Anta da Tapada de Matos / Anta dos Mosteiros

IPA.00003237
Portugal, Portalegre, Castelo de Vide, Nossa Senhora da Graça de Póvoa e Meadas
 
Anta megalítica, de dimensões invulgares, sendo o maior do Concelho de Castelo de Vide.
Número IPA Antigo: PT041205010033
 
Registo visualizado 78 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Estrutura  Funerário  Anta    

Descrição

A câmara apresenta 7 dos 8 esteios que a constituíam. Os 1º, 4º e 5º estão tombados para o interior da câmara e são os de maiores dimensões. No interior da câmara encontram-se muitos blocos de granito, provenientes, provavelmente, dos esteios e do chapéu fragmentados. O corredor, aberto a E., sem cobertura, tem 6 esteios, apresentando, pelo interior, 6 pedras verticais de suporte. Evidentes vestígios da mamoa.

Acessos

EM. de Póvoa e Meadas para Nisa. 1,350 Km após a saída, cortar à direita pelo caminho térreo que conduz, após 1540 m, à cancela da propriedade denominada Mosteiros; a partir daqui seguir a pé para O. / NO. c. de 450 m para a Tapada de Matos. WGS84 (graus decimai) lat.: 39,513348; long.: -7,534205 (à freguesia)

Protecção

Categoria: SIP - Sítio de Interesse Público / ZEP, Portaria n.º 740-AI /2012, DR, 2.ª série, n.º 248 de 24 dezembro 2012

Enquadramento

Rural, isolado, em terrenos de culturas de sequeiro, com sobreiros e oliveiras.

Descrição Complementar

O maior dos esteios da câmara tem 3,65 m de altura; o corredor 8,70 m de comprimento por 1,70 m c. de largura interior, chegando um dos seus esteios a 1,46 m de altura.

Utilização Inicial

Funerária: anta

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Época megalítica

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

Época megalítica - construção; 1990, 21 dezembro - Despacho de abertura do processo de classificação pelo vice-presidente do IPPC; 1991, 16 dezembro - parecer do Conselho Consultivo do IPPC a propor a classificação como Imóvel de Interesse Público; 1997, 18 março - Despacho de homologação da classificação como Imóvel de Interesse Público, pelo Ministro da Cultura; 2011, 08 abril - proposta da DRCAlentejo de fixação da Zona Especial de Proteção; 23 novembro - parecer do Conselho Nacional de Cultura a propor a classificação como Sítio de Interesse Público e favorável à fixação da Zona Especial de Proteção.

Dados Técnicos

Estrutura de lajes parcialmente enterradas e encostadas de topo. Suportes pétreos ortogonais no corredor.

Materiais

Granito.

Bibliografia

RODRIGUES, M. C. Monteiro, Carta Arqueológica do Concelho de Castelo de Vide, Lisboa, 1975.

Documentação Gráfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMCastelo de Vide

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID; CMCastelo de Vide

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

IPPAR / Câmara Municipal de Castelo de Vide: 1986 - levantamento arqueológico.

Observações

Autor e Data

Domingos Bucho 1997

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login