Casa de Nossa Senhora da Conceição / Casa de Cedovim / Casa Grande

IPA.00002999
Portugal, Guarda, Vila Nova de Foz Côa, Cedovim
 
Casa nobre barroca de planta rectangular, cobertura a 4 águas; 2 registos; portal encimado por janela de sacada central e varanda com balaustrada. Afinidades com a Casa do Cabo em São João da Pesqueira, Casa de Almendra, Casa grande em Freixo de Numão. Diferença de tratamento entre o alçado principal e os laterais, pequenas diferenças decorativas e de desenho entre a ala O. e E. da casa; casa adossada a NO. com comunicação interna.
Número IPA Antigo: PT010914030013
 
Registo visualizado 2617 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Residencial senhorial  Casa nobre  Casa nobre  Tipo planta retangular

Descrição

Planta rectangular simples; cobertura a 4 águas. Fachada principal: orientada a SO.; embasamento proeminente; 2 registos; 5 panos divididos por pilastras; 1º registo: portal em arco em asa de cesto com orelhas volutadas e concheadas, ladeado por pilastras com secção em forma de quarto de círculo côncavo e com contracurva; 8 janelas simétricas em arco abatido com recorte curvilíneo; 2º registo: janela de sacada central ladeada por 2 janelas em arco abatido decorado por motivos concheados e volutados; varanda curvilínea com balaustrada; 8 janelas idênticas às do 1º registo, mas de maior volume e complexidade decorativa; empena recta com cornija interrompida por frontão curvo sem base integrando pedra de armas *1 cuja ornamentação se liga ao lintel da janela de sacada. Alçado SE.: 1º registo: anexo rústico adossado; 2 gárgulas tubulares; 2º registo: 4 janelas de lintel recto e moldura simples; empena recta sem cornija; água-furtada. Alçado NO.: casa adossada; cego; empena recta sem cornija. Alçado NE.: 3 registos; 1º registo: 2 portas e 3 janelas de lintel recto e moldura simples; 2º registo: 8 janelas idênticas; 3º registo: 8 janelas idênticas e janelão central em arco abatido; empena recta sem cornija. Interior: 1º piso ao nível do alçado principal: cerca de 10 compartimentos; corredor longitudinal; pavimento: lajeado e soalho; cobertura: tectos planos; átrio quadrangular com arco abatido central de acesso a escadaria de cantaria de um lanço central, com 2 lanços paralelos a partir do patamar intermédio, iluminado por janelão com moldura decorada; escadaria com guardas de cantaria com balaustrada e jarrões nos ângulos. 2º piso: porta central no patamar superior da escadaria em arco abatido, orelhas e remate em frontão curvilíneo; cerca de 10 compartimentos; corredor longitudinal; pavimento: soalho; cobertura: tectos planos, alguns com motivos vegetalistas pintados. Possui casa do caseiro e anexos.

Acessos

Largo da Igreja. WGS84 (graus decimais) lat.: 41.028911º, long.: -7.310112º

Protecção

Categoria: IIP - Imóvel de Interesse Público, Decreto nº 129/77, DR, 1ª série, nº 226 de 29 de setembro 1977

Enquadramento

Urbano; flanqueado; situa-se em local desnivelado, existente largo fronteiro amplo com fontanário de tanque poligonal e pilar central; alçado NO. adossado a construção de carácter rústico com acesso por lanço de escadas formando balcão; alçado SE. adossado a anexo rústico; cerca murado no alçado posterior, proximidade da Igreja Matriz, seiscentista.

Descrição Complementar

Na porta carral, pedra de armas com moldura e inscrição: ARMAS DE FELIPE REBELO".

Utilização Inicial

Residencial: casa nobre

Utilização Actual

Residencial: casa

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 18 (conjectural)

Arquitecto / Construtor / Autor

Desconhecido.

Cronologia

1543 - criado o vínculo de Nossa Senhora da Conceição, por Filipe Rebelo e a esposa, Guiomar Cardoso; séc. 18, 3º quartel - construção do solar por iniciativa de Francisco Xavier Teixeira Rebelo, fidalgo da Casa Real, Cavaleiro da Ordem de Cristo, casado com Joana Josefa de Azeredo Leite; Séc. 18, final - Joaquim de Azevedo, na História do Bispado de Lamego, refere que a casa fora renovada, com seu oratório; 1810 - Waldrom O'Kelly, oficial irlandês, raptou Ana Ludovina Teixeira de Aguilar, uma das filhas de Francisco Teixeira de Aguilar, senhor da Casa de Cedovim *2; o solar possuia 2 águas furtadas no alçado principal; 1812 - Sir William Anson, do 40º regimento britânico, residiu neste edifício, enquanto as suas tropas estiveram aquarteladas em Cedovim; 2005 - o imóvel encontra-se em processo de venda.

Dados Técnicos

Paredes autoportantes; tectos planos

Materiais

Granito; xisto; madeira; cantaria; alvenaria; aparelho isódomo, revestimento inexistente, reboco; telha de canudo

Bibliografia

LEAL, Pinho, Portugal Antigo e Moderno, Lisboa, 1873; AZEVEDO, Correia de, Património Artístico da Região Duriense, Porto, 1963; SILVA, António Lambert Pereira da, Nobres Casas de Portugal, Porto, s.d.; AZEVEDO, Carlos de, Solares Portugueses, Lisboa, 1971; FERREIRA, J.A. Pinto, Antigo Concelho de Freixo de Numão - memórias paroquiais do século XVIII, Lisboa, MCMLXXIV; ALMEIDA, José António Ferreira de, dir., Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980; COIXÃO, António do Nascimento Sá e TRABULO, António Alberto Rodrigues, Por terras do concelho de Foz Côa - subsídios para a sua história estudo e inventário do seu património, 2.ª ed., Vila Nova de Foz Côa, 1999.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

IHRU: DGEMN/DSID

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: séc. 20, 2ª metade - diversas obras de conservação e beneficiação na ala NO..

Observações

*1 - pedra de armas-escudo esquartelado: águia dos Aguilares no cantão dextro do chefe,3 faixas com flor-de-lis dos Rebelos no cantão dextro da ponta, castelo e leão dos Bravos no cantão sinistro do chefe, caldeiras dos Pachecos no cantão sinistro da ponta, cruz dos Teixeiras em contrachefe. Pedra de armas dos Rebelos no muro lateral SE. *2 - herdeiros e senhores da Casa de Almendra: Francisco Teixeira Rebelo Bravo Cardoso Pacheco de Aguilar (1758 - 1829), senhor das Casas de Cedovim, Bravos e grãos em braga e Castro D'Aire; António de Lemos Teixeira Pacheco de Aguilar, fidalgo da Casa Real; Francisco Teixeira de Aguilar e Noronha (n. 1850) que falecendo solteiro foram seus herdeiros 2 filhos naturais. José Teixeira de Aguilar Pacheco Rebelo que herdou a parte E. da casa e Francisco bravo Teixeira de Aguilar que herdou a parte O. da casa. *3 - dados relativos á metade SE. da casa, que se encontra devoluta.

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login