Edifício do Rádio Clube de Moçambique / Edifício da Rádio Moçambique / Palácio da Rádio

IPA.00031716
Moçambique, Cidade Maputo, Maputo (M), Maputo (M)
 
Arquitetura de comunicação social, do século 20. Edifício com planta retangular, composto por quatro volumes de diferentes dimensões, destacando-se no conjunto a alta torre prismática ao centro, na qual o arquiteto recorreu ao uso de vidro para complementar as grelhas de betão presentes em toda a fachada principal.
Número IPA Antigo: MZ910201000026
 
Registo visualizado 749 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Comunicações  Comunicação social  Edifício de rádio  

Descrição

Planta retangular, composta por quatro volumes interligados (uma torre prismática ao centro, dois outros volumes de menores dimensões que a enquadram e um corpo posterior), com dimensões distintas e cobertura plana. O elemento definidor da fachada é a torre prismática que se eleva ao centro, ao nível do oitavo piso, apresentando um pequeno corpo avançado no qual se encontra, inserido numa grelhagem potenciadora da verticalidade do corpo, o único registo do uso de vidro complementando o betão aparente existente em toda a fachada. Os volumes laterais apresentam dimensões distintas, com o esquerdo, a apresentar um formato eminentemente cúbico e o direito paralelepipédico. Ambas as fachadas são integralmente compostas por grelhagens de betão, ainda que a configuração diferente de ambas (grelha quadrada 12x12 no volume esquerdo e grelha retangular 10x6 no direito) acentuem o formato distinto de cada corpos. Ainda assim, o igual tratamento da fachada de ambos não faz transparecer a dessemelhança entre os dois volumes. A opção por uma diferença de dimensões em cada um dos corpos laterais provoca um interessante jogo volumétrico, permitindo simultaneamente um alinhamento com as cérceas pré-existentes e consequentemente um melhor enquadramento do edifício no contexto urbano onde se insere. No entanto não deixa de transparecer uma harmonia em toda a fachada, sendo bem resolvida a diferença de cérceas pelos elementos de ligação com o corpo da torre que se adaptam e acompanham eficazmente os volumes laterais. Existe no piso térreo uma tentativa de uniformização dos três corpos, através da presença de uma pala em betão em crescendo (e na qual ao centro existe a inscrição RÁDIO MOÇAMBIQUE) e de um tratamento estilístico semelhante, destacando-se os vitrais estilizados, em estilo art deco e os três baixo-relevos em bronze da autoria do escultor António Duarte, com figuras masculinas aludindo à música e ao teatro. Na fachada posterior existe um claro menor cuidado, desaparecendo praticamente todos os elementos em betão, substituídos por janelas. O corpo posterior, adossado à torre, apresenta três pisos e uma ausência total de elementos de betão nas fachadas, existindo no entanto um cuidado na conceção da fachada, onde pontuam fileiras com grandes janelões em todos os pisos.

Acessos

Rua da Rádio

Protecção

Enquadramento

Urbano, flanqueado. Nas proximidades erguem-se o edifício das Telecomunicações de Moçambique (v. MZ910201000035), o Prédio Tonelli (v. MZ910201000039), o Centro Cultural Franco-Moçambicano (v. MZ910201000027), o Hotel Rovuma (v. MZ910201000052) e a Catedral de Maputo (v. MZ910201000020)

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Comunicações: edifício de rádio

Utilização Actual

Comunicações: edifício de rádio

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 20

Arquitecto / Construtor / Autor

ARQUITETO: Paolo Gadini (1948?); ESCULTOR: António Duarte (1948?); ARTISTA PLÁSTICO: José Mergulhão (1948?); Tossan (1948?)

Cronologia

1948 - data provável da construção do edifício, segundo projecto do arquiteto italiano Paolo Gadini e baixo-relevos na fachada da autoria de António Duarte, decorações murais da autoria de José Mergulhão e vitrais do estúdio-capela da autoria de Tossan; 1975 - a Rádio Clube de Moçambique, passa-se a designar Rádio Moçambique; 2011, fevereiro - o edifício faz parte de uma lista de 200 imóveis ("Catálogo dos Edifícios e Espaços Urbanos Propostos para a Classificação") de Maputo que a Faculdade de Arquitectura e Planeamento Físico da Universidade Eduardo Mondlane irá propôr a classificação.

Dados Técnicos

Materiais

Bibliografia

FERNANDES, José Manuel. Geração Africana - Arquitectura e Cidades em Angola e Moçambique, 1925-1975, Lisboa: Livros Horizonte, 2002, p.112; MATTOSO, José (dir.), Património de Origem Portuguesa no Mundo, arquitetura e urbanismo: África, Mar Vermelho e Golfo Pérsico, Lisboa, Fundação Calouste Gulbenkian, 2010, p. 563; http://www.pateplumaradio.com/genbroad/stations/lmradio.htm (consultado a 18/07/2011).

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: SIPA; Arquivo Histórico Ultramarino: Agência Geral do Ultramar

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

Autor e Data

Tiago Lourenço 2011 (projeto FCT PTDC/AURAQI/104964/2008 "Gabinetes Coloniais de Urbanização: Cultura e Prática Arquitectónica")

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login