Casa de Caneiros

IPA.00000300
Portugal, Braga, Guimarães, Fermentões
 
Casa nobre seiscentista integrando capela na fachada.
Número IPA Antigo: PT010308150036
 
Registo visualizado 198 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre    

Descrição

Construção tipicamente senhorial. Tem, sobre o lintel da porta almofadada da fachada príncipal, uma pedra de armas dos Cardosos e Meneses. A casa que se desenvolve em dois pisos liga-se à capela por um alto muro rasgado por uma porta, que é ladeada por dois vãos rectangulares que dão acesso a um pátio interior. A fachada, em estilo Joanino é rasgada por janelas de verga curva. Adornam os muros exteriores belos vasos trabalhados.

Acessos

EN Guimarães - Braga, lugar de Caneiros.

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 129/77, DR, I Série, nº 226 de 29 setembro 1977; Decreto nº 45/93, DR, I Série-B, nº 280 de 30 de novembro 1993

Enquadramento

Rural, na envolvente numerosas construções incaracterísticas.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Séc. 18

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

1770 - António Joaquim de Probém e Barbosa, reconstroi a Casa de Caneiros, sobre as ruínas do edifício anterior, do século 16, pertencente a Diogo Afonso de Caneiros.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes.

Materiais

Embasamentos de granito aparelhado, paramentos de alvenaria, pavimentos em madeira de castanho; coberturas em telha sobre vigamento de madeira de castanho; molduras de portas e janelas em granito; revestimentos em reboco caiado.

Bibliografia

ALMEIDA, José António Ferreira de, Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1976; DIONÍSIO, Santana, Guia de Portugal, 4º vol., T. II, Coimbra, 1986; LOPES, Flávio (coordenação), Património Arquitectónico e Arqueológico (IPPAR), Lisboa, 1993.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

Intervenção Realizada

Observações

* DOF: ... jardim a nascente e o muro que o separa do terreiro. Foi esta casa, nos principios deste século, moradia do Major Alberto de Meneses (Margaride), um dos caudilhos da rebelião realista de 1919.

Autor e Data

Isabel Sereno / Miguel Leão 1994

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login