Edifício na Avenida Almirante Reis, n.º 2 a 2 K

IPA.00003196
Portugal, Lisboa, Lisboa, Arroios
 
Edifício residencial multifamiliar e comercial, de grande profusão decorativa, concebido numa época de procura de "casa Portuguesa", obedecendo a um estilo "clássico, grego ou romano, romão gótico ou da renascença", preconizado pelo Prémio Valmor. O tratamento das fachadas E. e O. é idêntico. O 1º piso é rasgado por várias portas e vitrinas, encimadas por janelas de verga curva. 3 destas, possuem vergas monumentais terminadas por mísulas e delas arrancam como que 3 corpos que avançam ligeiramente, ladeados por pilastras, formando assim 3 eixos de simetria na leitura destas fachadas. O 2º. piso é rasgado por várias janelas de sacada, umas inscritas em arco abatido, outras, de vão rectangular, encimadas por uma decoração em cantaria e moldura formando uma espécie de sobreverga relevada em forma de asna. O 3º. piso é composto por janelas de sacada e em varanda corrida, de verga curva encimadas por molduras. O 4º. piso, é rasgado por janela com guardas de ferro e de sacada inscritas em arco pleno. Uma cornija suportada por modilhões sofre uma ruptura nos corpos salientes, sendo estes coroados por frontões quebrados, sendo as suas cornijas oblíquas em forma de volutas encimadas por um vaso. Estes são ladeados por urnas assentes num pedestal. No corpo central a cornija é sobrelevada, em forma de frontão curvo, coroada por um oblisquo. O tímpano destes frontões é decorado com azulejos policromados com motivos animais e florais. Entre estes, corre uma platibanda alternada por blocos maciços e rasgados por balaustrada. O corpo que torneja, fachada S., é rasgado no 2º. piso por janelas inscritas em arco pleno que dão para uma varanda corrida, em cantaria, suportada por mísulas. O 3º., também de varanda corrida, mas com guardas de ferro é rasgado por janelas de verga curva. O 4º. piso, tem janelas de sacada em ferro, inscritas em arco pleno. Este corpo é corrido por uma cornija sobre modilhões, encimada por platibanda e coroado por um zimbório com lanternim. Os azulejos que decoram o tímpano dos frontões têm como motivo 2 pavões afrontados, enquadrados com motivos florais. A gama de cores é variada, sendo esta temática de sabor Arte Nova, bem como as guardas das varandas e das sacadas, de serralharia com motivos zoomórficos geometrizados de leitura enredada e ambígua.
Número IPA Antigo: PT031106060123
 
Registo visualizado 1257 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial multifamiliar  Edifício  Edifício residencial e comercial  

Descrição

Planta rectangular. Edifício de 4 andares e mezanino com colunas articuladas, 1 corpo trapezoidal e centro semicircular e coberturas diferenciadas, em telhado e zimbório com lanternim. O Tratamento das fachadas E. e O. é idêntico: pilares salientes dividem-nas em 5 panos rematados por cornija, apresentando os 2 pisos inferiores aparelho almofadado. Fenestração: janelas de sacada em todos os andares à excepção do mezzanino.

Acessos

Avenida Almirante Reis, n.º 2 a 2 K, e Largo do Intendente Pina Manique, n.º 1 a 6. WGS84 (graus decimais) lat.: 38,723072, long.: -9,135431

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto n.º 28/82, DR, 1.ª série, n.º 47 de 26 fevereiro 1982 *1

Enquadramento

Urbano. Num gaveto, do lado E. da avenida, adossado o edifício contíguo de forma harmónica.

Descrição Complementar

O edifício apresenta incisa numa pilastra da fachada principal a legenda: "PRÉMIO VALMOR / PROPRIETÁRIO / GUILHERME A. COELHO / ANNO 1908".

Utilização Inicial

Residencial: edifício residencial e comercial

Utilização Actual

Residencial: edifício residencial e comercial / Cultural e recreativa: associação cultural e recreativa

Propriedade

Privada

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITECTO: Arnaldo Redondo Adães Bermudes (1908).

Cronologia

1908 - data da sua construção, sendo o proprietário o Sr. Guilherme Augusto Coelho, conforme porjecto de Arnaldo Redondo Adães Bermudes; neste ano recebe o Prémio Valmor.

Dados Técnicos

Sistemas estruturais - paredes autoportantes.

Materiais

Alvenaria, cantaria, azulejo, madeira, vidro.

Bibliografia

FRANÇA, José Augusto, A Arte em Portugal no Séc. XX, Lisboa, 1967. Construção Moderna, Ano I e II, nº. 7 e 5, Julho 1908 e Maio 1909. Anuário da Sociedade dos Arquitectos Portugueses, Anos V - VI, 1909 - 1910. BAIRRADA, Eduardo Martins, Prémio Valmor, 1902 - 1952, Lisboa, 1988. Processo de obras nº. 23523, in, Câmara Municipal de Lisboa, Direcção dos Serviços Centrais e Culturais, 5ª. Repartição (Arquivo de Obras); http://arqpapel.fa.utl.pt/jumpbox/node/74?proj=Pr%C3%A9dio+Guilherme+Augusto+Coelho, 14 Setembro 2011.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

1919 - Obras de limpeza; 1926 - Reparações interiores e exteriores. Pintura no estabelecimento 2 - G; 1929 - Reparações interiores no nº 2; 1941 - Obras no r/c do nº 2 - alterações no estabelecimento 2 - A e 2 - B; 1942 - Obras de alteração no nº 2, no estabelecimento e no 1º dtº; 1943 - Obras nos estabelecimentos nº 2 - J a 2 - K. Reparações exteriores - lavagem de cantaria; 1944 - Obras sem licença; 1945 - Alterações no estabelecimento nº 2 - C; 1948 - Obras de beneficiação geral no nº 2 - C; 1950 - Trabalhos de pintura interior; 1951 - Obras de beneficiação geral; 1954 - Obras de beneficiação no estabelecimento nº 2 - I e 2 - K; 1957 - Alteração no estabelecimento nº 2 - E; 1958 - Alteração no estabelecimento nº 2 - A e 2 - B; 1960 - Obras de beneficiação geral. Reparação da chaminé; 1963 - Limpezas interiores no estabelecimento 2 - J; 1965 - Construção de alpendre metálico sem licença no estabelecimento nº 2 - H e 2 - I. 1964 - Obras interiores de limpeza e pinturas exteriores, lavagem de cantaria no nº. 2 - E. 1968 - Obras clandestinas no estabelecimento nº. 2 - H e 2 - I. 1982 - Obras ilegais na fachada principal do estabelecimento nº. 2 - E e 2 - F. 1987 - Obras de restauro e conservação.

Observações

*1 - DOF: Edifício situado no gaveto formado pela Avenida Almirante Reis, n.º 2 a 2 k, e o Largo do Intendente Pina Manique, n.º 1 a 6.

Autor e Data

João Silva 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login