Capela do Espírito Santo

IPA.00029762
Portugal, Lisboa, Loures, União das freguesias de Santo Antão e São Julião do Tojal
 
Arquitectura religiosa, quinhentista. Capela de planta rectangular composta por nave e capela-mor. Fachada principal em empena com os vãos rasgados em eixo, composto por portal de verga recta, rematado em entablamento, e por óculo circular. Fachadas circunscritas por cunhais de cantaria, a lateral esquerda rasgada por porta travessa e por janelas em capialço.
Número IPA Antigo: PT031107140165
 
Registo visualizado 1399 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Edifício e estrutura  Edifício  Religioso  Templo  Capela / Ermida  

Descrição

Planta rectangular composta pelos corpos da antiga nave e capela-mor mais estreita, com cobertura homogénea em telhado de duas águas, forrada a telha Marselha. Fachada principal enquadrada por cunhais em cantaria de calcário de embasamento saliente composto por duas peças, a superior possuindo perfil recortado em bocel. Ao centro, é rasgada por portal em cantaria de calcário, rectilíneo e flanqueado por pilastras toscanas, encimadas por entablamento em grande peça única formando arquitrave, friso e cornija recta saliente. As bases das pilastras compõem-se de duas peças, sendo a superior de perfil recortado em ducina. No topo, rasga-se um óculo muito fruste no registo superior. Fachada lateral esquerda, virada a O., com porta porta travessa semelhante ao portal principal, embora mais estreita e de menores dimensões. Sobre esta, existe uma janela em cantaria de calcário, rectilínea e em capialço. Existe ainda uma segunda porta no corpo principal, com moldura simples. Na articulação do corpo correspondente à nave com o corpo correspondente à capela-mor existe um cunhal de perfil semelhante aos do alçado principal. O corpo da capela-mor possui duas portas emoldurados a cantaria de calcário e, a um nível superior, uma janela semelhante à da nave. A N., possui cunhal de perfil semelhante aos anteriormente descritos. O interior encontra-se actualmente adulterado e tripartido *3.

Acessos

Rua das Cotovias. WGS84 (graus decimais) lat.: 38.851787, long.:-9.143052

Protecção

Inexistente

Enquadramento

Urbano e rural, situado no aglomerado de Santo Antão do Tojal. Edifício de implantação original isolada, ao qual foram adossados três edifícios na segunda metade do séc. 20, um deles à empena N. Situa-se na confluência de duas vias do aglomerado, a Rua das Cotovias, a S., e a Rua do Padre Américo, a O., que aí se abre para o jardim do Largo da Liberdade. A E. confronta com logradouros particulares e moradias da segunda metade do séc. 20.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Religiosa: capela

Utilização Actual

Comercial: estabelecimento de restauração / Comercial: loja / Devoluto

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Sem afectação

Época Construção

Séc. 16 / 20

Arquitecto / Construtor / Autor

PINTOR: Bento Coelho da Silveira (séc. 17).

Cronologia

Séc. 16, 2.ª metade - construção do edifício; final - os estatutos da capela e confraria sofreram uma reforma no reinado de D. Filipe II; séc. 17 - pintura dos painéis do retábulo-mor e das ilhargas da capela pelo pintor régio Bento Coelho da Silveira (1620-1708);1760 - nas Memórias Paroquiais, é referido que a capela do Espírito Santo era anexa a uma albergaria onde se recolhiam os pobres viandantes e doentes, administrada pelos oficiais do Espírito Santo: 2001, 08 Outubro - o imóvel surge incluído no levantamento do património cultural construído do Concelho de Loures de 1988, anexo ao regulamento do PDM de Loures, RCM149/2001, DR 233 1.ª Série-B, publicado nesta data.

Dados Técnicos

Sistema estrutural de paredes portantes.

Materiais

Estrutura em alvenaria de pedra; modinaturas em cantaria de calcário; portas em madeira, em ferro e em caixilharia de alumínio lacado, janelas de caixilharias em alumínio lacado; janelas com vidros são simples; cobertura em telha.

Bibliografia

Câmara Municipal de Loures, Património Cultural Construído, Loures, Câmara Municipal de Loures, 1988.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

CMLoures: arquivo Divisão Planeamento Urbanístico

Documentação Administrativa

DGARQ/TT: Memórias Paroquiais, 1760

Intervenção Realizada

PROPRIETÁRIO: séc. 18 - reparação das paredes e da cobertura; séc. 20 - obras para adaptação parcial a actividades comerciais.

Observações

*1 - no séc. 18 a nave da capela era separada da capela-mor pelo arco triunfal que então possuía grades de pau-santo; nesta existia um retábulo-mor de talha dourada com vários painéis pintados, representando o Mistério da Santíssima Trindade, a Vinda do Espírito Santo, a Encarnação do Divino Verbo, o Jordão, e os Quatro Santos Evangelistas; nas ilhargas da capela-mor, localizavam-se dois painéis: A Circuncisão e O Casamento da Virgem. No centro do retábulo, pontificava a imagem do Padre Eterno com Cristo Crucificado nas Mãos e, nas ilhargas, duas imagens de roca, representando São Francisco de Assis e Santa Isabel Rainha de Portugal, sendo todas as pinturas da autoria de Bento Coelho da Silveira.

Autor e Data

Fernanda Ferreira, Frederico Pinto Manuel Villaverde (CMLoures) 2010 (no âmbito da parceria IHRU / CMLoures)

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login