Convento de Santo António de Igarassu

IPA.00030663
Brasil, Pernambuco, Pernambuco, Igarassu
 
Arquitectura religiosa, seiscentista e setecentista. Convento franciscano, composto por igreja de planta rectangular com eixo longitudinal, apresentando galilé, nave única, capela-mor, sacristia e recuada no lado esquerdo, a torre sineira de planta quadrada. Convento desenvolvido do lado direito da igreja, com claustro de planta quadrangular ao redor do qual se desenvolvem os corpos das demais dependências conventuais, no inferior os espaços comuns e no superior as celas.
Número IPA Antigo: BR921700750015
 
Registo visualizado 255 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Convento / Mosteiro  Convento masculino  Ordem de São Francisco - Franciscanos (Província de Santo António do Brasil)

Descrição

Complexo conventual composto por igreja de planta rectangular, apresentando galilé, nave única, capela-mor, sacristia e, recuada e do lado esquerdo, a torre sineira de planta quadrada, com convento desenvolvido do lado direito da igreja, com claustro de planta quadrangular ao redor do qual se desenvolvem os corpos das demais dependências conventuais, no primeiro os espaços comuns e no segundo as celas. Fachadas rebocadas e pintadas de branco, com os elementos estruturais e decorativos em cantaria. Fachada principal dividida em três panos ladeados por pilastras, estando o central mais, alto e elaborado, dividido em três registos. No piso térreo abrem-se três arcos de volta perfeita, com molduras almofadadas e rematados com fechos salientes. Estes arcos assentam sobre quatro colunas organizadas em torno de um pilar central que se prolonga até ao entablamento que separa este piso do seguinte. No segundo piso apresentam-se três vãos rematados por duas volutas, ladeados por pilastras de fustes almofadados sobre as quais assenta outro entablamento que separa este do piso seguinte. Este último piso possui um remate em tabela, igualmente ladeada por pilastras e rematada por entablamento, exibindo ao centro as armas franciscanas circundadas por querubins, cordões, cruz e coroa real. A tabela é flanqueada por duas grandes aletas, seguidas de dois pináculos bolbosos que se erguem sobre as pilastras colossais, e encimada por outros dois pináculos bolbosos que flanqueiam um pequeno espaldar de orelhões afrontados com representação ao meio de águia bicéfala coroada e cruz no topo. Os restantes dois registos da fachada que se prolongam para cada lado do central apresentam-se cegos, separados por pilastras e, nos extremos, por cunhais apilastrados, sendo rematados por volutas seguidas de pináculos bolbosos. A torre encontra-se recuada do lado esquerdo, erguendo-se mais alta que os restantes corpos, rematada por coruchéu campaniforme de secção octogonal com pináculos bolbosos sobre o coruchéu e os cunhais. Está dividida em dois registos, com o primeiro mais alto delimitado pelos cunhais e entablamento, o segundo igualmente delimitado e aberto por vãos de volta perfeita com avental e concha no fecho dos arcos. INTERIOR com a nave ornada por painéis de azulejos em monocromia azul sobre fundo branco, formando silhares, tendo cobertura de madeira pintada. Coro-alto com guarda interrompida por maquineta de telha dourada e policroma, possuindo cadeiral de duas filas e espaldar em madeira escura. A flanquear o arco triunfal dois retábulos colaterais de talha dourada e policroma. Capela-mor com aberturas de ambos os lados, nomeadamente a porta de acesso à via sacra e sacristia, possuindo retábulo-mor de talha dourada e policromada. Formando eixo com a capela-mor, a sacristia que corresponde a um rectângulo ao qual se cortaram os cantos em semicírculo. O Interior encontra-se pavimentado a ladrilho hidráulico, e coberto por forro de madeira pintada. Ao longo das paredes distribuem-se o arcaz, interrompido por oratório, dois armários de canto, um nicho, o lavabo de pedra e o restante espaço revestido a azulejos em monocromia azul sobre fundo branco, com elementos decorativos envolvendo cartelas com simbologia cristológica e franciscana. CLAUSTRO de planta quadrangular, de dois pisos separados por uma cornija, com o inferior formado por cinco arcos de volta perfeita, com fecho central em voluta, encimado por vãos rectilíneos, todos sustentados por colunas toscanas. Pavimentos do piso inferior em lajeado, abrindo para as alas vãos rectilíneos e em arco de volta perfeita.

Acessos

Em Igarassu.

Protecção

Enquadramento

Urbano, isolado. O terreiro de acesso ao Convento encontra-se fechado por grades, antecedidas por enorme cruzeiro, com plataforma rectangular e plinto bolboso, onde surge cruz latina.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: convento masculino

Utilização Actual

Cultural e recreativa: museu

Propriedade

Afectação

Época Construção

Séc. 17 / 18

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Rebelo (1749).

Cronologia

1588 - fundação do convento de Santo António de Igarassu; 1654 - início da reconstrução do convento, após a ocupação holandesa; 1662-1664 - conclusão das obras de reconstrução da igreja; séc. 17, década 80 - reforma da capela-mor; 1689-1691 - construção de duas alas do claustro; 1749, Novembro - cobertura da capela-mor, assinada e datada por Rebelo; séc 18, meados - construção da nova sacristia por trás da capela-mor; 1753-1762 - construção da capela da Ordem Terceira de São Francisco.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Paredes rebocadas e caiadas; colunas, pavimentos, modinaturas em cantaria; painéis de azulejo; coberturas, arcaz, oratórios, guardas, armários e retábulos de madeira; cobertura exterior em telha.

Bibliografia

JABOATÃO, António de Santa Maria, O.F.M. Novo Orbe Seráfico Brasílico, ou Chronica dos Frades Menores da Província do Brasil (5 vols.). Rio de Janeiro: Typ. Brasiliense de Maximiano Gomes Ribeiro, 1858-62, vol. II., pp. 332 a 334; SENOS, Nuno, Franciscan Art and Architecture in Colonial Brazil 1650-1800, Dissertação de doutoramento apresentada ao Institute of Fine arts, New York University, 2006, pp. 28, 56-58, 73-75, 97-99, 108-109, 139-140.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Arquivo Pessoal (Nuno Senos)

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Nada a assinalar.

Observações

Autor e Data

Manuel Apóstolo (Centro de História Além-Mar - CHAM) 2010

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login