Antas de Paranhos

IPA.00002974
Portugal, Guarda, Seia, Paranhos
 
Dólmen megalítico, de câmara poligonal e corredor curto ou incipiente, forma evolucionária entre o dólmen de corredor longo e o dólmen sem corredor. Apresenta afinidades com Anta de Pera do Moço (Guarda), Dólmen do Carapito (Aguiar da Beira), Dólmen da Matança (Fornos de Algodres), Anta da Pedra da Orca (Gouveia )*4. Encontra-se adaptada a abrigo de pastores. O chapéu apresenta marcas divisórias de propriedade: cruz grega e cruz lanceolada insculpidas.
Número IPA Antigo: PT020912080001
 
Registo visualizado 289 vezes desde 27 Julho de 2011
 
   
   

Registo

 
Conjunto arquitetónico  Estrutura  Funerário  Anta / Mamoa    

Descrição

Anta *1 do Fontão ou de Carvalhal da Loiça-Câmara com cerca de 2,80 m de diâmetro e 2 m de altura, em forma de tronco de pirâmide de base decagonal, constituída por nove esteios quase trapezoidais inclinados para o centro, à excepção da pedra mestra em posição vertical, formando os esteios contíguos uma espécie de cunhas;entrada orientada a E.; os esteios apresentam a totalidade da sua altura à excepção de um esteio a S. com cerca de metade da altura original; o chapéu apresenta insculpidas uma cruz grega e uma cruz lanceolada. Corredor: os esteios encontram-se fragmentados e semi-enterrados. Não existem vestígios da mamoa. Orca do Pinhal do Cruzeiro - não identificada. Casa dos Moiros do Chaveiral- apenas subsiste a mamoa e fragmento granítico talvez pertencente ao chapéu. Casa dos Moiros do Chaveiral - apenas subsiste a mamoa. Casa dos Moiros da Coutada - apenas subsiste a mamoa.

Acessos

EN 231,100 m a N.; sítios do Pinhal do Cruzeiro, do Chaveiral, de Valdeivão, de Cadimes e da Coutada

Protecção

Categoria: MN - Monumento Nacional, Decreto de 16-06-1910, DG n.º 136 de 23 junho 1910

Enquadramento

Rural e paisagístico; no caso da Anta de Fontão, isolada, situa-se na proximidade da EN. 231, em local plano e cultivado, junto a palheiro, poço e tanque.

Descrição Complementar

Utilização Inicial

Funerária: anta / mamoa

Utilização Actual

Cultural e recreativa: marco histórico-cultural

Propriedade

Privada: pessoa singular

Afectação

Época Construção

Megalítico

Arquitecto / Construtor / Autor

Cronologia

Megalítico - construção; 1895, setembro - exploração da Anta do Fontão por Maximiniano Apolinário, do Museu Etnológico Português *2. Encontra-se adaptada a abrigo de pastores, tendo os vãos entre os esteios preenchidos com argamassa e cimento e estando o corredor destruído e transformado em acesso; um dos esteios N. apresenta-se partido e consolidado com cimento. O corredor seria curto e baixo, constituído por 3 esteios N. apresenta-se partido e consolidado com cimento. O corredor seria curto e baixo, constituído por 3 esteios (I. Moita). A Orca do Pinhal do Cruzeiro terá sido explorada por Maximiniano Apolinário (I. Moita) *3

Dados Técnicos

Esteios em posição erecta reforçados por calços

Materiais

Granito; cimento

Bibliografia

SARMENTO, Francisco Martins, Expedição Scientífica à Serra da Estrella em 1881, Lisboa, 1883; VASCONCELOS, José Leite de, Aquisições do Museu Etnográfico Português, in O Archeologo Português, Lisboa, 1895, vol. I, nº 12; MOITA, Irisalva, Características Predominantes do Grupo Dolménico da Beira Alta, Lisboa, 1966; ALMEIDA, José António Ferreira de, dir., Tesouros Artísticos de Portugal, Lisboa, 1980.

Documentação Gráfica

Documentação Fotográfica

Documentação Administrativa

IHRU: DGEMN/DSID

Intervenção Realizada

Observações

*1 Com base bibliográfica foram identificadas 7 antas: Anta do Fontão ou de Carvalhal da Loiça, Orca do Pinhal do Cruzeiro, Casa dos Moiros de Chaveiral (2 antas), Casa dos Moiros de Valdeivão, Casa dos Moiros de Cadimes e Casa dos Moiros da Coutada. Todos os imóveis constituem mamoas, à excepção da Anta do Fontão e da Orca do Pinhal do Cruzeiro, todavia esta última não é identificada pela população local, sendo apenas referida por I. Moita. *2 Espólio recolhido: 8 pontas de seta de silex e 1 de quartzo, 2 lâminas de quartzo, 2 contas, vários fragmentos cerâmicos e de instrumentos de pedra; fragmentos de tegula. *3 Espólio recolhido: 3 seixos rolados e lasca de quartzo, fragmento de cachimbo de granito, vários fragmentos cerâmicos. *4 Relativo à Anta do Fontão.

Autor e Data

Margarida Conceição 1992

Actualização

 
 
 
Termos e Condições de Utilização dos Conteúdos SIPA
 
 
Registo| Login