industrial e Agrícola de Bissau / Sede do Partido Africano para a Independência da Guiné e Cabo Verde (PAIGC) (v. IPA.00032716) e do Museu, Biblioteca e Arquivo Histórico de Bissau.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comemorativa: monumento comemorativo

Utilização Actual

Comemorativa: monumento comemorativo

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Ponce de Castro (1934).

Cronologia

1934 - Lançamento da primeira pedra de construção do monumento, com projeto do arquiteto Ponce de Castro, e cantaria enviada da cidade do Porto; 1941 - inauguração oficial do monumento; 1973 - declaração da Independência da Guiné, que passa a denominar-se Guiné-Bissau, devido ao adicionamento do nome da capital ao do país; posteriormente, não tendo sido possível derrubar o monumento, manteve-se praticamente intacto sendo apenas encimado por uma estrela e sendo renominado de Monumento aos Heróis da Independência.

Dados Técnicos

Sistema estrutural autónomo.

Materiais

Estrutura em betão armado e cantaria.

Bibliografia

ESTÁCIO, António Júlio - "Nha Bijagó" Respeitada Personalidade da Sociedade Guineense. (1871-1959). p. 58 (http://www.triplov.com/guinea_bissau/antonio_julio_estacio/nha_bijago/nha_bijago.pdf), [consultado em 19 junho 2018]; FERNANDES, José Manuel Fernandes - «Monumento ao Esforço da Raça». In Património de Origem Portuguesa no Mundo. África, Mar Vermelho, Golfo Pérsico. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2010, p. 341.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

EM ESTUDO.

Autor e Data

Paulo Santos Perneta (Contribuinte externo) 2018

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login